MENU

26 de setembro de 2016 - 16:08WTCC

WTCC: Volvo conquista primeira vitória e López, a 29ª

bjork_16092503-630x354

Momento de glória para a Volvo: a primeira vitória dos suecos no WTCC veio, enfim, com Thed Björk na etapa da China

RIO DE JANEIRO - Fim de semana histórico para a Volvo no WTCC: a marca sueca conquistou no domingo a primeira vitória no World Touring Cars Championship, no ano do regresso dos carros azuis à competição internacional. O autor da façanha foi o também sueco Thed Björk, por apenas 0″361 de vantagem sobre Norbert Michelisz, numa manobra realizada na última volta. Nada como ter 60 kg a menos de lastro adicional por conta do desempenho… – o que não tira o mérito dos nórdicos. A Volvo trabalhou sério, desenvolveu seu carro durante o ano, teve alguns dissabores mas pôde sentir o gostinho da vitória. Só eles ainda não haviam conquistado um único triunfo em 2016.

Yvan Muller, que antes da etapa da China anunciou sua despedida da categoria, completou a prova no pódio, à frente do companheiro de equipe e já tricampeão antecipado José María López. Este resultado, somado ao 2º lugar da prova principal deu ao francês a vantagem sobre o português Tiago Monteiro, rival direto na luta pelo vice-campeonato. O piloto da Honda não teve um fim de semana dos mais proveitosos, somando apenas cinco pontos com um décimo na prova #1 e a 8ª posição na prova #2.

Na corrida de fundo, Pechito López chegou à sua 29ª vitória na carreira, num total de 69 corridas que disputou no WTCC – a média de triunfos do piloto argentino é espantosa: um a cada 2,3 corridas. Com o Citroën oficial de fábrica, López aniquilou a oposição e venceu com mais de 11 segundos de vantagem sobre Muller num pódio 100% Citroën: Mehdi Bennani, num dos carros do time não-oficial de Sébastien Loeb, conquistou a 3ª posição. Nick Catsburg conquistou o melhor resultado da Lada no fim de semana – quarto lugar – o que mantém o holandês com chances retóricas de terminar mais bem colocado na classificação.

Restando as rodadas de Buriram International na Tailândia e de Losail, no Catar, a Citroën também assegurou o tricampeonato entre as marcas. Em 2017, os franceses deixam o WTCC em caráter oficial, regressando ao WRC num investimento pesado em busca da quebra da hegemonia da Volkswagen. Yves Matton confirmou que a Sébastien Loeb Racing permanece com os C-Elysée da marca em caráter particular, com os dois carros usados por Muller e López neste ano à disposição de possíveis clientes.

Resultado da prova #1 em Xangai:

1 – Thed Bjork (Volvo S60) – Volvo – 16 voltas em 31‘58‘‘340
2 – Norbert Michelisz (Honda Civic) – Honda – 0‘‘361
3 – Yvan Muller (Citroen C-Elysee) – Citroen – 0‘‘528
4 – José María López (Citroen C-Elysee) – Citroen – 2‘‘215
5 – Nick Catsburg (Lada Vesta) – Lada – 2‘‘315
6 – Hugo Valente (Lada Vesta) – Lada – 6‘‘291
7 – Tom Coronel (Chevrolet Cruze) – ROAL – 6‘‘911
8 – Fredik Ekblom (Volvo S60) – Volvo – 12‘‘151
9 – Rob Huff (Honda Civic) – Honda – 13‘‘494
10 -Tiago Monteiro (Honda Civic) – Honda – 16‘‘586

Resultado da prova #2:

1 – José María López (Citroen C-Elysee) – Citroen – 15 voltas em 28‘18‘‘258
2 – Yvan Muller (Citroen C-Elysee) – Citroen – 11‘‘037
3 – Mehdi Bennani (Citroen C-Elysee) – Loeb – 12‘‘742
4 – Nick Catsburg (Lada Vesta) – Lada – 13‘‘205
5 – Gabriele Tarquini (Lada Vesta) – Lada – 15‘‘715
6 – Fredik Ekblom (Volvo S60) – Volvo – 18‘‘176
7 – Thed Bjork (Volvo S60) – Volvo – 18‘‘516
8 – Tiago Monteiro (Honda Civic) – Honda – 23‘‘878
9 – Tom Chilton (Citroen C-Elysee) – Loeb – 24‘‘700
10 – Tom Coronel (Chevrolet Cruze) – ROAL – 26‘‘509

Classificação do campeonato após 10 rodadas e 20 corridas:

1 – José María López (tricampeão por antecipação) – 361 pontos
2. Yvan Muller – 235
3. Tiago Monteiro – 204
4. Norbert Michelisz – 190
5. Robert Huff – 180
6. Mehdi Bennani – 176
7. Nicky Catsburg – 171
8. Tom Chilton – 145
9. Gabriele Tarquini – 116
10. Tom Coronel – 109
11. Thed Björk – 87
12. Hugo Valente – 48
13. Frëdrik Ëkblom – 47
14. James Thompson – 24
15. Néstor Girolami – 12
16. Grégoire Demoustier – 11
17. John Filippi e Estebán Guerrieri – 9
19. René Münnich e Ferenc Ficza – 2
21. Sabine Schmitz – 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>