MENU

11 de abril de 2015 - 18:52European Le Mans Series

Em final eletrizante, Greaves vence abertura do ELMS; Negri é 4º

ELMS_RACE1

A Greaves Motorsport venceu a primeira prova do ELMS num final de corrida eletrizante

RIO DE JANEIRO - Quem acha que não é possível uma prova de Endurance terminar com diferença inferior a um segundo entre primeiro e segundo colocado, é porque não assistiu à abertura do European Le Mans Series neste sábado em Silverstone. A armada britânica levou a melhor sobre os rivais e faturou a prova por apenas 0″370: prevaleceu a equipe Greaves Motorsport, que chegou ao seu primeiro triunfo na categoria em muito tempo, graças a Gary Hirsch/Björn Wirdheim/Jon Lancaster e a uma manobra bem controvertida.

Faltavam cinco minutos para o fim da disputa e o líder era o Oreca 05 Coupé da Thiriet by TDS Racing, do trio francês formado por Ludo Badey/Pierre Thiriet/Tristan Gommendy. Jon Lancaster, que conduzia o #41 da Greaves e vinha igualmente pressionado pelo Gibson 015S Nissan #38 da Jota Sport, forçou a ultrapassagem, os dois colidiram e Gommendy, que conduzia o Oreca, rodou, perdendo a liderança e baixando para o 3º lugar.

Os comissários entenderam que não houve dolo na manobra e o triunfo suado da Greaves foi confirmado, apesar da violenta pressão de Harry Tincknell sobre Lancaster nos instantes finais de uma corrida atribulada desde o início. O Safety Car foi acionado logo na primeira volta, porque com temperatura baixa (menos de 10ºC na hora da largada) e pneus frios, alguns pilotos exageraram no entusiasmo. O russo Kyrill Ladygin perdeu o controle do Oreca #34 da AF Corse, rodou e foi violentamente colhido pelo Morgan #29 da Pegasus Racing, que tinha Jonathan Coleman a bordo. Não obstante, a Ferrari #62 da AF Corse sequer completou a primeira volta.

Outro incidente polêmico envolveu o Ligier JS P2 Judd da Krohn Racing: a equipe estadunidense fez sua estreia no ELMS e Oswaldo Negri, que conduziu o carro nos primeiros stints, acabou tirando do caminho a Ferrari F458 LMGTE #81 da AF Corse que largara da pole e tinha Rui Águas a bordo. O português reclamou, mas não houve jeito: fim de corrida para a Ferrari. Já a Krohn resistiu até o fim e chegou em 4º lugar, somando os primeiros 12 pontos no campeonato. “Quarto lugar, para nós, é prêmio”, resumiu o experiente piloto brasileiro.

O Safety Car voltaria a dar o ar da graça por volta de 2h30min de disputa, quando o Aston Martin V12 Vantage da Massive Motorsport colidiu com a Ferrari F458 Italia da equipe rival AF Corse, tirando os dois carros da disputa. Também houve, perto do fim, outro acidente com o Wolf GB08 da Ibanez Racing guiado por Michele La Rosa, mas a direção de prova decidiu somente por bandeira amarela localizada.

A nova classe LMP3 apresentou um nível técnico abaixo do esperado em Silverstone, mas os carrinhos Ginetta-Juno Nissan agradaram bastante, principalmente no aspecto visual. Para o Team LNT, foi uma vitória histórica, com Charlie Robertson e o multicampeão olímpico Sir Chris Hoy chegando em 16º lugar na geral, uma volta à frente de Michael Simpson/Gaetan Paletou. Rob Garofall/Jens Petersen fecharam o primeiro pódio da história da categoria.

elms-race-86-8679

Oitavo lugar geral e vitória na LMGTE para o Porsche 991 RSR da Gulf Racing UK

Outra vitória britânica aconteceu na LMGTE: o Porsche 991 RSR de Adam Carroll/Phil Keen/Michael Wainwright se impôs diante da concorrência e conquistou não só a vitória na classe, como também um ótimo 8º lugar na geral. A JMW Motorsport, mais uma equipe do Reino Unido, abiscoitou a segunda posição com George Richardson/Sam Tordoff/Rob Smith a bordo da Ferrari #66. E o pódio teve mais um carro com súditos da Rainha: Matt Griffin/Duncan Cameron/Aaron Scott, da italiana AF Corse.

A GTC tornou-se a única categoria em que o hino executado não foi o “God Save The Queen”: a TDS Racing, da França, dominou sem oposição com sua BMW Z4 GT3. Venceram com duas voltas de vantagem sobre a Ferrari de Francisco Guedes/Filipe Barreiros/Ilya Melnikov. Completou o pódio o Lamborghini de Roald Goethe/Daniel Brown/Archie Hamilton, que enfrentou vários problemas e chegou com 26 voltas de atraso em relação ao vencedor.

Resultado das 4h de Silverstone aqui.

2 comentários

  1. Leandro disse:

    pessoal que dirige as 458 precisa passar por um psicotécnico antes da próxima prova.
    O Rui Águas que jogou o carro para cima do LMP2 do Negri e depois ficou falando besteira na entrevista.
    E o Aston Martim, coitado, tambem foi atingindo pela 458 que ja vinha descontrolada…

  2. Fernando Lima disse:

    Infelizmente nao assisti, mas com certeza vou conferir a sessao ” para quem nao viu” aqui no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>