MENU

11 de fevereiro de 2015 - 14:21Túnel do Tempo

Direto do túnel do tempo (236)

1508535_10202782716008857_1644061702756435254_n

RIO DE JANEIRO - Foto postada no grupo Sportscar Portugal, do qual faço parte no Facebook, pelo Ricardo Grilo. Ele explica também que esses dois carros eram da John Fitzpatrick Racing, em texto que reproduzo mais ou menos ipsis litteris aqui abaixo.

Em 1982, primeiro ano do Grupo C, não existiam muitos modelos disponíveis para os concorrentes privados. Por isso, o piloto britânico John Fitzpatrick adquiriu estes dois Porsche 935 para fazer o Mundial de Marcas de 1982, incluindo Le Mans, e (depois de ter adquirido dois novos 956), para disputar o campeonato IMSA de 1983, nos EUA, onde os 956 não eram aceitos.

O da esquerda era uma réplica feita na Joest do famoso 935/78 vulgo “Moby Dick”. E o da direita, um projeto Kremer, era o radical K4 com efeito-solo. Os carros eram escolhidos conforme o tipo de circuito: o Joest para as pistas rápidas e o Kremer nas que exigissem mais apoio do que velocidade de ponta. Ambos conseguiram alguns resultados honrosos, como um 4º absoluto em Le Mans e 3º em Brands Hatch com o modelo da Joest.

Seria precisamente esse modelo que viria a causar a morte de Rolf Stommelen, no ano seguinte, quando o aerofólio se soltou numa curva rápida do circuito de Riverside, nos EUA.

O patrocinador de Fitzpatrick era a J.David, empresa de “investimentos” do peculiar Jerry Dominelli, dedicando-se a montar um esquema que defraudaria toda a gente menos John Fitzpatrick, que viu assim a sua equipe financiada e sem problemas por dois bons anos.

Há 33 anos, direto do túnel do tempo.

1 comentário

  1. Jaime disse:

    Porsche “Moby Dick”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>