MENU

7 de outubro de 2014 - 19:21European Le Mans Series

36 carros previstos para a última prova do ELMS

elms_ricard_gallery-21

O brasileiro Pipo Derani disputa novamente uma prova do ELMS pela Murphy Prototypes no Oreca #48 LMP2

RIO DE JANEIRO - A etapa decisiva da temporada 2014 do European Le Mans Series (ELMS) terá um excelente grid no Autódromo do Estoril, em Portugal, no próximo dia 19 de outubro. Trinta e seis carros, basicamente o mesmo número de inscritos da prova de Paul Ricard, vão disputar a quinta prova do campeonato, com quatro horas de duração.

Uma dezena de carros compõem o grid da classe LMP2, que terá mais uma vez a presença do brasileiro Pipo Derani em sua segunda prova na categoria pela equipe Murphy Prototypes. Só que ao contrário da etapa de Paul Ricard, os companheiros de equipe do jovem piloto são James Littlejohn e Anthony Wells, ambos britânicos e que competiram pela Greaves Motorsport na primeira prova do ano, em Silverstone.

img_0244

A tripulação do Alpine A450 #36 da Signatech-Alpine é a favorita ao título de pilotos na classe LMP2

A corrida terá também a estreia de um piloto da casa: Miguel Faísca, oriundo do Nissan GT Driver Academy, foi inscrito no #41 da Greaves ao lado do jovem Matt McMurry. Quatro formações brigam pelo título de pilotos na prova do Estoril: a tripulação do Alpine A450 Nissan de Nelson Panciatici/Oliver Webb/Paul-Loup Chatin chegará a Portugal com a liderança do campeonato, somando 68 pontos, dez a mais que Filipe Albuquerque/Harry Tincknell/Simon Dolan, do Team Jota, que correm num Zytek Z11SN Nissan. Também reúnem chances de título, ainda que remotas pela diferença para os líderes, os pilotos Gary Hirsch e Christian Klien, da NewBlood by Morand Racing, que têm 50 pontos e Franck Mailleux/Michel Frey, da Race Performance, com 45.

elms_ricard_gallery-14

Duncan Cameron e Matt Griffin, no #55 da AF Corse, têm grandes possibilidades de conquistar a taça na LMGTE

A LMGTE vai com os mesmos 13 bólidos que competiram em Paul Ricard e poucas novidades na formação dos inscritos. Mirko Venturi continua no #56 da AT Racing em substituição a Aliaksandr Talkanitsa Jr., que se encontra fora de combate devido a problemas de saúde. Com relação à briga pelo título, a situação está assim: Duncan Cameron e Matt Griffin vêm na liderança com 81 pontos e Michele Rugolo, que correu todas as provas com eles – exceto Imola – está em 2º com 75. A priori, os únicos que podem impedir a conquista dos pilotos da AF Corse são Andrea Bertolini/Viktor Shaitar/Sergey Zlobin, que somam 60 pontos e dependem de uma combinação monstruosa de resultados para impedir que a dupla do #55 leve a taça. Uma coisa é certa: qualquer que seja a equipe, a Ferrari ganha de novo nesta divisão.

Novamente a LMGTC terá um excelente plantel de inscritos: são 13 autos confirmados, com a estreia da Marc VDS, tradicional escuderia belga das provas de Grã-Turismo. Eles vão com uma BMW Z4 para Bas Leinders, Markus Palttala e o francês Henry Hassid. O#93 da Pro GT by Almeras e o #94 da AF Corse, presentes em Paul Ricard, não vão correr em Portugal desta vez.

img_0902

Com a Ferrari #73, Olivier Beretta/Devi Markozov/Anton Ladygin lideram com tranquilidade rumo ao título da LMGTC

No mais, o panorama da decisão é amplamente favorável ao trio da SMP Racing, formado por Devi Markozov/Olivier Beretta/Anton Ladygin. Eles somam 79 pontos, enquanto Johnny Laursen e Mikkel Mac Jensen, da Formula Racing, têm 60,5 pontos. Com chances mínimas, Aleksej Basov/Kyrill Ladygin/Luca Persiani vêm em terceiro com 54 – dependendo de um resultado improvável (pole e vitória) e do abandono da trinca da Ferrari #73 para serem campeões.

A lista provisória de inscritos para as 4 Horas do Estoril está aqui.

3 comentários

  1. Fernando Lims disse:

    Pipo Derani foi muito bem em sua prova de estreia em Paul Ricard…será que ele tomou gosto pelos protótipos??

  2. Fernando Kesnault disse:

    Obrigado pelas informações amigo Rodrigo….Esporte-Prototipos, GTs e Turismo além de termos ótimas provas disputadas o visual dos carros é muito lindo.

    Tudo de bom, quando se gosta de automobilismo e não apenas “f-1″…é como olhar um mundo atraves da fechadura de uma porta, aquele que só gosta desta categoria que se acha “top”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>