MENU

6 de abril de 2014 - 19:12GP2 Series

Palmer vence e sai líder na GP2

4414720140406142233

RIO DE JANEIRO - Mais uma vez, as expectativas de uma primeira vitória de Felipe Nasr na GP2 Series foram frustradas pela enorme pressão que pelo visto o piloto brasileiro ainda não sabe controlar sobre seus ombros. A cobrança é grande e, em que pese os erros de suas equipes, primeiro da Dams em 2012 e, recentemente da Carlin, ano passado, é notória a dificuldade que o brasiliense tem em lidar com a “síndrome da primeira vitória”.

O efeito disto foi notado na corrida #2 da abertura da rodada dupla da temporada 2014, no circuito barenita de Sakhir. Pole position após a inversão do grid entre os oito primeiros colocados, Felipe largou muito mal e jogou por terra qualquer possibilidade de vitória ou de pódio. O piloto até conseguiu se recuperar para chegar em quarto, mas muito longe de ultrapassar o próprio companheiro de escuderia, o colombiano Julián Leal.

Quem não teve nada a ver com as desventuras de Nasr foi o britânico Jolyon Palmer, que venceu e de quebra saltou para a liderança do campeonato com 38 pontos. Tudo porque o belga Stoffel Vandoorne, o vencedor da véspera logo na corrida de estreia, fez algumas bobagens neste domingo e que prejudicaram sua apresentação. O piloto da ART Grand Prix terminou apenas em 22º lugar, pouco à frente de outro que decepcionou em seu primeiro fim de semana na categoria. Falo, é claro, do italiano Raffaele Marciello.

Diversos pilotos sem muita expressão, caso do já citado Leal e do suíço Simon Trummer se deram bem neste domingo. Os dois, por exemplo, foram ao pódio e Trummer chegou em 2º lugar no melhor resultado dele na categoria. A Rapax, escuderia do helvético, ficou feliz nesta corrida, pois Adrian Quaife-Hobbs chegou em sexto, logo atrás do monegasco Stéphane Richelmi.

Em corrida de recuperação, Mitch Evans chegou em sétimo e Rene Binder voltou a marcar mais um pontinho, com o 8º lugar. Já o companheiro do austríaco, o brasileiro André Negrão, colecionou mais um resultado longe dos pontos. O piloto da Arden foi o décimo-oitavo em mais uma corrida de aprendizado em meio a um exército de pilotos que são verdadeiras “vacas bravas” das pistas, doidos para mostrar serviço. Só resta esperar que a situação melhore para a segunda rodada dupla da categoria, em Barcelona, na Espanha.

O resultado final da corrida #2 da GP2 Series:

1 – Jolyon Palmer – Dams – 23 voltas em 41’02″440
2 – Simon Trummer – Rapax – 0″809
3 – Julian Leal – Carlin – 1″430
4 – Felipe Nasr – Carlin – 8″719
5 – Stephane Richelmi – Dams – 16″416
6 – Adrian Quaife Hobbs – Rapax – 17″680
7 – Mitch Evans – Russian Time – 18″012
8 – Rene Binder – Arden – 19″791
9 – Arthur Pic – Campos – 19″977
10 – Artem Markelov – Russian Time – 20″678
11 – Daniel De Jong – MP – 21”086
12 – Takuya Izawa – ART – 21″713
13 – Daniel Abt – Hilmer – 29″171
14 – Johnny Cecotto – Trident – 33″500
15 – Jon Lancaster – MP – 34″017
16 – Rio Haryanto – Caterham – 35″778
17 – Nathanael Berthon – Lazarus – 38″028
18 – Andre Negrao – Arden – 38”524
19 – Kimiya Sato – Campos – 39″439
20 – Facu Regalia – Hilmer – 44″065
21 – Axcil Jefferies – Trident – 48″583
22 – Stoffel Vandoorne – ART – 49″324
23 – Stefano Coletti – Racing Engineering – 1’20″944
24 – Raffaele Marciello – Racing Engineering – 1 volta
25 – Alexander Rossi – Caterham – 1 volta

Não completou:

Conor Daly – Lazarus

Classificação do campeonato após 2 corridas:

1. Jolyon Palmer – 38 pontos; 2. Julián Leal – 28; 3. Stoffel Vandoorne – 25; 4. Simon Trummer – 18. 5. Felipe Nasr e Stefano Coletti – 12; 7. Arthur Pic – 10; 8. Takuya Izawa – 8; 9. Stéphane Richelmi – 6; 10. Adrian Quaife-Hobbs – 5; 11. Rene Binder – 3; 12. Mitch Evans – 2 pontos.

 

2 comentários

  1. Alan Ruggero disse:

    Acredito que os resultados do Nasr nessa temporada não irão influenciar em sua carreira na F1. Sua temporada mais importante foi a de 2013. O que conquistar em 2014 não terá lá grande importância. Já assinou como piloto reserva da Williams. O dinheiro já está lá. É uma questão apenas de oportunidade para ser titular, seja lá qual for a equipe.

    • Zé Maria disse:

      Com todo o respeito Alan, a sina do Nasr já está traçada há muito tempo, vai ser igualzinho ao Antônio Pizzonia, que barbarizou nas categorias de base e depois. . .sendo que o Nasr nem vencer na GP2 consegue!! E guiando para equipe de ponta!! Falasééééério!!
      É só mais um pilotinho pagante com pinta de galã que veio apenas para fazer número, não se iluda não!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>