MENU

12 de outubro de 2016 - 01:01V8 Supercars

Polêmica nos 1000 km de Bathurst, com vitória de Webb/Davison

2016 Supercheap Auto Bathurst 1000. Round 2 of the Pirtek Enduro Cup.

Mais uma chegada de arrepiar em Mount Panorama nos 1000 km de Bathurst: e a vitória foi do #19 de Jonathon Webb/Will Davison, por metros à frente de Shane Van Gisbergen/Alexandre Premat

RIO DE JANEIRO - Mais uma vez os 1000 km de Bathurst, a mais tradicional corrida de Endurance do International V8 Supercars, não desapontou. Pelo contrário: a corrida teve outro final de tirar o fôlego e uma boa dose de polêmica. Após 161 voltas e quase 6h20min no relógio, a Tekno Autosports riu por último – Jonathon Webb/Will Davison largaram da 17ª posição para conquistar uma das mais importantes vitórias de suas carreiras e por apenas 0″143 para Shane Van Gisbergen/Alexandre Premat, a bordo de um dos três carros da equipe Red Bull Racing Australia/Triple Eight Engineering.

No entanto, um dos principais protagonistas foi Jamie Whincup, que conquistou a pole position e liderou a disputa ao seu bel-prazer, abrindo cerca de 30 segundos de vantagem – uma diferença enorme em se tratando da categoria australiana de Turismo. Enquanto isso, o Holden da dupla Davison/Webb avançava célere na classificação e o carro de Van Gisbergen/Premat, com o francês a bordo, derrotou o Volvo de Scott McLaughlin/David Wall numa bela batalha.

Um problema no Ford Falcon do atual campeão Mark Winterbottom, que trouxe o carro de segurança para a pista, reagrupou o pelotão a 30 voltas do fim e a luta se manteve renhida até a 150ª volta, quando aconteceu o acidente do vídeo abaixo.

Como vocês puderam ver, o toque de Jamie Whincup em Scott McLaughlin precipitou uma grande confusão, envolvendo o Volvo de Scott McLaughlin e o Holden de Garth Tander, que bateram forte no muro de proteção, provocando nova entrada do Safety Car.

A direção de prova puniu o carro #88 com um pênalti de 15 segundos de acréscimo de tempo por conta da batida e, embora tenha se mantido à frente do pelotão, o Holden de Whincup e Dumbrell acabou por terminar a corrida em 11º lugar – resultado que não satisfez a equipe, que imediatamente após a disputa interpôs um recurso exigindo a vitória para si. Eles não foram os únicos punidos: McLaughlin perdeu também 25 pontos na classificação do campeonato por conta do corte de pista que provocou o contato com o carro de Tander.

Com a bulha, o pódio acabou fechado por Nick Percat/Cameron McConville, noutro Holden – este da Lucas Dumbrell Motorsport. Cameron Waters/Jack LeBrocq conquistaram a quarta posição com o melhor Ford ao fim da batalha e a dupla Scott Pye/Tony D’Alberto fechou em quinto.

Simona de Silvestro e Renée Gracie, que disputaram juntas os 1000 km de Bathurst pelo segundo ano consecutivo, terminaram em 14º lugar num Nissan Altima preparado para elas e inscrito pela Kelly Racing.

O 2º lugar em Mount Panorama não foi ruim para Shane Van Gisbergen: o piloto é o líder da classificação geral do International V8 Supercars, com 2524 pontos, contra 2358 de Jamie Whincup e 2205 de Craig Lowndes, num autêntico 1-2-3 dos pilotos da Red Bull Racing Australia. Na Pirtek Enduro Cup, a vitória em Bathurst deu a Will Davison e Jonathon Webb a liderança do torneio: eles têm 558 pontos, seis à frente de Van Gisbergen/Premat.

A próxima etapa do campeonato é a Castrol Gold Coast 600, normalmente disputada em duas baterias e que acontecerá nos dias 22 e 23 deste mês, quando conheceremos os campeões do certame paralelo de Endurance. Além da rodada de Surfers, restam ainda Pukekohe, na Nova Zelândia e Sydney para o término do campeonato.

