MENU

21 de setembro de 2015 - 15:34Porsche GT3 Cup Challenge

P* susto!

RIO DE JANEIRO - Quase não acreditei no que me contaram quando ontem, a caminho de minha casa em Niterói, voltando de Cabo Frio num final de semana de praia em Peró, relax total, sol, calor e gelol, Pedro Piquet sofrera um acidente fortíssimo na prova #2 da Porsche GT3 Cup Challenge Brasil na etapa de Goiânia. Logo depois de ter vencido pela primeira vez na categoria na véspera, registre-se.

Uma capotagem como esta é algo de assustar. É só fazer as contas e ver que o herdeiro do tricampeão mundial de F1 Nelson Piquet viu o mundo de ponta-cabeça umas nove vezes. Um puta susto e foi bom saber que Pedro saiu de tudo isso com alguns hematomas no rosto por conta do impacto e com uma pequena fratura na mão esquerda. O piloto, bicampeão da Fórmula 3 brasileira, recebeu alta hoje do hospital e já voltou para casa, em Brasília.

O Luc Monteiro, grande camarada meu e narrador (ótimo, por sinal) das provas da categoria para TV e internet, escreveu sobre o acidente no blog dele. Não preciso falar nada a respeito – afinal, ninguém com mais aval que o Luc para falar algo da categoria. Eu vou declinar, porque o Fox Sports não está envolvido com o certame e até gostaria que estivesse, um dia. Mas isso não é o caso, agora.

Mas uma coisa eu posso falar: como eu já andei nos carros da categoria – duas vezes, aliás – com Ricardo Maurício e Max Wilson, não há o que criticar no aspecto segurança nos Porsches de competição. Essa preocupação vem de Weissach e é seguida à risca pelos irmãos Dener e Douglas Pires, desde que a categoria existe no país. Então, não foi por sorte que Pedro Piquet escapou praticamente ileso deste monumental acidente. Foi pela competência dos alemães em saber fazer carros de corrida como poucos.

Registre-se que os modelos GT3 seguem um rígido padrão de segurança, exigido pela FIA. Mas, sacumé, Porsche é Porsche.

3 comentários

  1. Fernando Lima disse:

    Que panca fortíssima…ainda bem que o moleque (no bom sentido…) saiu apenas com ferimentos leves.
    Quanto ao carro…Porsche dispensa comentários…quem esteve em Interlagos ano passado e presenciou o acidente com o protótipo do Mark Webber, onde o carro chegou a pegar fogo mas o cockpit ficou intacto sabe do que estou falando.

  2. Marcos Ferreira disse:

    Aos comentaristas de plantão e que colocaram a culpa do acidente no Ricardo Batista, assistam esse vídeo e vejam que ele não teve culpa alguma. Foi coisa de corrida, em momento algum ele joga o carro para cima do Piquet. https://www.youtube.com/watch?v=Yxg_Eg5hZq4

  3. Wallace Michel disse:

    Evidente que foi acidente de corrida. Só esses “especialistas de ocasião” para acharem culpados no ocorrido. A parabenizar a segurança dos carros e do atendimento rápido prestado ao piloto pela equipe de segurança. Teve “especialista de ocasião” dizendo que foi falho. Piada né.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>