MENU

15 de janeiro de 2015 - 15:39Rali Dakar

Penalização a português amplia liderança de Coma nas motos

ngE5CB6C8C-260D-4E03-BD2D-AF8A9B95126C

Por conta da troca de motor feita pela Honda, Paulo “Speedy” Gonçalves perde a chance de lutar pelo título do Rali Dakar nas motos

RIO DE JANEIRO - A possibilidade de luta titânica pelo título das motos no Rali Dakar 2015 acabou de ir para o espaço após o fim da 11ª etapa disputada hoje entre Salta e Termas de Río Hondo, na província de Santiago del Estero. Tudo porque a Honda optou por uma troca de motores, “transplantando” a unidade de força da CRF 450 de Joan Barreda Bort para a de Paulo Gonçalves e vice-versa.

Como efeito, a organização do evento anunciou uma punição de acréscimo de tempo de 15 minutos para “Speedy” Gonçalves e assim o piloto português, que diminuíra a diferença para o líder geral Marc Coma para 5min12seg, vê-se agora a mais de 20 minutos do ponteiro. Restando duas etapas para o término da prova, dificilmente o piloto da KTM #1 deixará o título escapar, a menos que aconteça uma hecatombe no penúltimo trecho cronometrado entre Santiago del Estero e Rosario.

A troca de propulsores, se não renderá à Honda o título, deu a vitória em dobradinha nesta quinta-feira. Joan Barreda Bort foi o mais rápido (pela terceira vez neste Dakar) com o tempo de 3h26min33seg. “Speedy” fez um tempo apenas dezessete segundos pior que seu colega de equipe e ficou em segundo na etapa. A surpresa dos 357 km cronometrados foi o eslovaco Ivan Jakes, terceiro mais veloz com sua KTM não-oficial.

O português Ruben Faria, o fiel escudeiro de Marc Coma, andou bem e foi o quarto da etapa, a 1min43seg de Barreda, com o estreante australiano Toby Price na quinta posição. Com este resultado e após descontar quase dois minutos para o chileno Pablo Quintanilla, outra revelação da categoria, o piloto da KTM #26 trocou de posição com o sul-americano, assumindo a terceira colocação geral.

Marc Coma fechou a etapa em sexto, a 2min40seg de Barreda Bort. Quintanilla veio na sequência da cronometragem, seguido por Hélder Rodrigues (Honda), Alain Duclos (Sherco TVS) e Stefan Svitko (KTM). Jean Azevedo completou a etapa com a 24ª posição em 3h41min46seg e está em vigésimo-terceiro na geral.

O resultado da etapa #11 nas motos:

1º #2 Joan Barreda Bort (Honda) – 3h26min33seg
2º #7 Paulo Gonçalves (Honda) – 3h26min50seg
3º #21 Ivan Jakes (KTM) – 3h28min08seg
4º #11 Ruben Faria (KTM) – 3h28min16seg
5º #26 Toby Price (KTM) – 3h28min50seg
6º #1 Marc Coma (KTM) – 3h29min13seg
7º #31 Pablo Quintanilla (KTM) – 3h30min46seg
8º #5 Hélder Rodrigues (Honda) – 3h30min58seg
9º #14 Alain Duclos (Sherco TVS) – 3h31min59seg
10º #18 Stefan Svitko (KTM) – 3h32min01seg

Classificação geral:

1º #1 Marc Coma – 41h43min03seg
2º #7 Paulo Gonçalves – 42h03min15seg
3º #26 Toby Price – 42h14min46seg
4º #31 Pablo Quintanilla – 42h16min18seg
5º #18 Stefan Svitko – 42h31min10seg
6º #11 Ruben Faria – 43h23min46seg
7º #9 David Casteu – 43h29min54seg
8º #29 Laia Sanz Pla-Giribert – 43h56min23seg
9º #21 Ivan Jakes – 44h07min49seg
10º #3 Olivier Pain – 44h08min20seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>