MENU

3 de janeiro de 2016 - 13:38IMSA Weather Tech SportsCar Championship

54 carros no Roar Before The Rolex 24 em Daytona

2015 TUDOR United SportsCar Championship Rolex 24 Hours Daytona

As mesmas quatro categorias e um plantel diversificado: a IMSA anunciou mais de 50 carros para a próxima 24h de Daytona, no fim de janeiro (Foto: IMSA)

RIO DE JANEIRO - Nos últimos dias de 2015, a International Motor Sports Association (IMSA), organizadora do Weather Tech SportsCar Championship, anunciou a lista prévia de inscrições para o Roar Before The Rolex 24, o teste de inverno marcado para a próxima semana no Daytona International Speedway.

Essa prévia é praticamente a confirmação dos inscritos para as 24h de Daytona, que acontecem no último fim de semana deste mês e abrem a temporada 2016 do Endurance nos EUA. São 54 carros aguardados para os testes e para a corrida, divididos como sempre em quatro categorias – Prototype (P), Prototype Challenge (PC), GT Le Mans (GTLM) e GT Daytona (GTD).

A classe principal (Prototype) vem com 13 carros, divididos entre os antigos Daytona Prototype, os LMP2 e o DeltaWing, que faz as últimas corridas de sua curta história. O estranho protótipo de Don Panoz será conduzido no Roar pelo quarteto formado por Katherine Legge/Andy Meyrick/Sean Rayhall/Andreas Wirth.

Entre os carros com inscrição fixa da temporada, o Corvette DP #5 da Action Express terá o reforço de Scott Pruett em busca do recorde individual de vitórias absolutas nas 24h de Daytona. O veterano estadunidense se junta aos atuais bicampeões João Barbosa e Christian Fittipaldi e ao português Filipe Albuquerque em busca do objetivo histórico. Oswaldo Negri vai guiar mais uma vez o Ligier JS P2 HPD (agora com motor biturbo V6 de 3,5 litros) da Michael Shank Racing. John Pew e AJ Allmendinger estão confirmados e um quarto piloto poderá ser anunciado nos próximos dias.

Dois outros brasileiros vão disputar a clássica prova: Tony Kanaan foi inscrito no Ford EcoBoost Riley DP #02 da Chip Ganassi Racing, com os mesmos parceiros da vitória alcançada ano passado. No #01, surpreendentemente, Alex Wurz aceitou o convite de Chip e vai dividir a pilotagem do bólido com o jovem Lance Stroll, o velocíssimo Brendon Hartley e com o britânico Andy Priaulx, contratado da Ford para o WEC 2016.

O outro piloto do país que lutará pela vitória na divisão principal é Pipo Derani: o jovem de 22 anos faz sua estreia na corrida com a sua nova equipe, a Tequila Patrón ESM, que pode fazer sua última corrida com os motores HPD – já que o pacote para o WEC ainda não foi anunciado – cabe lembrar que neste ano o time estadunidense atuará em parceria com a OAK Racing. Pipo dividirá o carro #2 com Scott Sharp, Ed Brown e Johannes Van Overbeek, já que Ryan Dalziel servirá à Spirit of Daytona, sua nova equipe no IWSC.

Mais uma grande atração da prova é a presença da SMP Racing: a equipe russa leva seu protótipo BR01 Nissan para o primeiro confronto contra os ianques. O carro terá a bordo Mikhail Aleshin em sua última corrida antes de voltar à Indy, ao lado do compatriota Kyrill Ladygin, do italiano Maurizio Mediani e de Nicolas Minassian.

A Mazda abandonou definitivamente o projeto do motor Skyactiv-D a diesel, que só rendeu dores de cabeça e retoma a parceria com a AER para o desenvolvimento do motor MZR-R para a próxima temporada, movido a gasolina. Como novidade, um dos Mazda SDR-14 terá o número #55 em alusão à histórica vitória da marca nas 24h de Le Mans com Johnny Herbert/Volker Weidler/Bertrand Gachot, que completa 25 anos exatos em 2016. O campeão da Indy Lights Spencer Pigot está a bordo desse carro junto a Jonathan Bomarito e Tristan Nuñez no Roar e provavelmente nas 24h de Daytona.

Na Prototype Challenge, o total de carros é de oito – diminuído drasticamente com a debandada da RSR Racing de Paul Gentilozzi, agora parceiro da Lexus na classe GTD. Os velhos Oreca FLM09 ganharam implementos como o controle de tração para melhorar a pilotagem e o desempenho dos carros nesta temporada e, com isso, tiveram mais uma sobrevida.

Seis equipes estão confirmadas nas 24h de Daytona. A Starworks Motorsport e a BAR1 Motorsport são as únicas com dois carros na Flórida e o time de Brian Alder pode ter os dois bólidos andando em todas as provas de 2016, desde que haja quem pague pelas vagas, evidentemente. Os bicampeões Jonathan Bennett e Colin Braun começam a busca do tricampeonato do IWSC na Prototype Challenge com o habitual carro #54, que terá os reforços de Martin Plowman e Mark Wilkins na primeira corrida do ano.

