MENU

17 de novembro de 2015 - 17:16Fórmula 1

Que fase…

TAG-Heuer-McLaren-21

TAG Heuer e Johnnie Walker nos macacões e nos carros da McLaren em 2016? Esqueçam…

RIO DE JANEIRO - A draga da McLaren parece não ter fim. A tradicional escuderia britânica, que faz a pior temporada de sua história desde o ano de 1980. Penúltima colocada do Mundial de Construtores com apenas 27 pontos somados, acaba de sofrer mais um rude golpe. Um não, dois.

Sai de cena o “João Caminhante”: a Diageo, que há anos patrocinava a McLaren através de sua marca de uísque Johnnie Walker, vai investir apenas – quem diria – na Force India. No próximo ano, a equipe estampará o logotipo do destilado escocês em substituição à Vodka Smirnoff, também da Diageo.

A grande perda, contudo, é o fim de uma parceria de 30 anos, indiretamente inaugurada em 1983 quando a Techniques d’Avant Garde (TAG), dos multimilionários árabres Mansour e Akram Ojjeh, financiou o projeto do motor Porsche V6 Turbo que passou a equipar os carros projetados por John Barnard.

Pouco tempo depois, a TAG associou-se à suíça Heuer, tradicional fabricante suíça de relógios e cronômetros. Nasceu a TAG Heuer, associada à equipe desde 1985, já que nos anos anteriores, o time de Woking era apoiado por outra marca, a Ebel. Três décadas depois, o patrocínio sai dos carros da McLaren e se muda para a rival Red Bull.

Para finalizar, gostaria de informar o seguinte: o blogueiro tem TODA a liberdade de falar de qualquer categoria que seja e mesmo a F1 vivendo uma fase complicada, ela não deixará de ser citada aqui, por piores ou melhores que sejam as corridas. Então, leitores – uma minoria – que ficam nervosinhos nos comentários, tirem as calças pela cabeça porque vou continuar escrevendo não só sobre a F1 e principalmente as categorias que essa minoria acha ‘uma merda’, porque provavelmente não conhecem automobilismo como deveriam.

Se não estão satisfeitos, a porta da rua é a serventia da casa.

Fui claro? Espero ter sido.

27 comentários

  1. Henrique Waltrick disse:

    Rodrigo, a F1 ta sem graca, hoje e Mclaren contra os outros. Nao temos brasileiros com codicoes de lutar por uma vitoria. Agora a Nascar, eu tive o prazer de ver ao vivo as 500 Milhas de Daytona no ano passado, e de arrepiar. Continue assim com seus comentarios sinceros. Grande abraco

  2. TARCISIO FRASCINO FONSECA disse:

    Será que ano que vem McLaren-Honda reage?
    Um ano ruim é tolerável, dois aí vamos ter furacões e outras tormentas em
    Woking.

  3. Paulo disse:

    Se a logica prevalecer, sai a TagHeuer, fabrica de relógio, entra como patrocinador um fabricante de calendário…..

  4. Danilo disse:

    Mansour Ojjeh não é sócio da empresa McLaren?

  5. Reinaldo Filho disse:

    Rodrigo, concordo plenamente que a F1 está passando por momentos difíceis, principalmente a McLaren, e acho que o que vai salvar a categoria é o projeto de 2017 em utilizar motores “projeto Indy”.
    Na minha opinião, esporte de velocidade tem que ter velocidade, não esses “trens de potência” como dizem, fracos e esquisitos.
    A Indy, NASCAR, V8 Supercars, Stock, a futura Old Stock, Truck Series, Fórmula Truck, enfim, categorias que usam toda a potência do motor na pista são sucesso em todo o mundo, isso é fato. Quem disser o contrário, é otário. Ah, sem esquecer a DTM alemã….
    Grande abraço amigo…

  6. Carlos Pereira disse:

    Ainda bem que há um blog como o seu pra falar de todas as categorias que a maioria da imprensa e dos jornalistas ignora sistematicamente. A F1 tá precisando melhorar sim, mas isso não quer dizer que é uma porcaria total..

  7. Djonierison disse:

    Esse blog nunca deve deixar de falar de todas as categorias do automobilismo. Ele é um oásis no meio de tanta hipocrisia. Parabéns e continue assim (sem deixar de fazer esses maravilhosos resgates históricos!). dez!

