MENU

29 de abril de 2013 - 19:27Túnel do Tempo

Direto do túnel do tempo (75)

21306_500834803310979_1489518774_nRIO DE JANEIRO - Torneio Internacional BUA de Fórmula Ford, nossa primeira competição de automobilismo com pilotos vindos do exterior desde a edição de 1967 das Mil Milhas, com a presença de portugueses. O ano é 1970. Na foto, três pilotos com três chassis diferentes na primeira fila de uma das baterias realizadas no Autódromo do Rio de Janeiro em seu primeiro traçado.

O carro #10, em primeiro plano, é um Royale e o piloto era o britânico Ray Allen. Ao lado dele, outro carro amarelo, o Lotus #1 de Emerson Fittipaldi, que vinha de um título na Fórmula 3 inglesa no ano de 1969 e ao fundo, no Merlyn #11, o saudoso Luizinho Pereira Bueno, o querido Peroba.

A competição, ganha por Emerson Fittipaldi e promovida por Antonio Carlos Scavone, morto no desastre de um avião da Varig em 1973 no Aeroporto de Orly, em Paris, foi o estopim para a vinda da Fórmula 1 para o Brasil. Se temos a categoria máxima por aqui, devemos muito a este homem que se foi prematuramente e que, com certeza, faria mais e melhor pelo automobilismo neste país.

Há 43 anos, direto do túnel do tempo.

5 comentários

  1. Fitti disse:

    Eu tinha acabado de sair do quartel, me lembro até hoje que pulei o riacho que passava em frente ao retão e depois a cerca de arame farpado conseguindo ir pra pista..
    Foi demais.
    Abço

  2. Alessandro Neri disse:

    Belissima homenagem e reconhecimento. Sim foi ele. Antonio Carlos Scavone.O responsavel pela vinda da F1 para o Brasil. Postei um video no Youtube com imagens em Super 8 feitas pelo proprio na referida corrida. Parabens

  3. Alessandro Neri disse:

    Belissima homenagem e reconhecimento. Sim foi ele. Antonio Carlos Scavone.O responsavel pela vinda da F1 para o Brasil. Postei um video no Youtube com imagens em Super 8 feitas pelo proprio na referida corrida. Parabens pelo post. Abs

  4. Mefistófeles disse:

    Depois desse torneio veio a F3, F2 e depois o primeiro GP de F1 sem valer para o campeonato. O carro do Peroba era da SMART, Stirling Moss Automobile Racing Team

  5. Nino Achcar disse:

    - Conforme afirma o Alessandro Neri, era o Scavone que operava a filmadora, e provavelmente propositadamente, não captou nenhuma imagem do “show”avassalador dado por Ricardo Achcar em sua Lola T200 (carro que fazia sua primeira corrida e que só tinha tido um piloto, o próprio).
    -Na segunda bateria Achcar empoeirou a todos e abriu larga vantagem (9 segundos) sobre o Emerson, estabeleceu 7 voltas seguidas o recorde da pista, até parar por falta de alimentação de combustível à 2 voltas do final..
    - E isto se pode comprovar no vídeo youtube “Bua resposta 2″ (editado à partir das imagens de Scavone), onde as fotos do arquivo pessoal de Achcar mostram este lado preterido da história da prova inicial no Rio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>