MENU

20 de agosto de 2014 - 08:38Fórmula 1, Temporada 2014

Confirmado: Lotterer na Caterham em Spa

BvfCuiAIEAE_5nD

Aos 32 anos de idade, Andre Lotterer será o 46º alemão a disputar um GP de Fórmula 1

RIO DE JANEIRO - Quarta-feira de novidades na Fórmula 1. Ruim para Kamui Kobayashi, que não corre neste fim de semana. O alemão Andre Lotterer foi mesmo confirmado como o substituto do japonês no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps.

O piloto de 32 anos volta a guiar um carro da categoria máxima pouco mais de uma década após sua passagem pela Jaguar como piloto de testes. Desde 2003, participa de provas de monoposto no automobilismo japonês, onde foi o campeão da Super Formula (a antiga Formula Nippon) em 2011 pelo Petronas Team Tom’s. Atualmente é o vice-líder deste certame, com 16,5 pontos somados.

Não obstante, Lotterer tem um excelente currículo nas provas de Endurance. Três vitórias nas 24 Horas de Le Mans em quatro edições recentes, afora outros cinco triunfos no WEC e o título mundial de pilotos em 2012, tudo pela Audi.

E aí fica a pergunta: o que leva um piloto de um time de fábrica tão respeitado quanto o construtor alemão a se deixar levar por uma proposta para guiar o pior carro do grid da Fórmula 1?

Conversando com a querida Alessandra Alves, da Rádio Bandeirantes, via Twitter, ela acredita que acabou a grana do Koba – o que pode até ser verdade. Vou mais além: a entrada de Lotterer – por enquanto apenas para o GP da Bélgica – é um capricho do nefasto Colin Kölles, para quem o alemão guiou em 2009 nas 24 Horas de Le Mans, num Audi R10 TDi. O dirigente terá sido grato a Lotterer, que estreou em provas longas através daquela corrida, e por isso mesmo ofereceu-lhe a oportunidade da estreia em Spa.

Sei não… essa Caterham, por pior que fosse, era mais simpática com Tony Fernandes e sua trupe a bordo. Kölles não inspira confiança nenhuma. E aí ficamos com a impressão de que Kobayashi terá feito um mau negócio ao trocar o WEC, pelo qual correu ano passado, pela volta à F-1.

6 comentários

  1. Sil C San disse:

    Rodrigo, realmente não dá pra entender muito. Lotterer não é mais um garoto, ele não vai fazer o carro andar da noite para o dia. Aliás o carro nunca vai andar. O Koba acabou fazendo a escolha errada ao voltar pra F1 numa barca furada, talvez com o pensamento de estar ou permanecer para conseguir algo melhor. Coitado do japa que foi sacado antes mesmo do final da temporada. Uma coisa é certa, Lotterer não vai fazer melhor que o Koba.

  2. Fabricio disse:

    Não acho que a escolha do japonês foi errada pois o Tony Fernandes sempre mostrou-se ser um cara sério, determinado, e compromissado com o projeto de longo prazo na F1. Haja vista ter resgatado o nome Lotus, e depois de perdida a batalha de patentes, legitimou sua escuderia adquirindo uma construtora de automóveis, a britânica Caterham. Então, com a estrutura que construiu, seriedade na administração e a experiência adquirida pelo time, poderia, com a mudança do regulamento, avançar um pouco mais esse ano se misturando com o resto do grid.
    Mas como isso não aconteceu, a diferença se manteve, e a “Virgin” conseguiu aquele milagre com o excelente Bianchi, viu que mais um ano estava perdido e que dessa vez iria com certeza amargar o fim do grid, sem direito a transporte gratuito entre as corridas no próximo ano, grana da FOM no final do campeonato, e com enormes gastos extras pro ano que vem, tirou o boné e pediu pra sair.

    Poderia ter sido diferente, como por exemplo a equipe estar batendo a Sauber que decaiu, e brigando com a Toro Rosso, deixando de vez a estigma de nanica e com isso atraindo novos patrocinadores que garantiriam o japonês até o fim do ano, e quem sabe pro ano que vem. Mas quem tem todas essas certezas antes de assinar um contrato de risco como era o dele?

    E pra falar da equipe, ela sempre foi a melhor das nanicas. E ainda continua sendo, com o Kobayashi tirando leite de pedra com aquele carro.

  3. Fabricio disse:

    Falando sobre o Lotterer, um sonho de infância conquistado tardiamente não cobra carro no meio do grid para ser conquistado. Como tem andado constantemente em monopostos certamente não vai fazer tão feio quanto o Genê com a Ferrari. ;-)

    E se foi um presente dessa vez, e será um leilão para as próximas etapas, se não botar alguém que cause risco aos demais já garante um troco pro ano que vem. kkkkkkk
    Mas que fica parecendo aquelas equipes mequetrefes da Indy alugando carro por final de semana, fica. rsrs

  4. Fabricio disse:

    Ops… corrigindo, Badoer.

  5. Gustavo Oliveira disse:

    Eita, F1! Vc não pode ficar um par de dias fora, que quando volta descobre que Lotterer está na Caterham – deve ser só para sentir o gosto de pilotar um F1 em Spa – e o filho do Verstappen – que deve ter uns 13 anos – vai para a Toro Rosso (?!).

    Voltarei ao mundo dos negócios, faz mais sentido.

  6. Nick Nagano disse:

    Koba, tu não assistiu a corrida de Fuji in loco a toa, vá pra SUPER GT de vez, mito…

    Boa sorte ao Lotterer, mas eu estou bem intrigado com essa questão. Tá bom que o público não valoriza as outras categorias, mas ele mesmo, piloto, três vezes campeão de Le Mans e praticamente um ÍDOLO no automobilismo japonês??? Que diabos! Espero que ele revire ou tente uma vaga nas grandes, se quiser continuar na F-1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>