  8. Vinicius disse:

    Este é o primeiro ano que acompanho a Nascar… é automobilismo na sua essência!! Acompanho a Stock brasileira também… no geral são boas corridas, mas o “aperte para ultrapassar” maquia as ultrapassagens, assim com a bendita asa móvel… não perco uma prova da Fórmula 1 desde que tirei as fraldas… sobre a F1, sinceramente acho que essa chiadeira toda por parte do brasileiro é o fato de não haver piloto tupiniquim disputando vitórias… não tem nada haver por ter uma equipe dominante… isso houve desde sempre!! A Alfa-Romeo nos primórdios; a Lotus nos anos 60/70; McLaren nos anos 80; Williams nos 90; Ferrari nos 00; Red Bull nos anos 10 (anos 10?!)… sou daquele viciado que de vez em quando assiste uma prova de 20, 30 anos atrás no bendito “youtube”!! E naquela época muitas (muitas mesmo) provas também foram assim, piloto vencendo de ponta a ponta com uma equipe quase imbatível… tenho certeza que ninguém reclamaria e a audiência dispararia se algum brasileiro vencesse as 19 provas do ano!! Não estou dizendo que está as mil maravilhas, pelo contrário, há muita coisa pra mudar, falta de barulho irrita muito; ultrapassagens maquiadas pela asa móvel e tantos outros fatores… mas houve algumas boas provas no ano… torço para que em 2017, com carros e pneus mais largos isso mude… sobre você Rodrigo, como diria aquele outro, acho um baita comentarista, sabe do que tá falando, até por isso não entendo o por que você comentar poucas provas da Sprint Cup, não desmerecendo o Tiago Alves, mas você faz falta nas transmissões (não entenda isso com puxasaquismo, é apenas o que acho mesmo)… abraço! PS: adorei a expressão “tirem as calças pela cabeça”… ri sozinho aqui!!

  9. Marchi disse:

    Uma campanha publicitária envolvendo carros e água que o passarinho não bebe já é suficientemente complicada. Imagino se a estampa da marca no carro é um dos pontos fortes do vínculo, quando o carro pouco aparece fica difícil.

    Mas principalmente entendo que, ao contrário do espanhol, a marca não tem uma expectativa otimista para McLaren no próximo ano.

  10. Thiago disse:

    Issaê! Vai ter F1 sim, e se continuar reclamando vai ter Road to América tb!

  11. Luciano disse:

    Que fase que a McLaren tá passando… Tio Ron tá numa falta de sorte… E como a F-1 é movida a $$$$$$$$$, se a Honda não acertar seus motores e tratar de dar a turma de Woking um propulsor bom e pelo lado inglês, darem o jeito deles de fazer um carro bom, por mais que Button e Alonso se virem, não irão fazer milagres dentro da pista pra equipe aparecer e atrair os patrocinadores… Se a McLaren não tomar tenência, periga até a Manor ser melhor que ela em 2016…

  12. Raphael disse:

    Bom dia Rodrigo, esses encerramentos de contrato são somente pelo ano ruim da Mclaren ou tem alguma outra treta? Abs

    PS: sobre o Blog nada a reclamar, te acompanho desde o “saco vazio de gatos” quando você atuava também no Sportv, até já te sugeri, anos atrás, a ser você o comentarista oficial e o Sergio Maurício o narrador oficial na própria Globo, pois o Galvão dá azar, não sei se vc lembra! kkkk. Eu ´parei de acompanhar um blog de um colega seu de trabalho, que passou a expressar muito suas opiniões políticas defendendo um certo partido que está no poder a cerca de 12 anos, este não ganha clicks meus, mas isso é outra história. Abraço.

  13. Gabriel Medina, O outro disse:

    Com 2015 já é o terceiro ano seguido a ser esquecido em Woking, tem hora que não dá mais. Interessante o declínio da equipe na F1 coincidir exatamente com a retomada da linha de carros de rua, o divorcio com a Mercedes e o consequente sucesso da marca alemã como equipe.

