MENU

26 de janeiro de 2017 - 19:33IMSA Weather Tech SportsCar Championship

24h de Daytona: Action Express na primeira fila e Barbosa comanda a festa com a pole

Barbosa-pole

João Barbosa comemora: o português conquistou a pole com novo recorde para o Daytona International Speedway na estreia dos novos protótipos DPi

RIO DE JANEIRO - Pole position à portuguesa para a disputa da 55ª edição das 24h de Daytona! O Cadillac DPi-V.R da Action Express Racing confirmou o potencial demonstrado nos dois primeiros treinos livres de hoje e o carro #5 nas cores da Mustang Sampling conquistou há pouco o melhor tempo do grid de largada da prova de abertura do IMSA Weather Tech SportsCar Championship.

Com um temporal – 1’36″903 – João Barbosa fez a melhor volta de qualquer protótipo na história da pista que tem 5,73 km de extensão em sua configuração de circuito misto. A título de comparação, a pole de 2017 é quase dois segundos e meio mais veloz que a volta de 2015 – ano passado não conta a título de comparação, pois o treino classificatório foi disputado sob muita chuva. O #5 da posição de honra do grid é o mesmo em que correrão o também português Filipe Albuquerque e o brasileiro Christian Fittipaldi, duas vezes campeão da série ao lado de Barbosa.

Dane Cameron completou a primeira fila 100% Action Express num esforço sem igual a bordo do #31 nas cores da Whelen Engineering: o piloto ficou a apenas 0″070 da pole. E quase que os Cadillac fazem o 1-2-3 na qualificação, repetindo as sessões anteriores. É que Neel Jani, com o Oreca 07 Gibson LMP2 da Rebellion Racing estragou a brincadeira. O suíço marcou 1’37″123 na última volta do treino, superando por 0″046 o carro #10 tripulado por Ricky Taylor.

Na terceira fila, largarão os dois Nissan Ligier DPi da Tequila Patrón ESM: Brendon Hartley fez o 5º tempo com o carro #22 que terá a bordo o brasileiro Bruno Senna e Ryan Dalziel foi o sexto com o #2 reforçado por Pipo Derani, o grande destaque das 24h de Daytona do ano passado.

A realçar que o Oreca 07 #81 da DragonSpeed, que sofreu um acidente no segundo treino livre com Loïc Duval não pôde participar do treino oficial em razão dos extensos danos sofridos pelo chassi titular. A equipe trabalha febrilmente para montar o carro reserva e assim completar algumas voltas no treino noturno desta quinta-feira – que é obrigatório para os pilotos completarem pelo menos três voltas à luz dos faróis.

Entre os Prototype Challenge, que entraram na pista de Daytona para um treino oficial pela última vez na trajetória da categoria – que será extinta ao fim de 2017, James French foi absoluto: com o #38 da Performance Tech Motorsports, marcou 1’42″559 – 12º tempo geral – superando por quase oito décimos de segundo o #26 da BAR1 Motorsports guiado por Johnny Mowlem. Buddy Rice, que iniciou os treinos com o melhor tempo da categoria, acabou mesmo em terceiro.

A dupla de pilotos da Starworks formada por Chris Cumming e Alex Popow não deu nem pro cheiro: Cumming foi mais lento que todos os pilotos da GTLM e Popow levou couro de dois GTD. Complicado… mas é uma corrida de 24h de duração e não de 24 minutos. Grid de largada é tecnicamente importante, pero no mucho…

Ford 1-2-3

Um, dois, três: só deu Ford nas três primeiras posições da GTLM. A marca do oval azul de Detroit quebrou o recorde extra-oficial da pista de Daytona

Para a Ford o treino classificatório foi uma maravilha: a marca do oval azul de Detroit fez a festa e conseguiu emplacar 1-2-3 no grid da divisão GTLM. Joey Hand virou em 1’43″473 (14º tempo geral) e registrou o novo recorde extra-oficial, superando Olivier Pla, que por duas vezes hoje já havia suplantado a antiga marca da classe para o Daytona International Speedway. O britânico Richard Westbrook fez 1’43″704 e os dois carros da IMSA superaram o #68 do WEC, que só não foi mais além em razão de uma rodada de Olivier Pla. O francês ficou mesmo com o terceiro melhor tempo.

