MENU

24 de maio de 2015 - 18:43Rali

É para glorificar de pé!

PodioPM_44

Nada como o gostinho saboroso da vitória, não é Latvala?

RIO DE JANEIRO - Aleluia! Jari-Matti Latvala sobreviveu! E venceu! O piloto finlandês emplacou enfim sua primeira vitória no WRC, na 5ª etapa do campeonato, disputada em Portugal. Com seu VW Polo WRC, ele resistiu muito bem à pressão de Sébastien Ogier, que recuperou de sexto para segundo após o primeiro dia e apareceu como a grande ameaça ao triunfo do companheiro de equipe, em péssima fase nas quatro provas anteriores. Mas desta vez a fama de desastrado e a zica costumeira não acompanharam o nórdico, que enfim chegou lá em 2015. Uma vitória para glorificar de pé!

Latvala só não fez a pontuação máxima no evento porque os três pontos do Power Stage, na SS16 que marcou a segunda passagem por Fafe, Sébastien Ogier foi mais rápido – mas não o bastante para tirar de Jari-Matti o gostinho do triunfo. O líder do campeonato ficou a pouco mais de oito segundos do companheiro de equipe. E após o desastre da Argentina, a marca de Wolfsburg voltou a sorrir. Os comandados de Jost Capito emplacaram 1-2-3, mantendo a hegemonia. Andreas Mikkelsen se aproveitou dos problemas de Kris Meeke ao longo do dia e não só tirou a diferença de 1″1 que lhes separava como abriu também 20 segundos – um resultado importante para o piloto que, pela primeira vez dispondo do Polo 2015, é o vice-líder do campeonato. Bem distante de Ogier, é verdade: 42 pontos separam os dois primeiros da classificação.

Sem pontuar desde o Rali da Suécia, Ott Tanak salvou o fim de semana da Ford com um mais do que razoável 5º lugar, antecedendo Mads Ostberg, que arrancou a fórceps o 6º posto de Dani Sordo. Hayden Paddon chegou até o fim com o oitavo posto e – também para glorificar de pé! – Robert Kubica enfim chegou inteiro (ou quase) e foi o nono colocado, somando dois pontinhos no campeonato, à frente de Martin Prokop.

No WRC2, todas as honras para o catari Nasser Al-Attiyah e seu navegador Matthieu Baumel, que morderam um 11º lugar e chegaram á segunda vitória em duas provas de que tomaram parte. As posições seguintes não sofreram nenhuma posição, pois o finlandês Esapekka Lappi, com Skoda Fabia, conservou a 2ª posição da classe e Pontus Tidemand, da Suécia e também com um Skoda, foi o terceiro colocado. Para nenhuma surpresa, Quentin Gilbert foi o mais rápido e levou os pontos da vitória na classe WRC3/JWRC.

O resultado final do Rali de Portugal:

1. Latvala-Anttila (VW Polo Wrc) em 3.30’35”3
2. Ogier-Ingrassia (VW Polo Wrc) a 8”2
3. Mikkelsen-Floene (VW Polo Wrc) a 28”6
4. Meeke-Nagle (Citroen DS3 Wrc) a 48”7
5. Tanak-Molder (Ford Fiesta RS Wrc) a 1’56”8
6. Ostberg-Andersson (Citroen DS3 Wrc) a 2’32”2
7. Sordo-Marti (Hyundai i20 Wrc) a 2’32”9
8. Paddon-Kennard (Hyundai i20 Wrc) a 2’54”3
9. Kubica-Szczepaniak (Ford Fiesta RS Wrc) a 4’39”1
10. Prokop-Tomanek (Ford Fiesta RS Wrc) a 7’31”2

Classificação do campeonato após a 5ª etapa:

1. Sébastien Ogier – 105 pontos
2. Andreas Mikkelsen – 63
3. Mads Ostberg – 57
4. Kris Meeke – 47
5. Jari-Matti Latvala – 46
6. Elfyn Evans – 41
7. Dani Sordo – 36
8. Thierry Neuville – 35
9. Martin Prokop – 27
10. Ott Tanak – 22
11. Hayden Paddon – 14
12. Khalid Al-Qassimi – 8
13. Sébastien Loeb, Nasser Al Attiyah e Abdulaziz Al Kuwari – 6
16. Diego Domínguez – 4
17. Gustavo Saba, Nicolás Fuchs, Yuriy Protasov e Robert Kubica – 2
21. Jari Ketomäa e Federico Villagra – 1

1 comentário

  1. herik disse:

    Acredito que Mikkelsen estreou o modelo mais atualizado da VW justamente neste rally.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>