Na PR1 Mathiasen, atual campeã da prova na categoria, Tom Kimber-Smith não terá mais a companhia de Mike Guasch: seu novo companheiro de equipe a bordo do #52 do time de Bobby Oergel será Robert Alon. Nicholas Boulle e José Gutiérrez, do México, completam o lineup da escuderia, que quase fechou um acordo com a Honda para usar o ARX-04b na classe principal do IWSC.

A Starworks terá no #8 o holandês Renger Van der Zande ao lado de Alex Popow, Chris Cumming e Jack Hawksworth e o #88 já tem confirmados o alemão Maro Engel ao lado de Mark Kvamme e Sean Johnston – além de mais um nome a ser anunciado. Outro time com tripulação completa é a JDC/Miller Motorsports, anunciando Mikhail Goikhberg no #85 junto a Chris Miller, Stephen Simpson e Kenton Koch. Na BAR1 Motorsports, o #20 terá Brian Alder/Marc Drumwright/Johnny Mowlem e mais dois pilotos a anunciar. O #26 terá Adam Merzon/Ryan Eversley/Don Yount e mais um tripulante a anunciar. Na Performance Tech, só James French foi confirmado na lista prévia a bordo do #38.

A classe GTLM é uma das mais atrativas da prova, mesmo com 11 inscritos – metade do total da GTD. Não é para menos: é a categoria que traz algumas das maiores novidades técnicas do ano, com motores mais fortes e nova aerodinâmica autorizada pelo ACO e implementada pela IMSA. Pelo menos três novos carros serão vistos nas 24h de Daytona e outros dois vêm com atualizações técnicas.

Vedete máxima entre os modelos Grã-Turismo, o novo Ford GT faz enfim sua estreia – a mais aguardada dos últimos anos. O carro projetado e construído para homenagear o lendário GT40, cuja criação completa meio século em 2016, será alinhado pela equipe de Chip Ganassi com um time de respeito. O carro #66 será conduzido por velhos conhecidos da BMW – Dirk Müller e Joey Hand – afora o experiente e talentoso Sébastien Bourdais. O #67 contará com Ryan Briscoe, Richard Westbrook e Stefan Mücke – que será anunciado oficialmente depois de amanhã como piloto da marca no WEC.

Os outros dois carros novos na prova serão a BMW M6 GTLM e a Ferrari F488 GTB. O modelo do Cavallino Rampante será alinhado por três equipes diferentes: Risi Competizione, Scuderia Corsa e SMP Racing. A equipe de Giuseppe Risi é a única sem pilotos confirmados até o momento na GTLM, ao contrário das outras duas escuderias. Uma delas, aliás, terá brasileiro a bordo: Daniel Serra vai andar no carro #68 da Scuderia Corsa com Alessandro Pier Guidi e Alexandre Prémat. A SMP Racing tem uma modificação no plantel de pilotos anteriormente anunciados – James Calado entra no lugar de Toni Vilander ao lado de Gianmaria Bruni, Andrea Bertolini e Viktor Shaitar.

O time de Bobby Rahal vem com uma novidade: uma das BMW terá o número #100 – inscrita para John Edwards/Lucas Luhr/Kuno Wittmer/Graham Rahal. O carro #25 da escuderia de Ohio será conduzido por Dirk Werner/Bill Auberlen/Augusto Farfus/Bruno Spengler.

Corvette e Porsche trazem atualizações em seus modelos já conhecidos: os dois C7-R da marca da gravatinha terão Marcel Fässler e Mike Rockenfeller como novidade absoluta entre os pilotos de Endurance. Na GTLM, Patrick Pilet volta para defender o título conquistado ano passado no #911 da Porsche North America ao lado de Nick Tandy e Kévin Estre. O #912 vai com Earl Bamber/Fred Makowiecki/Michael Christensen na primeira prova de 2016.

Já a GTD, com a mudança de regulamento aproximando os carros da realidade do regulamento GT3 FIA, ganha novas equipes e novos carros. Por isso o plantel de 22 carros é o melhor das 24h de Daytona e do Roar neste ano. Dezoito equipes diferentes foram inscritas para a corrida, incluindo claro os times fixos de 2016 e os participantes exclusivos das provas de longa duração do certame – o Tequila Patrón North American Challenge (NAEC).

Entre as novidades estão a estreia da geração 2 do Audi R8 LMS, o Lamborghini Huracán (em excelente número) e a versão GT3 das novas Ferrari F488 GTB e da BMW M6. Porsche, Aston Martin e Dodge também têm carros confirmados nas 24h de Daytona, num total de sete marcas na categoria.

