MENU

2 de outubro de 2016 - 02:51IMSA Weather Tech SportsCar Championship

MSR triunfa na Petit Le Mans; Curran e Cameron são campeões na IMSA

Ctub7mMWIAAlzVH.jpg-large-e1475371708560

Em sua (por enquanto) última corrida com um protótipo LMP2, a Michael Shank Racing conquistou uma emblemática vitória na Petit Le Mans, prova de encerramento do IMSA Weather Tech SportsCar Championship

RIO DE JANEIRO - Em sua última apresentação como equipe na classe Prototype – pelo menos por enquanto – e na 250ª corrida de Endurance de sua existência, a Michael Shank Racing triunfou neste sábado na 19ª edição da tradicional Petit Le Mans, no encerramento da temporada 2016 do IMSA Weather Tech SportsCar Championship. Foi o fecho de ouro da parceria da equipe de Ohio com a Honda na divisão principal da categoria e também do modelo Ligier JS P2, que ao menos nos EUA será aposentado.

O brasileiro Oswaldo Negri, ao lado dos parceiros Olivier Pla e John Pew, conquistou sua segunda vitória na temporada e a primeira numa das provas mais emblemáticas de longa duração dos EUA. A trinca completou 412 voltas ao todo, na corrida que foi disputada com 10h de duração num dia de sol e sem nenhuma chance de chuva no circuito de Road Atlanta.

E foi com dobradinha brasileira ao final: o #2 de Pipo Derani/Scott Sharp/Johannes Van Overbeek andou muito bem e chegou em 2º, somando três pódios nas quatro provas da Tequila Patrón North American Endurance Cup – um resultado que definitivamente encoraja a equipe Tequila Patrón ESM a regressar aos EUA em 2017, deixando o FIA WEC após duas temporadas.

295489_645125_actionexpress_10.imsa_josemariodias_05005

No clique de José Mário Dias, os dois Corvette DP da campeã Action Express, que levou o título com Curran/Cameron na classificação geral e com Barbosa/Fittipaldi na Tequila Patrón North American Endurance Cup. Foi a corrida de despedida dos Corvette DP da categoria

Mas as maiores honras e glórias do fim de semana são de Eric Curran e Dane Cameron: pilotando o #31 junto com Simon Pagenaud, campeão da Fórmula Indy, a dupla da Action Express levou o título da temporada 2016, na despedida dos modelos Daytona Prototypes após 13 anos e 171 corridas. Eles chegaram em 4º lugar, beneficiados por um furo de pneu no carro #5 de João Barbosa/Christian Fittipaldi/Filipe Albuquerque – que chegou à metade da disputa no comando. A trinca perdeu duas voltas e qualquer possibilidade de conquistar um resultado que revertesse a vantagem dos rivais e companheiros de equipe.

Não obstante, o #5 ainda levou um drive through ao bloquear a trajetória do líder e a desvantagem nunca pôde ser recuperada. Como prêmio de consolação, o trio levou o título da Tequila Patrón North American Endurance Cup na classe Prototype. E Christian Fittipaldi entrou para a história como o único piloto presente na primeira e também na derradeira prova dos DPs no automobilismo dos EUA.

“Óbvio que eu queria conquistar os dois títulos, mas se o nosso #5 Mustang Sampling Chevrolet Corvette não pode ganhar, eu sou o primeiro a torcer pelo # 31 Whelen/Team Fox Corvette DP e deixar tudo dentro da nossa equipe. Os últimos três anos foram fora do comum para a Action Express Racing. Ganhamos todos os campeonatos, então não poderia ter sido melhor”, comentou Fittipaldi.

Starworks-PC-IMSA-Lime-Rock-2016

Mesmo fora da disputa, Renger Van der Zande e Alex Popow levaram o título da classe Prototype Challenge com o #8 da Starworks

Na Prototype Challenge, deu a lógica: Renger Van der Zande e Alex Popow sagraram-se campeões da categoria dos protótipos Oreca FLM09, que serão vistos nas pistas pela última vez na próxima temporada. Os pilotos da Starworks Motorsport ficaram pelo caminho, mas pouco ligaram: bastava ficar com no mínimo a 6ª posição na pista, mesmo que abandonassem – o que aconteceu, duplamente.

A vitória e o título na Tequila Patrón North American Endurance Cup ficaram com o #52 da PR1/Mathiasen Motorsports, na despedida do time desta divisão: ano que vem, a equipe sobe para a classe principal com um chassi Ligier JS P217 e motores Gibson 4,2 litros V8. Ao longo da disputa, Robert Alon/Tom Kimber-Smith/Jose Gutierrez jamais foram incomodados, completando em 6º lugar na geral com uma volta de vantagem para James French/Kyle Marcelli/Kenton Koch, que defenderam a Performance Tech Motorsports. Misha Goikhberg/Chris Miller/Stephen Simpson, mesmo com defasagem de nove voltas em relação aos vitoriosos, cruzaram a meta em 3º na classe.

