MENU

16 de maio de 2016 - 23:01Motovelocidade

Pedrosa e Dovizioso ficam onde estão

pedrosa

Mais dois anos de Dani Pedrosa com a Honda: anúncio foi feito nesta segunda-feira, pondo fim a boatos sobre a mudança para a Yamaha

RIO DE JANEIRO - A dança das cadeiras do Mundial de Motovelocidade 2017 teve mais alguns capítulos nesta segunda-feira. Honda e Ducati fizeram anúncios importantes: os japoneses desmentiram a informação do jornal El Pais (que barrigada…) e cacifaram a renovação de contrato de Dani Pedrosa para mais duas temporadas com o construtor nipônico. Faz sentido, já que o patrocínio da Repsol foi renovado e provavelmente houve a exigência de que o experiente piloto ficasse a bordo ao lado do Marc Márquez.

Na Ducati, a equipe oficial tem seus pilotos anunciados. Além de Jorge Lorenzo, que já fora confirmado há alguns dias, a marca de Borgo Panigale tinha um dilema a resolver. Decidir entre seus atuais pilotos quem ficaria para dividir o time com #JL99 e o martelo está batido: Andrea Dovizioso fica e o xará Iannone, que está à frente no campeonato – embora por diferença mínima de dois pontinhos – vai dar adeusinho ao time, sem futuro por enquanto definido.

ducati-test-motogp-sepang-d3-2016-03

A Ducati fechou sua dupla do time oficial de fábrica e ficará com Andrea Dovizioso para trabalhar junto a Jorge Lorenzo em 2017

Já que Pedrosa fechou mesmo com a Honda, a imprensa espanhola agora coloca Maverick Viñales como o sucessor de Lorenzo na equipe Monster Yamaha ao lado do mito Valentino Rossi. Hipótese mais plausível, já que o menino de 21 anos, que faz excelente temporada pela Suzuki, tem impressionado muito neste ano.

Dois pilotos da Moto2 já asseguraram a subida para a turma de cima: Jonas Folger assinou com a Tech 3 de Hervé Poncharal e Sam Lowes vai guiar a Aprília do time chefiado por Fausto Gresini. A novata KTM, que faz sua estreia em 2017, acertou com Bradley Smith. Outros confirmados, claro, são Rossi na Yamaha (por mais dois anos) e Jack Miller, na Estrella Galicia Marc VDS.

A temporada da MotoGP em 2017 deverá ter pelo menos 23 pilotos e dizem que poderá haver a possibilidade de um construtor – Suzuki, talvez Honda – inscrever mais duas máquinas, abrindo a chance de criação de mais um time na categoria.

2 comentários

  1. Rodrigo Vilela disse:

    Complementando: o Maverick Viñales assinou com a Yamaha!!! Só resta saber quem estará na Suzuki, já que algumas fontes dão como certo que Johan Zarco será o companheiro de Bradley Smith na KTM.

    De uma coisa eu tenho certeza: essa temporada 2017 promete, hein, xará? Abraço!

  2. Dox disse:

    Alguem, por favor, tire o Crutchlow desse grid.
    Caiu “apenas” 4 vezes em 5 corridas em 2016.
    Em 2015 era corrida sim, corrida não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>