MENU

3 de novembro de 2016 - 15:34WTCC

Mais uma: Lada fora do WTCC

AUTO - WTCC MOSCOW 2016

RIO DE JANEIRO - As últimas semanas foram difíceis para o esporte a motor: primeiro, a Audi anunciou sua saída do WEC e anteontem, de surpresa, foi a vez da Volkswagen fazer o mesmo no Mundial de Rali.

Hoje foi confirmada a debandada de mais uma montadora. A Lada está fora do Mundial de Carros de Turismo (WTCC), com efeito imediato. A AvtoVAZ, empresa que comanda a marca de Togliatti, decidiu por uma “mudança estratégica”, concentrando seus esforços nas competições locais, menos custosas.

Assim, o WTCC – que já perdera a Citroën quando os franceses confirmaram a volta ao Mundial de Rali (WRC) com força total – fica apenas com Honda e Volvo alinhando equipes oficiais de fábrica. Mais um duro golpe numa competição que já não vem reunindo um bom grid há algumas temporadas.

A decisão dos russos deixa três pilotos a pé no mercado – muito possivelmente, dois: Gabriele Tarquini pode aproveitar a oportunidade aberta com o fim da equipe oficial da Lada e pendurar o capacete. Aos 54 anos, ele é o mais velho em atividade nas categorias chanceladas pela FIA e fora contratado pela Lada após ser dispensado pela Honda.

O francês Hugo Valente, que só conseguiu um lugar de piloto oficial em 2016 porque Robert Huff trocou a Lada pela Honda – no que pareceu um troca-troca entre o britânico e Tarquini – deve migrar para a série TCR International e defender a Craft-Bamboo Racing. E o piloto mais contrariado nessa história toda é Nicky Catsburg.

Não para menos: o holandês tinha um contrato renovado para defender a Lada no WTCC em 2017 e sonhava com a grande chance de ser campeão mundial – a oportunidade seria esta, já que o tricampeão José María “Pechito” López vai deixar a competição ao fim deste ano.

“Se for verdade, obviamente estou muito desapontado”, disse Catsburg. “Eu tinha tudo certo para continuar com a Lada em 2017 e agora vou ter que procurar outras alternativas.”

Uma das alternativas seria a Oreca, responsável pelo running dos carros da Lada no WTCC, absorver a parte operacional e de estrutura por completo, mantendo o desenvolvimento dos Lada Vesta e representando a marca em caráter semi-oficial.

O anúncio oficial do fim do programa da Lada no Mundial de Carros de Turismo não deve acontecer até daqui a uma semana. E justamente no melhor ano da marca na modalidade, os russos aprontam essa..

Прощай, Лада!

5 comentários

  1. Juninho disse:

    Poderiamos cogitar que a TCR será em breve uma categoria superior – em termos de evento – ao WTCC? Vejo que está em franco crescimento fazendo preliminares de categorias tops como F1, DTM e com a chegada da Audi em 2017.

  2. paulo disse:

    tá acabando as corridas? É isso? Bom, o WTCC parece que sim, né?
    Triste demais

    • Rodrigo Mattar disse:

      O WTCC, para evitar sua extinção, deveria assumir o mesmo regulamento do BTCC ou do TCR.

      • Ricardo disse:

        Rodrigo, você que tem uma visão bem ampla sobre varias categorias.
        É impressão minha ou todas as categorias que a FIA coloca a mão para cuidar carecem nos últimos tempos de competitividade e apelo a torcida? Vide F1, WTCC, WRC (sim, eu considero previsível). Cito estas três pois são as que eu mais acompanho (além da WEC e Nascar…).
        Você citaria alguma categoria “realmente boa” da FIA?

  3. Luiz Batista disse:

    Rodrigo, você já assistiu alguma prova deste TCR International? Tentei ver uma prova “ao vivo” no canal do YouTube e não consegui. Sabe se é bacana? Se tem futuro? Se vale a pena ficar acordado pra ve-lo (já que várias provas são disputadas na Ásia)…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>