MENU

13 de setembro de 2013 - 17:10Opinião, Stock Car

A Vicar enlouqueceu

Stock-Car-2013-Interlagos

RIO DE JANEIRO - Há muito tempo não falo de Stock Car aqui no blog. A bem da verdade, a categoria não me desperta mais nenhuma vontade de acompanhar suas provas. É tanta mudança – para pior – que eu, como telespectador e como jornalista, não me sinto mais atraído a ver corridas onde, na maioria das vezes, sabemos quais carros vão aparecer mais que outros. E assim caminha a humanidade…

Mas hoje vou soltar o verbo. Ao anunciar um calendário com 12 datas e 21 corridas para 2014, a categoria brasileira claramente copia o formato vitorioso da V8 Supercars australiana que, com mais de 30 provas, oferece disputas sensacionais, um campeonato atrativo e que inclusive conta com a presença de pilotos internacionais na Armor All 600, disputada em Surfers Paradise, além de ter a incrível Bathurst 1000, uma prova de 1000 km no circuito Mount Panorama.

Eu não vejo problema em existir uma inspiração vinda de fora. Todas as ideias são bem-vindas. O difícil é elas serem aplicadas na Stock Car, por influência direta da televisão. Jamais vão permitir que aqui sejam disputadas duas baterias de 1h de duração como acontece em várias provas na Oceania. Tem mais: a categoria nunca consegue acertar seu formato de disputa. Um dia tem reabastecimento, no outro ele deixa de existir. Uma corrida tem troca de pneus obrigatória, a outra não tem. É um samba do crioulo doido de fazer corar Stanislaw Ponte Preta, a.k.a. Sérgio Porto.

Some-se a tudo isso e mais um pouco, o seguinte: a categoria anunciou a intenção de trazer 34 pilotos de fora para correr em revezamento com pilotos nacionais. Até citaram a “possibilidade” de reunir, num mesmo carro, Barrichello e Schumacher. Vejam vocês.

Ora, trinta e quatro cabeças vindas de fora custa grana. E não deve ser pouca. Mas aí eu pergunto: será que valerá a pena para um Schumacher, um Kanaan, um Montoya, um Castroneves, um Dixon, um Franchitti – só para citar alguns – vir aqui para o Brasil e guiar só 25 minutos? E num carro ao qual não estão acostumados e que conhecerão direto em treinos livres – já que a Stock, assim como a Fórmula 1, não permite testes?

Enfim… não acho que seja por aí. A categoria não tem lastro para se firmar – embora esteja aí há 34 anos, só que altamente questionada por uma série de fatores –  e, pior, se julga mais importante do que realmente é. E vamos parar, por favor, com as comparações com o próprio V8 Supercars e com o DTM. São conceitos diferentes, regras diferentes, carros diferentes, tudo diferente.

Aliás, nem com a Nascar a Stock Car brasileira teria qualquer termo de comparação.

Para mim, a Vicar enlouqueceu. Quem quiser, que discorde. E os comentários agora são de vocês.

38 comentários

  1. Barrichello e Schumacher ??? De boa porque não fazer as corridas de 1 hora e transmite isso pela Internet .
    Acho valido mais primeiro tem que ver esse negocio das punições dos pilotos.
    Acho que a Stock e os bolhas deveriam ser substituido com os carros do BR de marcas mais cada montadora fazendo o seu, ai sim poderiamos fazer a categoria chegar proximo do que a V8 SuperCars.
    Os carros todos iguais mais com equipes com X de grana para desenvolver e outras correndo com o carro em BRANCO e uma vergonha.

  2. sergio garcia disse:

    eu nao gosto da categoria mas nao ficou levantando a bandeira disso,mas esse lance da tv ,estrelas ate umas horas nao da nao acho que e pouca categoria para o que eles se acham,botava fe na gt brasil mas essa ja esta em fase terminal pelo jeito mas eu tiro o chapel mesmo e para a porsche cup

  3. Samuca disse:

    Eu sou +1 que ama corridas, mas não liga para Stock, tem muitos pilotos chatos no grid, punições malucas, provas chatas, transmissões uma hora na globo, outra na Sportv..curti muito a época dos Opalas 1992 – omegas – 1994 – Vectra 1997 – e pilotos como Ingo, Paulão, Chico Serra , Xandi Negrão….etc..

