MENU

18 de fevereiro de 2013 - 12:34Asian Le Mans Series, Mundial de Endurance

A volta

RIO DE JANEIRO - Uma boa notícia para a classe LMP1 a partir do próximo ano. Carente de carros novos, a categoria máxima dos Esporte-Protótipos, que passa a ser disputada em 2014 somente no World Endurance Championship (WEC), deverá ter um sétimo construtor nas pistas.

AUTO - WEC 6 HOURS OF SPA 2012

Além de Audi, Toyota, Porsche, Lola, HPD (Honda) e OAK, a japonesa Dome tem planos de construir um novo carro para o regulamento que entrará em vigor na próxima temporada.

Após o retorno da marca às pistas, quatro anos depois do lançamento do protótipo S102, que recebeu modificações e foi transformado em S102.5, Hiroshi Fushida confirmou que o novo modelo, batizado S103, será comercializado não só para possíveis clientes da classe LMP1 como também para a subdivisão LMP2, onde certamente haverá interesse por parte dos times que quiserem integrar a Asian Le Mans Series.

Boas novas a caminho.

5 comentários

  1. geraldo101 disse:

    Mais uma boa notícia! Que venham mais!

  2. Jarno Saratt disse:

    Só falta a Peugeot com o 908 HDi FAP e a Aston Martin com o Lola LMP1, aí a classe vai ficar muito interessante.
    A propósito, caro Rodrigo, porque a Aston Martin parou de correr nos protótipos, pois o carro era muito bonito, principalmente com aquela pintura da Gulf. E a Peugeot exista alguma possibilidade de ela voltar?

    • rmb37 disse:

      Jarno, o Aston ficou fora porque o motor 6 litros perdeu a elegibilidade no regulamento da LMP1. E a Peugeot não tem o menor interesse em voltar. Ao menos por enquanto. O 908 HDi FAP virou peça de museu. E o Aston Martin DBR 1-2, também.

  3. Nick Nagano disse:

    Aí sim, que venha a Dome!

  4. Gustavo Oliveira disse:

    Acho que todos os construtores independentes que tem projetos de LMP para 2014 devem estar mirando as duas classes, assim como a Dome.
    Com os custos em alta e a exclusividade do WEC em receber os P1s é tiro no pé vender carros apenas para a classe rainha (como dizem os portugueses).
    Só tenho dúvidas em relação a Lola (ou o que sobrou dela) ter condições de executar um projeto desse, caro, complexo e feito para um mercado altamente competitivo.
    Seria muito se a Honda se decidisse por manter um time oficial no campeonato, poderia ser muito bom, já que a montadora até agora sempre militou nas duas classes de LMP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>