MENU

10 de dezembro de 2012 - 07:21Stock Car

Barrichello na Stock

Barrichello StockRIO DE JANEIRO - Nem Fórmula 1, muito menos Fórmula Indy. O destino de Rubens Barrichello em 2013 é a Stock Car. Quem acessa o blog do Nei Tessari, que tem dois gravíssimos defeitos – é corinthiano e torcedor do Boston Celtics na NBA, porém tem muito boas fontes, já ficou sabendo da novidade. O piloto de 40 anos de idade vai disputar o campeonato do ano que vem pela equipe Full Time, do Maurício Ferreira, com o apoio da Medley.

Uma ressalva importante: o laboratório de medicamentos genéricos vendido há três anos por Xandy Negrão para a francesa Sanofi-Aventis, iria abandonar de vez  o automobilismo no próximo ano. Nem o filho dele, Xandinho, vai permanecer na Full Time – terá que buscar nova equipe e patrocinadores para a próxima temporada. A questão do retorno proporcionado pela participação de Rubens em três corridas (segundo li no site Grande Prêmio, o valor foi de R$ 15 milhões) pode ter influenciado na decisão como, claro, a vontade de correr no Brasil e ficar mais tempo com a família.

Respeito a decisão do Barrichello em ficar aqui e correr na Stock. Até que, para quem correu poucas vezes com carros de turismo, seu desempenho foi muito bom, especialmente em classificação. Mas ele precisa ainda entrar no ritmo em corrida e se acostumar com as situações vividas na pista, onde o pessoal para ganhar posição faz de tudo um pouco. Inclusive bater. E em Brasília, ele se queixou de ter levado “muita porrada”. Faz parte do show, Rubens.

Só tem um porém: acho que, se não deu certo na Indy e ele estivesse ainda com tesão de acelerar num campeonato internacional, duas opções ótimas estavam aí a hora em que ele quisesse: o DTM alemão, com carros de tecnologia ultra avançada, quase que um Fórmula carenado com motor de 500 cavalos e os protótipos do Mundial de Endurance (WEC), com os quais, aliás, o estilo de pilotagem de Barrichello casaria perfeitamente. Rápido, regular, eficiente, ele se daria muito bem neste tipo de competição. É a minha opinião.

Escolhas são pessoais e ele fez a dele. Claro que a Stock ganha muito com a confirmação de Barrichello entre os seus 34 pilotos para 2013 (nem todos ainda confirmados), mas é cedo demais para afirmar se a recíproca da parte dele será verdadeira.

10 comentários

  1. Shirley disse:

    Vivendo…escolhendo … e aprendendo…E a vida segue seu curso!!! rssss Boa sorte, Rubinho!

  2. Fernando disse:

    Também acho que Rubens poderia tentar o WEC, pois é uma categoria que receberia melhor seu estilo de pilotagem, além de ser um certame internacional com uma etapa no Brasil, com certeza lhe traria excelente visibilidade. Mas se optou pela Stock Car, que não o faça como fez com a Indy, onde correu ainda com a cabeça na F1, além de um carro e equipe medianos.

  3. Nagano disse:

    Desde o dia em que ele ficou de fora da F1 falava e digitava por aí: Rubens, vai pro WEC!!! Campeonato maravilhoso.

  4. Léo Gomes disse:

    Confesso que gostaria de vê-lo pelo menos mais um ano na Indy mas ele mesmo, ainda na f1, dizia que queria correr na Stock.
    Acho que servirá para mostrar que o cara é talentoso pra caramba, o que muita gente ainda duvida.

  5. pedro disse:

    A mercedes acabou de perder cinco ou seis pilotos no DTM. Rubens é bem chegado do Brawn. Acho que o campeonato alemao seria muito melhor opçao. Mas barrica é maior de idade e vacinado, entao…

  6. Leo Pereira disse:

    Vai correr “em casa”… E recebendo uma boa grana por isso. Apesar de não ser em equipe de ponta (no caso da stock, Mattheis e RC).
    É uma decisão interessante. Vamos respeitar.
    Pelo menos, trará mídia e exposição à stock car… De repente assim a Vicar desiste de mendigar um horario na grade da TV Globo.

  7. Alvaro Ferreira disse:

    O Barrichello chegou a um ponto, na vida e na carreira, em que pode se dar ao luxo de escolher o caminho apenas pelo critério de ser feliz. E se ele acha melhor correr de stock do que de F-Indy ou WEC, melhor morar no Brasil do que no exterior (e olha que ele tem ótima base para comparação), só resta respeitar sua escolha e desejar boa sorte e tudo de bom. Se eu estivesse no lugar dele, provavelmente faria a mesma coisa.
    E certamente em pouco tempo vai estar andando lá na frente, junto com os melhores.

  8. Kayo Silva disse:

    Acho que o Rubinho como comentaram acima, deveria tentar algo no Wec, seria legal ter algum brasileiro na LMP1. Já que não ta tendo chance na F1, (que acho que ele largaria tudo para competir) deve preferir a comodidade de correr no próprio país. De qualquer forma, acho que ele tem que aproveitar pois ainda é competitivo e tem um aporte financeiro bom para muitas categorias ainda e isso hoje em dia é mais importante que tudo, e que não tem e está começando como eu, tem quase 0% de chance arranjar equipe, mesmo que você seja tão rápido ou mais que alguns que estão na competindo. Outra coisa, torcer por Corinthians ta ok, agora o Celtics é beem zuado, fora o Paul Pierce, só tem marrento naquele time rsrsrs. Prefiro o Heat.

  9. fabio de souza disse:

    Concordo com o que disse Rodrigo.Barrichello pode e é competitivo ainda, mas é difícil e chega uma hora que a família , os filhos crescendo, essas coisas influenciam na decisão, principalmente se for verdade a proposta da Globo pra comentar as transmissões fazendo reportagens na pista.E deve chegar um momento que o cara quer ficar sossegado depois de passar mais de vinte anos com viagens , pressões e compromissos.A stock seria uma boa pedida nesse aspecto, pelo fato de ficar só no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>