Toni Vilander foi o 4º colocado com a Ferrari 488 GTE da Risi Competizione e o novo Porsche 911 GTE foi quinto graças a Patrick Pilet. Andy Priaulx classificou o #69 que terá o brasileiro Tony Kanaan com o sexto tempo (1’44″256). E num grid em que os sete primeiros ficaram dentro do mesmo segundo, o melhor Corvette C7-R ficou justamente em sétimo. As BMW M6 GTLM fecharam a raia da categoria, com o #19 de Bill Auberlen – o carro do brasileiro Augusto Farfus – na 10ª posição com 1’44″759 – 24º tempo na geral.

Ferrari-51

Com a Ferrari 488 GT3 da Spirit of Race, Alessandro Pier Guidi conquistou a pole da GTD e liderou a dobradinha da Casa de Maranello em Daytona

Outra marca a comemorar dobradinha no grid foi a Ferrari, agora na GTD: Alessandro Pier Guidi levou o #51 da Spirit of Race à pole, com o tempo de 1’47″099, apenas 0″018 mais rápido que o compatriota Alessandro Balzan a bordo do #63 da Scuderia Corsa. Marco Sørensen fez o 3º melhor tempo com o Aston Martin V12 Vantage, com Matteo Cairoli em quarto – o piloto que classificou o Porsche #59 da Manthey Racing foi confirmado de última hora e teve excelente desempenho na qualificação.

Mirko Bortolotti classificou o melhor Lamborghini Huracán GT3 com o 5º tempo, seguido pelo Audi tripulado por Connor De Philippi. E dentre os novos carros, destaque absoluto para o Acura NSX GT3 – 7º e 9º lugares, respectivamente, com Andy Lally e Jeff Segal.

Seis marcas no top 10 – nada mal. A Lexus estreia com o 13º lugar no grid da GTD graças a Scott Pruett e o melhor Mercedes-AMG GT3 foi apenas o 18º colocado, com o veteranaço Boris Said.

O Fox Sports 2 transmite AO VIVO a 55ª edição das 24h de Daytona. Sábado, das 17h às 20h e domingo, das 15h até a bandeirada final. A narração será de Rodrigo Mattar – não, vocês NÃO leram errado – e os comentários serão dele, a lenda, o mito Edgard Mello Fº. Conto com a audiência de vocês!

Resultado do treino oficial das 24h de Daytona AQUI

7 comentários

  1. Kleber disse:

    Maravilha! Rodrigo e Edgard, vocês vão dar um show de transmissão!

  2. Fernando Silva disse:

    Primeiramente, será histórico, pois creio que seja sua primeira atuação momo narrador, não?? Se não for parabéns da mesma forma.
    Sobre a classificação, parece mesmo que o BoP favoreceu, sutilmete, os DPI, porque nos testes do Roar Before Rebellion e Dragonspeed figuraram o tempo todo na dispita com os Mazda, principalmente, demonstrando um equilíbrio entre as duas “classes” de protótipos (DP/DPI e LMP2) nunca antes vista.
    Ainda assim, para a corrida, aposto num LMP2.
    Para a GTLM, terei torcida específica desta vez…sem pachequismo, vou no carro mais narigudo deste grid…o #69 com o TK. Além de a Ford mostrar que vem com tudo para esta prova (ou comprovou que não queria nada com ela ano passado…), uma vitória na classe talvez indique o destino dele daqui por diante…sim, eu vejo o TK no IMSA ou WEC…quem sabe.

  3. Marcos Abreu Ferreira disse:

    O Barrichello não ia andar?

  4. Erivaldo disse:

    Já estou ansioso pelo inicio da corrida e agora ainda mais por termos você na narração.

  5. Luís Fernando Ventura disse:

    Noticias boas e uma estréia na narração nos canais Fox Sports. Bom trabalho e que tenhamos mais uma prova lendária em Daytona

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>