MENU

16 de junho de 2014 - 11:46Rali Dakar

Agora é oficial: Peterhansel é da Peugeot para o Dakar 2015

stephane-peterhansel-peugeot-dakar-2015-driver-1

RIO DE JANEIRO - Pausa nas postagens das 24 Horas de Le Mans para falar rapidinho de Rali Dakar. A Peugeot acaba de confirmar que Stéphane Peterhansel, o mais bem-sucedido piloto da história da competição, com onze vitórias em carros e motocicletas, deixa a equipe oficial Mini chefiada por Sven Quandt para integrar o esquadrão do construtor francês, que regressa à prova disputada em território sul-americano em 2015.

A bem da verdade, não é uma surpresa. Peterhansel ficou visivelmente contrariado com as ordens de equipe que lhe impediram de ser novamente campeão neste ano (ele foi 2º, atrás do espanhol Joan “Nani” Roma) e esperou-se o fim do vínculo do contrato do piloto de 49 anos com a X-Raid e também com a marca de energéticos Monster, para o piloto ser anunciado na equipe que já tem Carlos Sainz e Cyril Despres.

Peterhansel deve iniciar o mais breve possível os primeiros treinos com o 2008 DKR, carro construído pela Peugeot especialmente para o regresso ao Dakar. Ele seguirá a vitoriosa parceria com Jean-Paul Cottret, que segue como navegador do craque das competições off-road.

4 comentários

  1. FAB1000 disse:

    Realmente… pra pular fora assim ficou pau da vida mesmo.
    Ou então pensou estrategicamente, já que fora a Peugeot, nenhuma outra grande está na competição, os Mini não são BMW oficiais, e assim teria vários anos bons pela frente.
    Só precisa ver como vai funcionar essa tração dianteira, que apesar de trazer benefícios técnicos em outras áreas, também perde no uso pleno em terreno arenoso.

    • Rodrigo Mattar disse:

      A Peugeot deve estar apostando, com certeza, nos trunfos que ela tem e atendem pelos nomes de Sainz e Peterhansel. Eu te pergunto, Fabricio: que nome forte, de fato, a Mini terá para 2015?

      • FAB1000 disse:

        Sobraram o Krzysztof, que não é nenhum nó cego, o Roma, atual campeão, e que poderia ser campeão mesmo com as ordens de equipe no final, e o príncipe que voa nas dunas, e só não brigou pela ponta porque tomou uma punição por perder um pc e ficou 1h atrás antes da metade.
        Está certo que confrontando os pilotos a Peugeot fica na frente, mas precisa ter um carro pelo menos no mesmo nível senão a briga ficará fácil de ser resolvida para a Mini, pois a experiência acumulada do carro atual e sua confiabilidade, fazem com que as dificuldades aumentem muito.
        Só não pode acontecer como no WTCC desse ano, em que a Citroen entrou tão a frente que daqui a pouco vão precisar colocar um banco pra passageiro, depois de tanto lastro que andaram ganhando a fim de equilibrar o jogo. Se acontecer com a Peugeot no Dakar vão precisar mandar os carros levarem um “zequinha” em 2016, kkkkk

  2. Filipe disse:

    Sai dessa de rally e volta pra Le Mans, Peugeot. Alguém tem que ganhar da Audi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>