MENU

8 de agosto de 2013 - 09:46Mundial de Endurance

Revisão do BoP traz alterações para Aston Martin e Porsche no WEC

J5-JulieSueur_LM2013_course_112

RIO DE JANEIRO - A acirrada disputa pelo título das marcas na classe LMGTE-PRO do Campeonato Mundial de Endurance (WEC) terá um novo capítulo no próximo dia 1º de setembro com as 6 Horas de São Paulo. Porsche e Aston Martin se deram bem nas 24 Horas de Le Mans nas duas divisões da classe Grã-Turismo, enquanto Ferrari, Corvette e Viper, esta participando só de Sarthe, chuparam dedo.

A Federação Internacional de Automobilismo, que usa o chamado Balance of Performance (BoP) para equilibrar a competição entre as marcas, fez saber que os Porsches – tanto o modelo 991 novo quanto o antigo 997 – e todos os Aston Martin terão uma redução de 0,3 mm na entrada de ar dos motores. A bem da verdade, os modelos alemães voltam a ter a mesma restrição mecânica que sofriam até antes de Le Mans. Os carros britânicos só estavam com alterações no peso, até agora.

Para todas as Ferrari F458 Italia GTE e o Chevrolet Corvette C6-R da Larbre Competition, “tudo como dantes no quartel de Abrantes”. Nenhuma mudança para essas duas marcas, pelo menos para Interlagos.

Em tempo: a Porsche lidera entre as marcas da GTE com 118 pontos, contra 116 da Ferrari e 105 da Aston Martin.

Foto: Porsche e Aston Martin a caminho da curva Tertre Rouge em Le Mans 2013 (Julie Sueur)

7 comentários

  1. luiz alberto disse:

    Eu sou absolutamente contra qualquer medida que venha a prejudicar aquele concorrente que mostra ter mais eficiência dinâmica, premiar a incompetência,para mim é o máximo da burrice e desestimula a busca por melhores performance e desenvolvimento tecnológico. É estupida a medida,as equipes que andam atras que procurem melhoras seus carros,para serem mais competitivos e não punir aquele que soube desenvolver melhor o carro,por estas e algumas outras medidas destes cartolas que se importam mais com o Show que com o verdadeiro automobilismo que esta me levando a desinteressar pelo automobilismo de showpetição,sou do tempo em que se ganhava corridas com um bom projeto,bons mecânicos e piloto de primeira linha e muito pouco ou quase nada de mimimi.
    Estou completamente decepcionado com a ACO,esta medida é quase tão imbecil quanto a lei de maior idade penal no Brasil,que beneficia o infrator e pune a vitima.Vão punir os mais eficientes para beneficiar os incompetentes ,e depois são os lusitanos …………………………………………………….

  2. Alan Ruggero disse:

    Vale pelo espetáculo, mas é injusta com quem vem fazendo o melhor trabalho.

    As medidas estão sendo tomadas baseadas no desempenho de Porsche e Aston Martin em relação a Ferrari, que não vem muito rápida nessa temporada. Será que a marca italiana investiu tanto quanto suas concorrentes – com projetos totalmente novos em 2013 – para desenvolver seu carro? Não é o que parece.

    Essa moda jamais daria certo na F1.

  3. Victor Mattos disse:

    Galera, acho que vocês não acompanharam as outras edições das 24h… Esse ano foi um ABSURDO a vantagem prol Aston e Porsche…. não existe mágica de um ano para o outro, equipes como a Corvette Racing, vencedora de 7 das últimas 12 edições na GT, tomar no treino 4 segundos dos carros da Aston GT-Am… piada! Se for pra deixar os carros sem restrições, bota no Vette o motor do Zr-1 mesmo, com 638hp e não esse que é homologado pela fia, com anêmicos 480hp…

    • Alan Ruggero disse:

      Existe mágica, sim.

      A Corvette não trouxe grandes evoluções para esse ano pq trabalham no C7R para a próxima temporada. Enquanto isso, Porsche e Aston investiram pesado nos carros.

      É como na F1: parou de desenvolver o carro, fica pra trás.

      • Eliézer disse:

        Quer dizer que um carro multicampeão teve um desempenho MUITO abaixo do esperado porque não trouxe grandes evoluções? Não teve nada a ver com as restrições que tomou antes da Le Mans, que visivelmente prejudicaram o carro? Isso sim é mágica.

      • Victor Mattos disse:

        Concordo com você em certo ponto, mas essa evolução que você diz que os Aston e os Porsche trouxeram, na minha opinião foi meio forçada… famoso apito amigo … hahaha Tanto é que o resultado final para o já “defasado” C6-R na corrida foi até de bom tamanho. Só acho que a diferença dos tempos de volta foi muito grande… em uma categoria que o grande atrativo é o equilibrio, esse ano o que vimos (24h) foi palhaçada! A ALMS ta show de bola.

  4. Fernando Lima disse:

    Sou a favor desde que a medida realmente proporcione equilíbrio entre as marcas…regras 100% justas acho que não existe em nenhuma categoria…então acredito que não é o momento de apedrejar a ACO se o objetivo é trazer para a “briga”, Ferraris e Corvettes, e não que fique restrita a Porsche x Aston Martin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>