  4. sobre nossa Stock Cacá so uma resposta .

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. MAURILIO JOSE BISPO disse:

    Ja que tudo se baseia em tv, primeiro firmar parceria com uma tv que tenha espaço para corridas de pelo menos 1h duraçao….

  6. Gabriel Lima disse:

    Concordo em gênero número e grau. Gosto muito de corrida, mas a Stock, pelo formato tosco e por mirar obsessivamente os interesses da Globo, se destrói. É uma pena.

    Abs

  7. Felipe Cezar disse:

    Assino embaixo de tudo o que vc escreveu, Rodrigo!

  8. É… Já passou da hora da Vicar procurar um novo parceiro para transmitir suas corridas e que passe a tratá-la como a principal categoria do automobilismo nacional e não como uma “preenche-grade”. Aí sim a Stock se organizar para ser algo realmente grande.

  9. Jaime Boueri disse:

    Amigo, você sabe bem a minha opinião sobre essa categoria, portanto, vou me poupar dos comentários, por enquanto. Antes de soltar o meu verbo també, vou absorver mais essa idiotice.

    E outra, você citou “…São conceitos diferentes, regras diferentes, carros diferentes”, e eu pergunto: carros? Sério que dá pra chamar isso que usam na Stck Car de CARROS?! Não, não dá!

    Enfim, ÓTIMO post. Mais um.

  10. marcão disse:

    Cada uma que vô tê contar!!! Trazer Schumi pra correr com o Rubinho???
    Se o Rubinho topar aí sim eu digo que tá tudo de cabeça pra baixo!!!
    Os caras devem estar cm as burras cheias, pra querer torrar tanto din dim ou é só faltório daqueles que a gente escuta nos botecos da vida depois de umas quatro geladas!!!
    Será que os caras da Vicar não planejam construir algum novo autodromo também???
    Poderiam construir em Marte né!!!
    Já que tão sonhando tão alto assim, já devem estar bem pertinho!!!

  11. Eduardo disse:

    Inventam tanta coisa de uns anos para cá que a categoria está completamente desfigurada.

    Não acho ruim trazer pilotos estrangeiros para cá para fazer algumas corridas, mas querer que os caras corram uma temporada inteira – como a notícia parece dar a impressão – me parece inviável, por questões financeiras e por comflitos de calendário com outras categorias.

    Outro detalhe também é a falta de segurança dos autódromos e carros se é que dá para chamar aqueles brinquedinhos de pista de autorama tamanho EXG de carros.

    Se algum acidente mais sério acontece com algum piloto estrangeiro ou brasileiro importante que corre fora do país (Kanaan, Castroneves, Senna, Piquet Jr., entre outros) usando estes “carros” atuais a repercussão negativa no noticiário internacional será fortíssima.

  12. Bruno disse:

    Desculpe a sinceridade, mas categoria onde se ultrapassa apertando um botão e a tática está baseada em quem economiza mais esse mesmo botão pode ser tudo, menos automobilismo.

  13. Marcelo Chamma disse:

    Vamos olhar e ver: a categoria que tem mais disputas, roda a roda, vacuo e chegadas de quatro pilotos separados por alguns metros é a Formula Vee.Lá, garotos que pretendem fazer carreira, disputam com pilotos experientes e ganham!. Um grid sempre cheio, uma categoria barata, uma verdadeira escola

  14. Stanley Ragazzi disse:

    Eu entendi direito? Uma bateria vai ter 20 minutos de duração?????
    O que se faz numa corrida com 20 minutos?

  15. Alan Ruggero disse:

    A Stock está perdendo o rumo e identidade.

    Estão tentando de tudo para não perder espaço, matendo a pose de maior categoria do Brasil, que de fato é, já que não existem concorrentes de peso (F-Truck é outra coisa).