    E pensar que durante anos Ron Dennis e sua turma receberam propostas milionárias dos alemães pelo controle da equipe…

  14. luigi disse:

    Eu tenho a opinião que toda esta fase ruim que a F 1 esta vivendo (corrida de só 2 carros ,com condições reais de vitória quando não há problemas ) é muito por culpa deste regulamento infeliz que os “gênios” dirigentes da categoria ,criaram . Quem acertou ,acertou quem não acetou de princípio ,se danou ! Não há como corrigir erros sem poder mexer e testar. Só na sorte ? Isto não funciona muito bem em “ciências exatas” que é a engenharia automobilística.
    Outra coisa que é um “Saco” é este excesso de punições por besteiras e em que alguns casos beira a mais completa idiotice ,os atuais comissários dos GPs parecem ” Nonas atenti” tomando conta “di bambini “em parque de diversões. E ainda tem um comentarista brasileiro que fica esgoelando “tem que ser punido ,tem que ser ,punido ,este a anos atrás batia palmas pelas estrepolis que o Gigantescos Gilles Villenueve fazia nas pistas ,me lembro de seus comentários quando este magnifico piloto chegou com o carro semi destruído ao final de um GP , talvez em sua ótica hipócrita de hoje ,Gilles teria de ser desclassificado ao invés de ser ovacionado pelo terceiro lugar com um carro todo torto e soltando pedaços .,que dirá então sobre as performance de Tazio Nuvolari com uma raquítica Alfa P3 contra as poderosas “Flexas de Prata com cerca de de 200 Hp a mais ,se tivesse visto o Gp da Alemanha da época ,em sua ótica R G T de hoje ,ele teria de ser banido do automobilismo. (eu não estava lá ,mas meu avo que era da equipe oficial da Alfa Romeu estava )

    • TARCISIO FRASCINO FONSECA disse:

      Li que Tazio Nuvolari sofria um acidente e na corrida seguinte lá estava ele mesmo enfaixado e com bandagens.
      O que o pessoal da Fórmula Um acharia disto?

      • luigi disse:

        Quando corria de moto ,chegou a correr e ganhar uma corrida com a perna engessada . Não é atoa que transformo-se numa lenda ,pena que a Itália nunca mais teve um piloto de sua grandeza ,teve bons pilotos ,claro ,mas nunca um com a mesma obstinação por vitórias e capacidade para obte las mesmo as vezes em desvantagem técnica .

  15. Fernando Kesnault disse:

    Valeu Rodrigo….tu sabes e nós sabemos quem são os amantes de um verdadeiro automobilismo…aos demais diremos, a célebre frase de Voltaire: “: Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o … mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo” ..

  16. André Fonseca disse:

    Essa “massa de manobra, os idiotas úteis” que assistem a Globosta e pensam (se é que isso é possível nesse “povinho”) que só o que passa no maior canal aberto do Brasil é que presta, deveria ficar só curtindo o G1 ou o EE, deixando quem realmente gosta de automobilismo quieto, sem sermos obrigados a ler tamanha idiotice do tipo “F1 é melhor, categoria TOP do automobilismo mundial”…

    HUAHUAHUAHUA

    Esse povinho acredita quando a chamada do Esporte Espetacular com a Glenda Kozlowski e o Alex Escobar na pista, debaixo de uma placa de sinalização, dizia mais ou menos assim, na voz da Glenda:

    “Nossos dois Felipes, Massa e Nasr, falam da expectativa da corrida em casa e das chances de vitória…”

    CHANCES DE VITÓRIA???

    RAPAPUTAQUEPARIU!!!

  17. Tiago Florêncio disse:

    A Diageo tem participação acionaria na Chandon. Então, de uma certa forma, ela não está de saída da McLaren.
    Estou esperando os próximos capítulos da Ligier!!!

  18. Jose Afonso Sanches disse:

    Espero ansiosamente pela Ligier também, e mais tarde pela Brabham!

  19. jailson ramalho disse:

    Boa noite Rodrigo,acompanho vc a muito tempo,tu es de opinioes fortes que muitos nao gostam ,por isso incomoda.Seja assim transparente como sempre foi.abraços.

  20. Gustavo Nogueira disse:

    O que é de espantar Rodrigo,é que haja leitores,que reclamem de vc falar sobre esta ou aquela categoria.É muita falta do que fazer,te escrever pra reclamar disso….Até pq,se o leitor não tem interesse em determinado assunto,é só usar a barra de rolagem,e ir para um assunto que o interesse,oras….Nem perca tempo,respondendo esses desocupados….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>