MENU

24 de abril de 2013 - 17:57Automobilismo Internacional

Mais um talento perdido?

RIO DE JANEIRO - Com a obsessão deste país por Copa do Mundo e Olimpiadas, os outros esportes pagam a conta. E até 2016, será assim. Zero de apoio, principalmente para o automobilismo. Querem mais uma prova? Perguntem ao carioca Nicolas Costa, 20 anos de idade. Ele não conseguiu apoio financeiro para disputar a temporada 2013 da GP3 Series, mesmo tendo feito testes com a Marussia, e pode ficar um ano parado.

nicolascosta

Parece brincadeira, mas não é. Um jovem de talento, campeão na extinta Fórmula Futuro brasileira, que integrou a Ferrari Driver Academy e campeão da Fórmula Abarth italiana, impedido de seguir carreira internacional porque dois eventos que ocorrerão nos próximos três anos, onde se constroem estádios superfaturados e/ou com ajuda do governo federal e onde uma prefeitura destroi um autódromo (só aqui mesmo…) para ‘construir’ um parque olímpico que, como todos sabemos, não vai ser erguido, vão monopolizar as verbas. Patrocínio para o automobilismo? Nem pensar.

Tive a oportunidade de conversar com Nicolas por telefone, para publicar uma entrevista que, por falta de tempo do blogueiro, acabou não vingando. Respondeu todas as perguntas com educação, clareza e conhecimento. Um menino sério, centrado, com objetivos definidos, cuja carreira entra no desvio.

É duro, muito duro, saber disso, ainda mais num país onde deputado cassado ganha aposentadoria de R$ 22 mil e garçom do senado ganha 10 vezes mais do que professor concursado. Vivemos num país completamente errado. E, pior: deixamos o barco correr alegremente rumo à correnteza. O problema é que no fim dessa correnteza existe a queda. Digna das Cataratas do Niágara…

7 comentários

  1. Conheço o Nicolas Costa de poucos contatos lá do Top Kart da Barra e acompanhei seus resultados na Formula Abarth e bem de perto os da Fomula Futuro. Ele é um campeão mundial em potencial, e um grande garoto! Fico revoltado ao saber que nesse pais, o esporte não tem vez. Nem o futebol aqui tem valor real, a não ser o de manobrar as massas. Tudo no Brasil, relacionado ao esporte está fadado ao fracasso, infelizmente. Depois que o Bernardinho e o Zé Roberto se aposentarem do Volei, duvido que seremos esta potência toda. Nada no Brasil cresce e se mantem de forma sustentável por muitos anos. Estou falando muita merda? Então porque o nosso medalhista olímpico Arthur Zanetti está pensando em abandonar a “pátria amada”? Os talentos e as vitórias que temos são fruto do esforço hercúleo e muitas vezes semi-amador de nossos atletas. Não dá para comparar com os EUA e com paises sérios, onde o esporte é disciplina curricular de verdade desde a escola. Nossos profissionais de educação fisica são outros heróis, que por diversas vezes tiveram campeões futuros em suas mão e perderam todos para a falta de estrutura do governo e da cultura Brasileira em não priviligiar os talentos verdadeiros. Dá vontade de arrancar a bandeira deste pais do meu macacão, do meu capecete de obra, até da minha identidade. E isso é só a ponta do Iceberg…

  2. Pedro disse:

    Esse garoto é muito bom. Será mesmo uma pena se nao conseguir andar na Gp3.

  3. Alexandre Senges Esse disse:

    Um absurdo o que estao fazendo com os outros esportes por causa dessa copa e da olimpíada , estao quebrando tudo o que acham necessário e danasse o resto.

  4. fabio de souza disse:

    Continuo achando que ha um problema de patrocínio e apoio governamental, mas na verdade a iniciativa privada está em um bom número no país , se vê muito gasto brasileiro no exterior, mercado de luxo crescendo com venda de ferraris, mercedes, porsches e não vemos o empresariado investindo em patrocínio nem em esporte , nem cultura.Acho que o automobilismo deve ser gerido com dinheiro privado essencialmente, e infelizmente não temos esse tipo de iniciativa , o que nos inclina achar que o Estado tem que bancar.O governo não está obcecado por olimpíadas e copa, mas sim em populismo e roubo nas obras.

  5. luiz alberto disse:

    É muito triste saber que o lindo autodromo do Rio de Janeiro foi destruido para a construção de um parque atletico (que muito possivelmente será muuuuuuuuuuuuuuiiiiiiiiitooooooo super faturado)para dar medalhas e prestigio a atletas de paises que sabem existir outros esportes alem do futebol e dão todo apoio ao desenvolvimento destes atletas.Será que na linda e maravilhosa cidade do Rio de Janeiro não haveria outras áreas onde seria possivel a construção dessa faraonoice .Dizem que estas obras tra
    rão beneficios a cidade más eu acredito que quem realmente irão ser beneficiado serão os “cumpadres”das grandes empreiteiras e seus agregados. Tambem tenho a impressão que se estas copas e olimpiadas não tiverem algum$ acerto$ sera um total vexame ao esporte nacional(que a bem da verdade a não ser por alguns “fora de serie” não tem tradição alguma em esportes olimpicos —-:–E vamu batê parma prôs gringos que vão ganhá quasi tudu di medaiá e até titu !!!!)

  6. É uma pena esse rapaz ficar parado. Infelizmente, isso é reflexo do que está sendo feito com o nosso automobilismo, e quando casos com o dele vêm a tona, nos damos conta de quão grave é a situação.
    Talvez, seja a hora de parar, sentar, e traçar novos rumos. Automobilismo americano, carros de turismo, sei lá. Infelizmente, ele pode ser mais um cara muito bom que poderia seguir em frente ruma a F1, e ficou pelo caminho. Uma pena, repito.
    Tomara que ele encontre algum lugar para andar, para se manter competitivo, com os reflexos em dia. Será que a categoria postada aqui, a de fórmula 1.6 no Sul, não seria interessante?
    Bom, fico na torcida para que ele encontre um bom caminho, e tomara que um dia eu possa encontrá-lo lá no Top Kart Barra, onde as vezes eu treino também. Seria sensacional pegar umas dicas com ele!
    Forte abraço!

    • Confortin disse:

      Acho que essa 1.6 daqui seria um mega retrocesso pro Nicolas. Com certeza sua situação é triste – um cara que poderia estar até mesmo na WSR, mas que não conseguiu lugar nem na GP3 por falta de patrocínio… Pois é, também acho que ele deveria tentar algo fora dos monopostos, pelo menos esse ano…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>