    Rodadas duplas não são bem vindas – pelo menos por aqui, não. Grande parte do público dificilmente vai assistir dois dias de corrida. Aumentar o orçamento para uma temporada nos tempos atuais, onde todas as outras categorias tendem exatamente a redução dos custos. também não é bacana. Quem pagará a conta disso tudo e dos pilotos internacionais?

    A preguiça me empede de continuar a escrever. Mas é mais ou menos por ai.

    • Wallace Michel disse:

      A Fórmula Truck é muito mais forte que a Stock Car (eles tem público, dinheiro, montadoras e organização). No dia que a Truck parecer com a Stock é porque ela entrou em falência.

      • Fernando Lima disse:

        Assino embaixo…a Truck promove até pequenas reformas em alguns autódromos para que estes possam receber suas corridas…e é realmente a categoria que leva público às arquibancadas…tem transmissão em tv aberta de todas as suas provas (isso sem jamais passar pelo plim-plim) e que firma parcerias e patrocínios mais sólidos…contudo, não é perfeita e umas mancadas acontecem, vide o ocorrido no pódio da Argentina, mas infinitamente maior e melhor que a Stock Cacá!!!

  16. VALLIM disse:

    Parabéns Rodrigo , sempre oportuno seus posts , mas comparar a STOCK BOLHA com qualquer categoria só se for pelo motor V8 e só !!!!!!!!!! A Truck é muito mais bem estruturada e leva público mesmo , e não convidados das industrias .. como é na STOCK BOLHA .
    Observem o Brasileiro de MARCA e o Brasileiro de TURISMO , todos da VICAR , para alinha 19 carros tá sendo o maior sufoco.

    Para salvar o automobilismo Nacional é fortalecer os REGIONAIS e colocar o FLÁVIO GOMES NA CBA !!!!!!!!!!!!!!!

  17. Maurano disse:

    Acho a Stock Car uma categoria que tem um baita potencial…carros bonitos, pilotos no top brasileiro …mas tem um grande problema : está nas mãos de um montro poderoso ( Globo ), que f… com o automobilismo. Além dos narradores serem muuuito ruins ( narradores multi sport ) …e transmissão “privada aos 10 primeiros colocados”…pobres patrocinadores que se atrevem à jogar fora milhares de reais em adesivos inúteis ( patrocínio) em troca de mostrar o carro nas festas de fim de ano de suas empresas…isso já comentei num post no facebook e fui atacado por um comentarista arrogante e intransigente, que até admirava, mas que não passa de “estrelinha senil global” !

  18. O automobilismos brasileiro, graças especialmente a ESTOQUE CARROS está no fundo do poço e ano que vem sequer piloto na F1 poderemos ter.
    Automobilismo é corrida de carros e seja onde for … agora sempre se sujeitar as vontades duma determinada emissora para poder ser transmitida, é o fim do tunel.
    Simplifiquem as coisas: mais corridas; corridas + longas e em mais autodromos.
    Imaginar o Alemão correndo em algumas pistas aqui no Brasil é uma piada só.

  19. Franco disse:

    Só faltou o pior de tudo: tentar colocar ideias e conceitos de categorias consolidadas e fortes em um país com um automobilismo moribundo, de uma CBA e confederações estaduais cretinas e pistas sucateadas. Não tem como dar certo.

  20. mauricio de freitas disse:

    Eu “assistia” provas da Stock Car.Já faz muito tempo.

  21. Fabiani C Gargioni #27 disse:

    O pessoal resumiu tudo aí em cima, então dizer o que… A Truck além de ser um sucesso e não ser bolha ainda por cima é multimarcas, o que hj em dia somente a GT à nível nacional consegue, porque só os regionais sobrevivem multimarcas e dão certo, basta ver em São paulo Paraná e Rio grande do Sul. Um dia espero que a CBA e suas afiliadas acordem e tudo possa ser diferente para o esporte que eu tanto amo!!!

