MENU

16 de setembro de 2016 - 21:10Mundial de Endurance

6h de Austin: Audi confirma primeira fila no COTA

CsgzBB3UMAAzWtU

A pole para a corrida deste sábado foi conquistada pelo Audi #7 de Andre Lotterer e Marcel Fässler (Foto: Audi Sport/Reprodução Twitter)

RIO DE JANEIRO - Favoritismo demonstrado desde o início dos treinos livres, confirmado hoje no treino classificatório: a despeito de um calor “ensurdecedor” na capital do Texas, a Audi monopolizou a primeira fila na formação do grid para as 6h de Austin, 6ª etapa do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC). O carro #7 guiado por Marcel Fässler e Andre Lotterer conquistou a posição de honra e o ponto extra da pole position, com a média de 1’45″842 na melhor volta dos dois pilotos.

“Dentro do carro está muito quente!”, exclamou Fässler após o treino. “Mas o nosso Audi é uma delícia de guiar nos trechos rápidos. Parece um foguete! Isso mostra o belo trabalho dos nossos engenheiros e técnicos. Temos um carro consistente e capaz de vencer a corrida”, completou o helvético.

O único susto foi a perda de uma volta rápida durante a qualificação por “excesso de consumo de energia”. Nada grave, uma vez que a pole foi conquistada. E o carro #8 que teve a bordo Loïc Duval e Oliver Jarvis ficou com a 2ª posição – média de 1’45″983.

Apesar dos esforços, a Porsche ficou com a 3ª posição com o carro #1 guiado por Brendon Hartley e Timo Bernhard. A ótima surpresa foi o quarto lugar do Toyota TS050 Hybrid, graças a um esforço espetacular de Kamui Kobayashi, que dividiu a classificação com Mike Conway – o que surpreendeu o #2 que lidera o campeonato, prejudicado também por exceder os limites da pista, custando a Romain Dumas a perda da melhor volta.

A mesma situação afetou o Toyota #5 de Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima, que ficou com o 6º melhor tempo, à frente dos dois LMP1 não-oficiais. Para surpresa alguma, a Rebellion foi superior à rival ByKolles.

2016-6-Heures-du-Circuit-des-Ameriques-Adrenal-Media-MH-1998(1)_hd

Primeira pole na temporada para a Signatech-Alpine e para a trinca Gustavo Menezes/Nicolas Lapierre/Stéphane Richelmi (Foto: Marius Hecker/AdrenalMedia.com)

Na LMP2, a Signatech-Alpine, líder do campeonato, conquistou a primeira pole position no ano: Gustavo Menezes e Nicolas Lapierre colocaram o #36 da equipe francesa, somando mais um pontinho na temporada. Com o tempo de 1’55″892, eles bateram com alguma folga a Manor, que graças a Roberto Mehri e Matt Rao, conseguiram um lugar na linha de frente entre os carros da classe. A Manor, uma das equipes afetadas por problemas de freios nas 6h do México, comemorou a troca de fornecedor de peças da Oreca, o que deve ajudar o carro #45 a voltar nas 6h de Fuji.

Bruno Senna fez um bom treino, mas o mexicano Ricardo González não teve o mesmo rendimento do colega de equipe e a RGR Sport by Morand larga da 3ª posição com a média de 1’57″367. Pipo Derani e seus parceiros na Tequila Patrón ESM saem da 7ª posição na categoria, com a média de 1’58″394. Só não foi pior porque a atuação de Alex Brundle a bordo do #26 da G-Drive Racing no treino classificatório prejudicou a equipe, dona de quatro poles nas cinco provas anteriores: o britânico perdeu TODAS as voltas rápidas a que tinha direito, por exceder os limites da pista do Circuito das Américas. Para piorar, Roman Rusinov completou só uma volta e o carro larga de último entre os LMP2.

2016-6-Heures-du-Circuit-des-Ameriques-Adrenal-Media-MH-1883_hd

Pole em dose dupla para a Aston Martin nas classes LMGTE-PRO e LMGTE-AM (Foto: Marius Hecker/AdrenalMedia.com)

A Aston Martin deu um tapa com luva de pelica na FIA, que determinou um BoP para a classe LMGTE-PRO, penalizando o Vantage V8 GTE. Como resultado, terceira pole position consecutiva do “Dane Train” de Nicki Thiim e Marco Sørensen: o #95 superou com sobras a pole do ano passado, marcando a média de 2’04″610, apenas 0″042 à frente da Ferrari 488 GTE #71 de Davide Rigon/Sam Bird.

O Ford GT EcoBoost de Stefan Mücke/Olivier Pla ficou com o 3º lugar da categoria, seguido pela Ferrari #51 de Gianmaria Bruni/James Calado e pelo Aston Martin #97 de Darren Turner/Fernando Rees – este de volta ao FIA WEC.

E na LMGTE-AM, a Aston Martin também dominou: Pedro Lamy e Paul Dalla Lana marcaram o ponto extra da classe, com a média de 2’07″683, também melhor que a pole do ano passado. O Porsche #88 da Abu Dhabi-Proton ficou com o 2º tempo, à frente dos outros dois carros da marca alemã – o #78 da KCMG e o #86 da Gulf Racing. Líder do campeonato, a Ferrari #83 da AF Corse ficou com a quinta posição na classificação e o Corvette C7-R da Larbre Competition foi o “fecha raia” do treino classificatório, com uma performance pouco positiva do britânico Lars Viljoen dividindo o #50 com o rápido Ricky Taylor no treino oficial.

A largada para a Lone Star Le Mans do WEC acontece às 17h locais, 19h de Brasília, com quadriculada à noite no Texas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>