A Stevenson Motorsports será um dos times clientes da Audi, após anos de ligação com a Chevrolet (leia-se Camaro). Esta escuderia vem com dois carros e os mesmos pilotos do Continental Tire SportsCar Challenge – Robin Liddell, Andrew Davis, Lawson Aschenbach e Matt Bell. Na Magnus Racing, foram confirmados os pilotos regulares para 2016 – John Potter e Andy Lally – e outros dois nomes ainda serão confirmados. A Flying Lizard Motorsports fará uma parceria com a Krohn Racing e disputará a prova com seu Audi R8 LMS ainda dentro do regulamento antigo, para Christopher Haase/Pierre Kaffer/Nic Jönsson/Tracy W. Krohn.

A Lamborghini será representada por quatro times e cinco carros em sua estreia na GTD. Entre as novas aquisições do certame, estão as equipes Change Racing e O’Gara Motorsport. Esta última confirmou Townsend Bell e Bill Sweedler a bordo do carro #11, enquanto Corey Lewis, um dos campeões do Lamborghini Blancpain Super Trofeo nos EUA, dividirá o #16 da Change com o experiente Spencer Pumpelly. Outros pilotos para Daytona, no entanto, não foram confirmados ainda.

A Paul Miller Motorsport troca a Audi pela marca de Sant’Agata e vem com o tradicional #48 dividido por Madison Snow/Bryan Sellers/Bryce Miller/Mirko Bortolotti. Já a austríaca Konrad vai com dois bólidos e um deles já tem pilotos confirmados – o #28 vem com Lance Willsey/Franz Konrad/Rolf Ineichen/Marc Basseng/Fabio Babini. O #21 só tem até agora Emanuele Busnelli e Jim Michaelian.

As novas BMW M6 GTD (duas, aliás) serão inscritas pela Turner Motorsport. A #96 tem como atração a presença feminina de Ashley Freiberg e o carro #97, o mais forte, tem Maxime Martin/Markus Palttala/Jesse Krohn/Michael Marsal. A única Ferrari F488 GT3 que será vista no Roar é da Scuderia Corsa: o carro #63 vem com Christina Nielsen a bordo, com os parceiros Alessandro Balzan, Jeff Segal e Robert Renauer. Já a Spirit of Race – leia-se AF Corse – lançará mão da boa e velha F458 para Matteo Cressoni/Marco Cioci/Raffaele Gianmaria/Peter Ashley Mann.

Quatro equipes representarão a Porsche no Roar Before The Rolex 24: Alex Job Racing, Park Place Motorsports, Black Swan Racing e a novidade da participação da alemã Frikadelli Racing, com mais uma mulher inscrita – a experiente alemã Sabine Schmitz, ao lado dos compatriotas Klaus Abbelen e Sven Müller, além do estadunidense Connor de Phillipi. A AJR vem com dois carros – um deles em parceria com o Team Seattle – e as grandes atrações são a presença do neozelandês Shane Van Gisbergen e do ótimo Wolf Henzler. Na Park Place, Patrick Lindsey terá (por enquanto) a companhia de Jörg Bergmeister e do jovem Matthew McMurry. E na Black Swan, Tim Pappas e Nicky Catsburg dividirão o Porsche 991 GT3-R com Patrick Long e o recém-confirmado Andy Pilgrim.

Dodge e Aston Martin terão dois carros cada no treino de pré-temporada e nas 24h de Daytona. A marca da Víbora confirmou participação com o #33 de Ben Keating/Jeroen Bleekemolen/Dominik Farnbacher/Marc Miller e o #93 de Ben Keating/Gar Robinson/Eric Foss/Jeff Mosing/Damien Faulkner. A Aston vai ter um time oficial de fábrica na Flórida, com o carro inscrito para Paul Dalla Lana/Mathias Lauda/Richie Stanaway/Pedro Lamy e, como grande atração – pelo menos no Roar – a presença do piloto de Fórmula 1 Sergio Pérez.

O representante da Force India faz parte na lista divulgada pela IMSA da tripulação do carro #007 da TRG-AMR que terá a bordo vários mexicanos – entre eles Toño Pérez, que disputou ano passado a corrida de duplas da Stock Car em Goiânia. Santiago Creel e Ricardo Pérez de Lara completam a tripulação “cucaracha”, reforçada pelo britânico Lars Vilijoen na primeira corrida do ano.

A lista prévia do Roar Before The Rolex 24 está aqui.

3 comentários

  1. FORD GT vai arrepiar o esquema.

    Pena que é V6 turbo…

    Tinha que ser V8 NASCAR ROUSH YEATES, BY PENSKE…

    Aí sim seria lindo de ver subindo reta e reduzindo 6 marchas… heheheheheh

    Visitem o meu blog para verem os vídeos da Copa Classic na Preliminar das 12 Horas de Tarumã. Tem onboard com a DKW#90. Vespeiro total…
    http://www.fordlandaunascar.blogspot.com.br

  2. João Ferreira disse:

    Falando nisso, sabe se a Fox Sports vai transmitir a prova no Brasil???

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>