MENU

13 de abril de 2015 - 16:10Automobilismo Nacional

Endurance Brasil começa com vitória do MRX #28 em Tarumã

1095773

Grid cheio e colorido em Tarumã: a Endurance Brasil deu a largada com vitória do MRX pole position

RIO DE JANEIRO - Quase 50 carros deram a largada para a primeira etapa do Endurance Brasil, o Campeonato Gaúcho da modalidade, no Autódromo de Tarumã, em Viamão. Ao fim de duas horas de disputa e 76 voltas, prevaleceu o melhor carro na pista: o MRX Audi Turbo #28 de Juliano Moro e seus parceiros Gustavo “Batavo” Martins e Cristiano “Tigrinho” Almeida levou a melhor sobre os adversários, mesmo com alguns sustos durante o percurso.

Primeiro, a chuva, que veio muito forte e obrigou a direção de prova a paralisar a disputa – naquela altura com liderança do Lamborghini #18 de Fernando Poeta/Andersom Toso/Guilherme Daudt. Depois, o próprio MRX #28 foi atingido por outro carro antes de uma de suas paradas de box, perdendo duas voltas. Após fecharem a primeira hora em 10º, uma volta atrás do líder, conseguiram a recuperação para chegar à vitória, com apenas três segundos e oito décimos de diferença para outro protótipo MRX, o #75 de Henrique Assunção e Ronaldo Kastropil.

Na terceira posição, terminou o protótipo MRX Ford Duratec #65 dos sul-matogrossenses Nilson Ribeiro/José Cintra Ribeiro, que também cumpriram as mesmas 76 voltas dos dois primeiros. A dupla venceu na subclasse P2, enquanto Franco Pasquale fez uma ótima estreia com o MC Tubarão VII na divisão P3, terminando em quarto na geral e vencendo em sua categoria, à frente do experiente paulista Jefferson Leandrini.

Humberto Giacomello e André Senger tiveram um acidente com o carro titular e recorreram à Ferrari F430 da Mottin Racing para poder competir e largar de um modesto 22º lugar do grid. A recompensa veio com a vitória entre os carros da subclasse GT1, terminando em 8º na geral. O primeiro lugar da GT2 ficou com Luiz Fernando e Luiz Augusto Bassani, mais Telmo Tecchio, a bordo de um Maserati Trofeo. Já nas demais divisões de Turismo, Aldoir Sette/Marçal Müller ganharam na T1 e o triunfo da T2 ficou com a dupla Carlos Belleza/Aírton Diehl.

Em meio ao expressivo plantel de carros e pilotos presentes num campeonato que tem tudo para ser dos melhores no país, a CBA (sempre ela…) deu um jeito de atacar novamente e ser notícia da pior forma possível. Consta, pelo que li nas redes sociais, que o nome “Brasil” do certame regional de Endurance precisou ser escondido no fim de semana porque a palavra “Brasil” é vetada pela entidade aos promotores de qualquer categoria.

Só que a Fórmula 3 promovida pela Vicar é F3 Brasil e a Porsche Cup organizada pelo Dener Pires é Porsche GT3 Cup Challenge Brasil. Onde está a coerência? É uma vergonha que o campeonato, tão bem organizado pela associação que toma conta do Gaúcho de Endurance, tenha que passar por um vexame destes. A CBA e seus parasitas, que deveriam se preocupar com os rumos do automobilismo brasileiro ao invés de faturar um ‘dindim’ fácil com a emissão de carteirinhas de piloto, podia não ter metido o bedelho nessa.

Lamentável. Se não podem ajudar, ao menos não atrapalhem quem quer e sabe fazer as coisas direito nesse país.

Ah! Aliás e a propósito: o blog vai continuar se referindo ao campeonato como Endurance Brasil, como manda o figurino. A liberdade de expressão não será cerceada por ninguém da CBA, podem ter certeza.

Os 10 primeiros da 1ª etapa do Endurance Brasil:

1. #28 Juliano Moro/Gustavo Martins/Cristiano Almeida
Protótipo MRX Audi Turbo – categoria GP1
76 voltas em 2h00min26seg758

2. #75 Henrique Assunção/Ronaldo Kastropil
Protótipo MRX – categoria GP1
a 3seg894

3. #65 Nílson Ribeiro/José Cintra Ribeiro
Protótipo MRX Ford Duratec 16V – categoria P2
a 1min48seg484

4. #78 Franco Pasquale
Protótipo MC Tubarão VIII – categoria P3
a 2 voltas

5. #144 Jefferson Leandrini
Protótipo Spyder – categoria P3
a 3 voltas

6. #98 Guaracy Costa/Rafael Costa
Protótipo Tornado Hayabusa – categoria P2
a 3 voltas

7. #96 Hardy Kohl/Lucas Kohl/Marcelo Vianna
Protótipo MCR VW – categoria P3
a 3 voltas

8. #17 André Senger/Humberto Giacomello
Ferrari F430 – categoria GT1
a 3 voltas

9. #43 Gustavo Tomazini
Protótipo Spyder – categoria P3
a 3 voltas

10. #21 Valter Rossete/Renato Cattalini
Ferrari F430 – categoria GT1
a 4 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>