MENU

28 de maio de 2014 - 11:14Motovelocidade

WSBK: Sykes vence as duas em casa e é líder do campeonato

344_r05_sykes_action_full

Número 1: num fim de semana perfeito, Tom Sykes alcançou o total de quatro vitórias, ampliando a liderança no WSBK

RIO DE JANEIRO - Nada como competir em casa, diante da torcida e numa pista que se conhece na palma da mão. Assim sentiu-se o britânico Tom Sykes, da Kawasaki. O atual campeão mundial de Superbike teve um fim de semana perfeito: venceu as duas provas da 5ª rodada dupla da temporada 2014, chegando ao total de 185 pontos, contra 159 do vice-líder e compatriota Jonathan Rea (Honda) e de Loris Baz, que ainda não venceu na competição.

Sykes não estava bem posicionado no grid de largada em nenhuma das duas provas, pois teve que sair da 7ª colocação. A pole position foi do italiano Davide Giugliano, com Ducati Panigale – mas nem este liderou na primeira bateria. Alex Lowes, outro britânico, a bordo de uma Suzuki, veio da quarta posição para a ponta, por duas voltas. Logo seria superado pelo francês Sylvain Guintoli, da Aprília. Este também não duraria muito: na 5ª passagem, o piloto da moto #50 perdeu a ponta para o compatriota Loris Baz, companheiro de Tom Sykes no time oficial da Kawasaki.

Com Guintoli perdendo terreno, Lowes e o pole Giugliano começaram uma intensa luta pela segunda colocação. Sykes, que caíra para 11º ao fim da primeira volta, fez uma excepcional corrida de recuperação e na metade das 23 voltas previstas já estava em sexto. Passou para quinto ao superar Guintoli e logo ganhou a quarta posição de Marco Melandri. O abandono de Giugliano deixou o campeão em posição de pódio e, livrando-se de Lowes, abriu fogo contra Loris Baz, ultrapassando o #76 na vigésima volta para vencer com apenas 1″538 de vantagem.

Foi um domingo de bons resultados para os britânicos, pelo menos na primeira bateria, pois dois deles – Sykes e Lowes – foram ao pódio, sem contar o 5º posto de Chaz Davies e a sexta colocação de Jonathan Rea. Leon Haslam foi outro piloto da casa que pontuou, em oitavo.

Na prova #2, Sykes teve menos dificuldades para vencer. Não largou tão mal quanto na primeira prova, passando em quinto ao fim da primeira volta, atrás de Guintoli, Melandri, Baz e Lowes. Tanto Lowes quanto Melandri tiveram problemas  e se atrasaram. Com relativa facilidade, Sykes deixou Baz para trás e atacou Guintoli para ganhar a dianteira antes da primeira metade da disputa. Jogo feito, foi só partir pro abraço e receber a quadriculada da vitória com 3″678 de vantagem para o companheiro de equipe.

As Bimota BB3 EVO do Team Alstare continuam sem marcar pontos para o campeonato, ainda com a ressalva de que estão “sob homologação”. Na primeira prova, Ayrton Badovini foi o décimo a receber a quadriculada. Na segunda, o italiano foi nono, logo à frente de Sam Lowes, que por enquanto é o dono da posição. Christian Iddon recebeu a bandeirada em 11º lugar.

Até agora, com 10 corridas disputadas, Sykes é o piloto com o maior número de vitórias – quatro, contra três de Jonathan Rea, duas de Sylvain Guintoli e somente uma do irlandês Eugene Laverty, que faz um campeonato abaixo do esperado com a Suzuki.

A próxima etapa do WSBK é em Sepang, na Malásia, dia 8 de junho.

Classificação do campeonato após 10 corridas (cinco rodadas):

1. Tom Sykes – 185 pontos
2. Jonathan Rea e Loris Baz – 159
4. Sylvain Guintoli – 148
5. Chaz Davies – 109
6. Marco Melandri – 97
7. Davide Giugliano – 82
8. Leon Haslam – 75
9. Alex Lowes – 73
10. Eugene Laverty e Toni Elias – 65
12. David Salom – 46
13. Niccolò Canepa – 38
14. Leon Camier – 20
15. Luca Scassa – 16
16. Fabién Foret – 14
17. Jéremy Guarnoni – 12
18. Claudio Corti e Sheridan Morais – 10
20. Glen Allerton – 6
21. Kervin Bos – 5
22. Alessandro Andreozzi – 4
23. Michel Fabrizio – 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>