Oliver Gavin e Tommy Milner também têm o que comemorar – e duplamente: venceram o campeonato na divisão GTLM e também o certame de quatro provas longas – Daytona, Sebring, Watkins Glen e Petit Le Mans, ao completarem a prova em 3º lugar na classe dos modelos mais avançados de Grã-Turismo. A vitória em Road Atlanta – após um ano inteiro de espera – foi da Risi Competizione, ofertando como prêmio de consolação a primeira vitória da Ferrari com o novo modelo 488 GTE nos EUA. Giancarlo Fisichella/James Calado/Toni Vilander chegaram em 9º na geral.

A Ford perdeu o duelo com a Corvette, já que o #67 que partiu da pole position e foi guiado por Richard Westbrook/Ryan Briscoe/Scott Dixon enfrentou vários problemas ao longo da disputa. A equipe de Chip Ganassi pelo menos colocou o #66 de Dirk Müller/Joey Hand/Sébastien Bourdais no pódio, a 15″618 dos vencedores.

Ctt8qlpUkAE3hHe

Susto: a Ferrari #68 da Scuderia Corsa, que tinha o brasileiro Daniel Serra entre os pilotos, pegou fogo durante um pit stop de rotina. Felizmente, ninguém se feriu no incidente

Os brasileiros não terminaram: Daniel Serra e seus parceiros Andrea Bertolini e Alessandro Pier Guidi, além de um incêndio que atrasou a Ferrari #68 da Scuderia Corsa, foram obrigados a desistir na altura da 9ª hora. A BMW #25 de Augusto Farfus/Bill Auberlen/Dirk Werner teve insolúveis problemas com a direção hidráulica do carro, forçando o abandono da trinca após cerca de 8h30min de luta.

E na GTD, num dia de despedidas, o Dodge Viper GT3-R sai de cena com a última vitória de sua trajetória: o #33 de Ben Keating/Marc Miller/Jeroen Bleekemolen saiu-se melhor entre os 12 inscritos e merecidamente cruzou à frente dos adversários, uma volta à frente de Matt McMurry/Jörg Bergmeister/Patrick Lindsey, estes com o Porsche da Park Place Motorsports. Mas a festa maior ficou com a equipe Scuderia Corsa, de Giacomo Mattioli.

63-scuderia-corse-2016-petit-le-mans-imsa-free-2

Girl Power: Christina Nielsen cumpriu o tempo de pilotagem a bordo da Ferrari 488 GT3 da Scuderia Corsa e levou o caneco na divisão GTD

É que a dinamarquesa Christina Nielsen e o italiano Alessandro Balzan – mais Jeff Segal como terceiro piloto – levaram de forma merecida o título da IMSA Weather Tech SportsCar Championship em sua categoria. Bastaram 45 minutos de pilotagem de cada um dos titulares para levantarem o caneco. Por ironia do destino, Christina se consagra pela mesma equipe que a derrotou no ano passado, quando a dinamarquesa surpreendeu ao ter chances de conquistar o campeonato na sua categoria, defendendo a TRG-AMR.

O Fox Sports 2 exibe na próxima quarta-feira um compacto de 2h com o melhor desta 19ª Petit Le Mans, a partir de 13h30 pelo horário de Brasília. Haverá reprises nos dias seguintes.

E a temporada 2017, que só começa pra valer em janeiro, já terá muito do que veremos no próximo ano no teste coletivo programado para novembro em Daytona. Certamente alguns dos novos DPi e LMP2 com motores Gibson V8 serão vistos em treinos na Flórida, visando os primeiros acertos para um campeonato que promete muito em sua quinta temporada.

3 comentários

  1. Fern Kesnault disse:

    Filipe Alburquerque foi o John Pew da AER #5 … lento, fora do espaço da equipe…fez a dupla perder o titulo…alias, o Jordan Taylor passa a dupla dos carros da AER quando quer…quem se lembra das relargadas em Detroit e Mosport Park com o Barbosa perdendo o pique pro mesmo….

    De resto uma otima prova…acompanhei tudo via streaming e foi excelente em todos os momentos. … ate mesmo no rapido remendo do asfalto na entrada da primeira curva da descida dos “esses”…

  2. Zé Maria disse:

    Curiosidade, Rodrigo:
    Algum parentesco entre a Christina Nielsen e o John Nielsen, parceiro por vezes do Boesel no Jaguar TWR do Campeonato Mundial?
    Abraço.
    Zé Maria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>