4 comentários

  1. Wellington disse:

    Rodrigo,

    Realmente foi uma corrida épica! e ao mesmo tempo atípica!

    O final foi fodástico! até a linha de chegada não se sabia quem poderia vencer!
    Recheada de disputas durante todo o tempo, e de forma atípica tendo um ponteiro dominante como JW com larga vantagem (geralmente a corrida é bem mais disputada na liderança) e por mais incrível ainda, praticamente sem Safety Car…. só aparecendo mesmo no fim da prova!

    Foi mais uma daquelas épicas corridas da V8…

    Mas… e não, o que vou escrever não é porque sou fã do SM…

    Na minha visão, não tem polêmica… é bem claro para mim, que o mestre, 6 vezes campeão e favoritíssimo JW fez foi cagada, uma cagada de Elefante de tão grande! E foi protegido pela direção de prova, e ainda temos a cara de pau da Red Bull de recorrer da punição! JW você acima de todos não pode ter um erro desses na ficha!

    Na minha análise, a coisa foi bem simples… SM veio por dentro para defender a posição, JW ao invés de vir por fora, sair lançado e dar o X na saída do Chase (como GT tentou e foi pego pelo SM), se jogo infantilmente “ainda mais por dentro” pegando o lado extremamente sujo, como ele esperava parar é uma boa pergunta… mas conhecemos alguém que faz isso direto (SVG) que se apoia no outro carro, jogando ele pra fora, ele segura um pouco armando o bote (devolvendo a posição! há!) e ai quando o mesmo retorna para pista (com pneus sujos e pouca aderência) vira alvo fácil para o ataque… e espero mesmo que tenha sido essa a intenção de JW… pq senão isso foi barbeiragem pura! digna de principiante! E se não basta-se isso ele ainda freiou forte na frente do GT para esperar o SM retornar a pista e quase provoca uma fusão dos dois carros! GT foi hábil em evitar esse acidente, mas duvido que espera-se que o SM estivesse voltando pra pista naquele momento em que puxou para a direita… da mesma forma que SM não esperava que eles ainda estivessem ali quando retornou com pneus sujos…

    O que mais me revoltou no acidente foi a forma como a direção de prova viu a coisa… 15 segundo pro barbeiro que foi o culpado de tudo, mas que tinha a cara pro vento e o carro mais rápido do grid não é punição! Por sua culpa GT foi tirado da prova, e SM foi para lá pro fim do grid… e este ainda foi punido com 25 pontos por re-entrada insegura!? perai!? como assim!? o JW estava segurando de propósito ele ia fazer o que?! para na grama e tirar no par ou ímpar com JW para saber quem ia e quem ficava?!…. e a atitude da Red Bull… ainda recorreu! Óleo de Peróba tá em falta na Austrália depois disso!

    No fim quem ficou com o preju foram os outros… e o senhor JW e a Red Bull deixam novamente no ar que lá eles são protegidos…

    E tudo isso porque o JW foi afoito, não soube esperar o momento certo, ainda mais pq SM estava só no cheiro da Gasolina… era certo que ele teria que entrar no pit para reabastecer… e mesmo que não o fizesse, teria que imprimir um ritmo muito mais lento… era uma presa fácil para ele… era só esperar o momento certo… ele tinha 10 voltas ainda para isso!

    Admiro muito JW, por tudo que conquistou… mas putz meu… não precisava ter feito o que fez… independente de quem seria a vitima…

    E SVG não aprontou nada! vai entender….

    Como eu disse uma corrida bem atípica! hahahaha

  2. Danilo disse:

    A V8 Supercars merecia ter mais espaço aqui no Brasil,porque em termos de emoção e nível técnico não deve em nada a NASCAR.Diria que é um pouquinho melhor.Não sei se você está de acordo Rodrigo.

  3. FontesL disse:

    Olá Rodrigo, com as fabricantes saindo da Austrália e consequente fim de linha para Falcon e Commodore, o que esperar dos modelos que serão utilizados futuramente na V8?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>