MENU

6 de julho de 2016 - 01:07IMSA Weather Tech SportsCar Championship

6h de Watkins Glen: Fittipaldi e Barbosa vencem e assumem liderança isolada da IMSA

287623_618074_jm2_1007

Dessa vez deu tudo certo: Christian Fittipaldi e João Barbosa venceram as 6h de Watkins Glen. Com o triunfo, a dupla bicampeã da IMSA assumiu a liderança da temporada 2016 (Foto: José Mário Dias/Divulgação)

RIO DE JANEIRO - Como nem sempre é possível fazer duas transmissões no mesmo dia – aliás, fiz isso no fim de semana das 24h de Le Mans porque a Nascar foi produzida aqui no Rio e não em São Paulo – a IMSA Weather Tech SportsCar Championship ficou sob a batuta do Cadu Cortez e dos comentários do Thiago Alves e da lenda, do mito Edgard Mello Filho. E foi legal vê-los fazendo grande parte de mais uma edição das 6h de Watkins Glen que entra para a memória, principalmente de João Barbosa e Christian Fittipaldi.

A dupla da Action Express Racing perseguia uma vitória fundamental para o campeonato – não só na classificação geral como também no certame de provas de Endurance, o Tequila Patrón North American Cup, que já teve Daytona e Sebring e terá ainda a Petit Le Mans, última etapa do ano. Não foi fácil: a corrida teve seis bandeiras amarelas, várias trocas de líderes e uma chegada bem apertada: apenas 1″048 separando os três primeiros após um total de 197 voltas. Fittipaldi e Barbosa, o brasileiro e o português, derrotaram os colegas de time Dane Cameron e Eric Curran, para suplantar os irmãos Jordan e Ricky Taylor na classificação do campeonato. Agora são sete pontos de vantagem: 187 a 180, restando cinco provas na classe dos Protótipos.

Tem outro detalhe: no TP NAEC, João e Christian também assumiram a ponta, mas por muito pouco: o Ligier JS P2 HPD de Pipo Derani/Scott Sharp/Johannes Van Overbeek fez a pole position, liderou no início e depois, com Pipo a bordo, voltou à ponta. Na metade das seis horas previstas, o carro #2 era o ponteiro, o que deu à trinca uma pontuação boa no certame paralelo das provas mais longas. Mas o carro quebrou sem aviso prévio com 4h47min cumpridas e 158 voltas completadas, o que não deixa de ser frustrante para quem trabalhou tanto para manter a liderança da classificação. Mas ainda há esperanças: a Tequila Patrón ESM vai disputar a Petit Le Mans e os pilotos, com 33 pontos, ainda podem levar o título do NAEC.

287696_618255_image3

Dessa vez, não deu: o Ligier JS P2 HPD de Pipo Derani e parceiros quebrou após quase 4h50min de disputa. Mas a equipe Tequila Patrón ESM ainda pode ser campeã do NAEC

O abandono de Derani e parceiros possibilitou a Oswaldo Negri/John Pew/Olivier Pla conquistarem mais um pódio para o #60 da Michael Shank Racing. Como Negri correu com Katherine Legge em Detroit, ele fica isolado na briga pelo título entre os pilotos da MSR, mas a diferença ainda é grande. São 22 pontos separando o veterano piloto dos líderes na tabela. Mas vai que… o automobilismo tem surpresas, né? Aliás, Pla fez a melhor volta da prova em 1’34″515, mostrando que o asfalto novo de Watkins Glen fez a pista ficar muito mais rápida e desafiadora do que antes.

Na classe PC, Renger Van der Zande e Alex Popow fizeram uma corrida ‘redondinha’ com o carro #8 da Starworks. Como erraram menos, ganharam e ainda completaram a disputa em 7º na geral. E ainda dispararam uma vantagem boa na classificação do campeonato: 198 pontos contra 186 de Robert Alon/Tom Kimber-Smith. A trinca Kyle Marcelli/James French/Kenton Koch eventualmente liderou também, mas só chegou em segundo com diferença de 9″821 para os vencedores. Mark Kvamme e os parceiros Richard Bradley (o mesmo do WEC) e Remo Ruscitti conquistaram o último lugar do pódio, chegando na mesma volta dos companheiros de equipe. Os atuais bicampeões Jonathan Bennett e Colin Braun – que correram em Glen com Mark Wilkins dividindo a pilotagem do #54 da CORE Autosport, não terminaram a corrida e viram o sonho do tri ficar ainda mais distante.

A Ford emplacou a terceira vitória consecutiva do seu GT EcoBoost, contando com as 24h de Le Mans, o que fez a IMSA alterar o BoP para a corrida do próximo domingo, no Canadá. O “grávido” e agora papai Ryan Briscoe chegou de novo na frente em dupla com o britânico Richard Westbrook, resultado que os deixa na vice-liderança do campeonato, com 151 pontos. A dupla do #67 chegou em 11º na geral, 3″222 à frente dos comparsas Joey Hand/Dirk Müller no segundo carro do time de Chip Ganassi. O pódio foi completado pela BMW M6 GTLM da dupla Dirk Werner/Bill Auberlen, decorada com um lindo visual “Stars and Stripes”.

Daniel Serra fez mais uma vez um ótimo trabalho e chegou ao fim da disputa em 5º lugar na categoria GTLM e em 15º na geral, dividindo a Ferrari 488 GTE da Scuderia Corsa com o italiano Alessandro Pier Guidi. O resultado deixa o piloto brasileiro em quarto lugar na pontuação, com os mesmos 140 pontos de Earl Bamber/Fred Makowiecki, da Porsche. Oliver Gavin/Tommy Milner salvaram um excelente 4º lugar, já que o Chevrolet Corvette C7-R visivelmente foi deixado para trás pelos carros de motor Turbo: a dupla mantém a liderança do campeonato com 159 pontos.

E na GTD, deu Ferrari: a dinamarquesa Christina Nielsen, mais Alessandro Balzan e Jeff Segal, emplacou a segunda vitória do ano e a liderança do campeonato no TP NAEC. Com isso, ela e Balzan assumem a liderança da IMSA em sua categoria com 13 pontos a mais que Alex Riberas/Mario Farnbacher, que terminaram em terceiro dividindo o Porsche #23 da Alex Job Racing/Team Seattle com Ian James. O pódio teve três equipes e três carros diferentes, pois o Audi R8 LMS da Magnus Racing chegou em segundo, graças a John Potter/Andy Lally/Dion Von Moltke.

Neste domingo, já tem mais IMSA com a prova de Mosport. E o Fox Sports 2 vai transmitir tudo ao vivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>