MENU

28 de setembro de 2016 - 17:11Mundial de Endurance

6h de Fuji com 32 carros e muitas novidades

2015-6-Heures-de-Fuji-6-hours-ND1-0587_hd

No clique do fotógrafo Nick Dungan, a largada das 6h de Fuji ano passado. A prova começou com chuva e pista molhada e a Porsche levou um “calor” de Audi e Toyota. Mas depois o traçado secou e só deu Porsche…

RIO DE JANEIRO - Saiu a prévia de inscritos para as 6h de Fuji, 7ª etapa do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC). A organização divulgou através do site oficial da competição o plantel de equipes e pilotos que deverão competir no próximo dia 16. Trinta e dois carros são esperados para a prova, que tem caráter crucial para os rumos da temporada em todas as quatro categorias em disputa.

Lista de inscritos para as 6h de Fuji

Entre os 89 pilotos anunciados, muitas novidades: na LMP1, a ByKolles Racing volta a apresentar três pilotos em seu lineup com o retorno do experiente alemão Pierre Kaffer ao volante do CLM P1/01 do time sediado em Greding. A classe LMP2 é que tem mais alterações. A Manor, após duas corridas, volta a apresentar seus dois carros, já que foram solucionados os problemas relativos ao fornecedor de freios da Oreca, construtora dos carros do time britânico.

No #45, a equipe de John Booth e Graeme Lowndon promove a estreia do britânico Alex Lynn, de 23 anos. O piloto da Dams na GP2 Series terá seu primeiro gostinho com os Esporte Protótipos, dividindo a pilotagem com o tailandês Tor Graves e o japonês Shinji Nakano, que volta ao WEC. No #44, estarão os mesmos pilotos das 6h de Austin – Richard Bradley, Matthew Rao e Roberto Mehri.

A SMP Racing traz para o #27 de Maurizio Mediani e Nicolas Minassian o russo Mikhail Aleshin, como previsto. Após o encerramento da temporada da Fórmula Indy, ele se junta à equipe para guiar nas três últimas provas do campeonato. Já a Tequila Patrón ESM promoveu uma mudança radical no lineup do carro #30: Johannes Van Overbeek e os patrões Scott Sharp e Ed Brown não disputam mais o WEC. No lugar deles, estarão o holandês Giedo Van der Garde, que está no ELMS pela G-Drive Racing e os estreantes Sean Gelael e Antonio Giovinazzi. O carro também não virá mais com as cores características da Tequila Patrón, com um layout alusivo ao KFC da Indonésia a partir desta etapa.

O alemão René Rast também não disputará as 6h de Fuji: convidado para substituir Mattias Ëkström no DTM, já que o sueco estará às voltas com a decisão do Mundial de RallyCross, o piloto da G-Drive Racing no WEC será substituído por Will Stevens, que disputou as 24h de Le Mans pelo time patrocinado pelo grupo russo Gazprom e que também defendeu a Manor nas duas primeiras provas do ano.

Na LMGTE-PRO, enquanto Richie Stanaway volta ao posto de titular do Aston Martin #97, a Ford Chip Ganassi UK volta a ter apenas dois pilotos no #67: o escocês Marino Franchitti está fora da equipe pelo restante da temporada. Andy Priaulx e Harry Tincknell passam a pilotar juntos, portanto. E na LMGTE-AM, as únicas mudanças em relação a Austin serão a volta de Patrick Long ao carro #88 da Abu Dhabi Racing-Proton e, possivelmente, do piloto local Yutaka Yamagishi ao volante do Corvette #50 da Larbre Competition.

A batalha pelo título mundial mostra a trinca Romain Dumas/Marc Lieb/Neel Jani ainda na frente da classificação entre os pilotos dos Protótipos. Mas a diferença já esteve maior: hoje, os pilotos do Porsche #2 somam 130 pontos, contra 92,5 de Loïc Duval/Lucas Di Grassi/Oliver Jarvis e 92 de Mike Conway/Kamui Kobayashi/Stéphane Sarrazin. Parece incrível, mas as três principais marcas têm pilotos ainda com chance de levantar a taça e a diferença é de 37,5 pontos do líder para o vice-líder. Com 78 pontos ainda em jogo, nada está perdido para os trios do Audi #8 e do Toyota #6.

Entre os independentes, Alexandre Imperatori/Mathéo Tuscher/Dominik Kraihamer podem matematicamente liquidar a fatura em Fuji se terminarem à frente de Simon Trummer e Oliver Webb, os dois pilotos da ByKolles que disputaram todas as provas pela equipe. A vantagem neste momento é de 59 pontos – 125 a 66 e, faltando duas corridas após a etapa do Japão, dificilmente o trio do Rebellion #13 perderá o cetro.

Na LMP2, Gustavo Menezes/Nicolas Lapierre/Stéphane Richelmi estão com confortável vantagem no comando da classificação: a trinca do Alpine #36 soma 156 pontos – quarenta e um à frente de Bruno Senna/Filipe Albuquerque/Ricardo González. Pipo Derani, que deve fazer suas últimas provas no WEC (por enquanto) está em quarto com 84, junto aos colegas de time Ryan Dalziel e Chris Cumming.

Entre os pilotos de Grã-Turismo, Marco Sørensen e Nicki Thiim chegam a esta etapa como líderes da tabela. A dupla do “Dane Train” da Aston Martin Racing soma 109 pontos contra 97 de Davide Rigon e Sam Bird e 96 do colega de equipe Darren Turner. E na LMGTE-AM, o panorama segue favorável à trinca da AF Corse: François Perrodo/Rui Águas/Emmanuel Collard têm 33 pontos de avanço sobre David Heinemeier-Hänsson e Khaled Al Qubaisi.

1 comentário

  1. Júnior disse:

    Na torcida para termos mais uma transmissão ao vivo com a qualidade de sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>