MENU

14 de janeiro de 2016 - 16:20Rali Dakar

Dakar 2016: Meo ganha mais uma, Price com a mão na taça, Gonçalves fora

2016192333174_P-20160109-00090_HiRes JPEG 24bit RGB_II

Quase campeão: Toby Price tem meia hora de vantagem na classificação geral das motos para Stefan Svitko. O perigo, como a gente sabe, está no “quase”… (Foto: Red Bull Content Pool/Reprodução Grande Prêmio)

RIO DE JANEIRO - Toby Price está com a mão na taça de campeão do Rali Dakar, em sua segunda participação no evento. Estreante do ano e 3º colocado em 2015, o australiano de 28 anos – vencedor de cinco especiais de um total de 11 disputadas (incluindo o prólogo) – já tem mais de meia hora de vantagem para o 2º colocado Stefan Svitko. Pode se dar ao luxo de administrar e fazer as duas últimas especiais, amanhã e sábado, apenas controlando a vantagem.

Hoje, Price foi o segundo melhor no trecho de 431 km entre La Rioja e San Juan, terra de grandes vinícolas argentinas. Ele foi apenas 18 segundos mais lento que o novato francês Antoine Meo, que é um dos grandes candidatos ao título simbólico de Rookie do Dakar. O francês da KTM chegou à sua segunda vitória em etapas, com o tempo de 5h19min08seg.

Svitko, vice-líder, foi o 7º colocado do dia a 12min29seg e vê Meo se aproximar na briga pelo vice-campeonato. O francês está a 43min46seg da liderança, com Pablo Quintanilla em quarto na geral e Kevin Benavides em quinto.

Na etapa de hoje, o Rali Dakar despediu-se do guerreiro Paulo Gonçalves. O piloto da Honda sofreu mais um tombo e desta vez, não teve condições de prosseguir na competição. O acidente aconteceu no km 118 e com o impacto, “Speedy” ficou inconsciente por alguns minutos. Depois, recobrou-se do traumatismo craniano e a organização deve liberá-lo o mais breve possível para que o piloto possa voltar a Portugal.

Um problema de última hora: com apenas 14 pilotos tendo completado a etapa, o ASO tomou – mais uma vez -medidas impopulares, interrompendo a disputa no CP2 para os competidores da categoria, por conta da temperatura excessivamente elevada. O problema é que os organizadores vêm sistematicamente metendo os pés pelas mãos e ninguém está satisfeito com as determinações que vêm sendo tomadas. Resta saber se a classificação da 11ª etapa será de fato a que o blog coloca aqui abaixo ou teremos mais um adendo – ou, por outra, mais um festival de penalizações que vêm arrancando os cabelos dos competidores.

Resultado da etapa #11 do Rali Dakar nas motos
La Rioja-San Juan (431 km)

1. Antoine Meo (KTM) – 5h19min08seg
2. Toby Price (KTM) – a 18seg
3. Pablo Quintanilla (Husqvarna) – a 2min48seg
4. Hélder Rodrigues (Yamaha) – a 6min02seg
5. Adrien Van Beveren (Yamaha) – a 12min09seg
6. Kevin Benavides (Honda) – a 12min13seg
7. Stefan Svitko (KTM) – a 12min29seg
8. Ian Blythe (KTM) – a 21min28seg
9. Jordi Viladoms (KTM) – a 25min29seg
10. Gerard Farres Guell (KTM) – a 27min07seg

Classificação geral extra-oficial

1. Toby Price – 40h08min30seg
2. Stefan Svitko – a 35min23seg
3. Antoine Meo – a 43min46seg
4. Pablo Quintanilla – a 45min19seg
5. Kevin Benavides – a 57min05seg
6. Hélder Rodrigues – a 1h02min01seg
7. Adrien Van Beveren – a 1h33min46seg
8. Ricky Brabec – a 1h39min55seg
9. Gerard Farres Guell – a 1h41min58seg
10. Adrien Metge – a 3h19min41seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>