  22. Renato de Mello Machado disse:

    A stock car é um enigma,que nem quem organiza sabe o que é mais.O que inspirou,no século passado a stock era a competição americana,estilo americano,o que com o opala seguia-se a risco o nome stock car,carro de rua adaptado para pista,qualquer mortal endinheirado poderia falar que tinha um stock na garagem,e as vezes até melhor preparado na parte de mecânica,pelo óbvio motivo de quê o carro de rua não seguia regulamentos,ex; carburadores múltiplos,comandos de maior duração,retrabalho extensivo no cabeçote entre outras modificações.hoje o quê se vê é uma bolha que se parece mais com o DTM,com design europeu com mecânica americana.anda metade de uma prova de DTM,e não chega nem aos pés da stock americana no número de voltas.

  23. Carlos disse:

    Rodrigo, respeito todas as opiniões mas parto de uma premissa: gosto de tudo o que acelera, que tem motor. Assisto de tudo em todos os canais e também in-loco. E como há coisa ruim também lá fora!
    Iniciativas de empresários como os da Stock Car, Truck, GT 3, regionais, velocidade na terra, rally, etc, devem ser apoiadas e incentivadas. Erros há, criticas devem ser feitas, afinal só assim as melhoras acontecem, mas se não houver apoio caminhamos para não termos nada no Brasil. Veja como estão as corridas de fórmula: o que temos hoje, quais pilotos estão sendo formados? O Brasil corre o risco concreto de não ter nenhum piloto na F 1 em 2014 e o risco é muito maior de acontecer em 2015.
    O automobilismo brasileiro precisa é de uma CBA, de federações melhores, com melhores dirigentes. O autódromo do Rio de Janeiro acabou, dizem que o de Curitiba(Pinhais) acaba em 2015. Se houver uma CBA com credibilidade certamente irá atrair as montadores, grandes e pequenos patrocinadores, melhores eventos com atração de público, seja nos autódromos ou na televisão, teremos mais categorias, mais do que gostamos.

    Parabenizo pelo espaço democrático e por nos alimentar de tantas informações dessa nossa paixão.

  24. Yuri Nehy disse:

    É fácil consertar a Stock:

    - Aposentem as “bolhas” e coloquem carros de verdade. Sei lá, juntem aí Chevrolet Cruze (que já disputa a V8 Supercar), Ford Focus, VW Jetta, Honda Civic, Toyota Corolla, Renault Fluence, Peugeot 408, Citroen C4… peguem as versões mais potentes de rua, mexam nos motores… não precisa ser V6, nem V8, mas acho muito mais bacana imaginar carros de rua de verdade correndo.

    - Coloquem duração maior nas provas, criem provas longas especiais (quem sabe incorporar as antigas 1000 Milhas no calendário).

    - Arrumem um canal mais interessado para transmitir do que a Grobo.

    Aí vira uma categoria decente.

  25. Até pra copiar fórmulas já usadas e com resultados positivos a Vicar faz de forma errada. Fico imaginando qual o objetivo de criar em certas provas uma segunda corrida com duração de apenas 20 minutos. Ontem no Velopark, em uma das bandeiras amarelas, levou-se quase 10 minutos para retirar um ÚNICO carro da pista, que estava numa posição cujo acesso era relativamente fácil, em frente a reta dos boxes. Agora imaginem se acontece duas ou mais bandeiras amarelas numa prova de 20 minutos, quantos minutos restariam de corrida? Se a “brilhante ideia” é uma jogada de marketing da Chevrolet para promover o Camaro amarelo, transformado em safety car, acertaram em cheio. caso contrário, será mais uma das inúmeras bizarrices que só a Stock consegue proporcionar no mundo automobilístico, supera a regra do abastecimento que não precisa abastecer, basta “fingir”, encostando o recipiente de combustível no tanque do carro.

    • Rafael Zenni disse:

      aqueles velho gordinho que trabalham nas S10 de resgate são uma piada….acho que gostam é aparecer na TV….são lentos e extremamente ineficientes…

  26. fernando nacif disse:

    A Stock Car brasileira prá mim nada mais é do que um LIXO.

  27. Luiz Carlos disse:

    Rodrigo, qual a sua opinião para a Stock Car ou a GT alcançar status de uma grande categoria atraindo investimentos e pilotos internacionais ?
    Grande Abraço !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>