MENU

19 de novembro de 2015 - 09:14Rali, WTCC

Citroën decide futuro

486859068

Nada de time oficial em 2016: a Citroën volta ao WRC em 2017, com um novo carro, dentro do novo regulamento do Mundial de Rali

RIO DE JANEIRO - Dividida entre o Mundial de Rali (WRC) e o Mundial de Carros de Turismo (WTCC) nos dois últimos anos, a Citroën decidiu seu futuro dentro dessas duas competições. No Rali, que sempre tinha sido o grande carro-chefe da marca antes do envolvimento com provas de asfalto, os franceses decidiram fazer uma pequena pausa com o time oficial de fábrica para a temporada 2016 – o que deixa Kris Meeke e Mads Østberg “pedestres” a menos de dois meses do início do próximo campeonato.

Mas nem tudo está perdido: a montadora volta ao WRC em 2017, quando muda o regulamento técnico, e com carro novo: vão trocar o DS3 pelo modelo C3 de cinco portas – cuja base mecânica será a mesma do C-Elysée do WTCC, uma vez que ambas as categorias têm motor 1,6 litro com turbocompressor.

c-elisee_wtcc

Mudanças radicais para o WTCC: Sébastien Loeb está fora e a marca, com apenas dois carros em 2016, abandona o Mundial de Turismo no fim do próximo campeonato

Já no Mundial de Carros de Turismo, mudanças substanciais e definitivas: Sébastien Loeb não fará parte da equipe no próximo ano, dedicando-se integralmente a um programa Cross-Country com a Peugeot – que já teve início no Rali do Marrocos e começará para valer com a disputa do Rali Dakar. Tampouco o chinês Ma Qing Hua regressa para mais um ano na categoria, posto que os pilotos anunciados para aquele que será o último ano da Citroën no WTCC são o bicampeão José María López e o francês Yvan Muller, antigo dominador do certame.

Assim, a turma de Versalhes faz o mesmo que fizeram Seat e Chevrolet. Montam times oficiais fortíssimos, dominam o WTCC por dois ou três anos e depois caem fora. Infelizmente, isso tem feito parte do Mundial de Carros de Turismo. Que pena que só a Volvo anunciou seu envolvimento para 2016, pois outras marcas têm capacidade para entrar na competição e não o fazem, por conta do domínio acachapante da Citroën.

Quem sabe, agora, as coisas mudem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>