MENU

5 de janeiro de 2017 - 14:28Rali Dakar

Campeão das motos está fora; Walkner vence 4ª etapa e Barreda amplia liderança

2017151119520_P-20170104-00483_News_II

Game over para Toby Price: um tombo no km 371 da especial causou fratura no fêmur esquerdo. O campeão do Rali Dakar no ano passado está fora da disputa

RIO DE JANEIRO (atualizado às 20h29) - Como disse um camarada meu no Twitter, é “cerol fininho” nos favoritos do Rali Dakar. A vítima de hoje foi ninguém menos que o campeão do ano passado nas Motos, o australiano Toby Price. Ele liderava após o décimo waypoint e acabou levando um tombo no km 371 da especial de hoje – de um total de 416 km – entre San Salvador de Jujuy e Tupiza, entrando na Bolívia. O acidente trouxe consequências sérias: Price foi diagnosticado com fratura no fêmur da perna esquerda. Logicamente, está fora da prova. E com isso, o evento terá um novo campeão entre os motociclistas. Candidatos, não faltam.

Se não tivesse levado uma punição de cinco minutos, o austríaco Matthias Walkner com certeza estaria entre esses pilotos. Com outra KTM 450 Rally da equipe Red Bull, o afilhado do lendário Heinz Kinigadner venceu a 4ª etapa disputada nesta quinta-feira. O piloto completou o trecho cronometrado em 4h57min22seg, dois minutos e dois segundos à frente do espanhol Joan Barreda Bort, que segue na liderança entre os motociclistas com sua Honda da equipe HRC.

Após maus resultados nas etapas anteriores, Michael Metge apareceu bem com outra Honda oficial de fábrica e foi o 3º mais veloz do dia, a 3min18seg do vencedor. Xavier De Soultrait voltou a fazer boa figura e foi o 4º hoje, seguido por Stefan Svitko e Pablo Quintanilla, que segue fácil como o melhor piloto sul-americano entre os inscritos – agora, o chileno está na vice-liderança geral, ainda que distante 18min19seg de Barreda.

Destaques de ontem, Pierre-Alexandre Renet e o argentino Franco Caimi emplacaram mais um top 10. O piloto da Husqvarna chegou em oitavo, seguido pelo rival a bordo de uma Honda. Alguns dos favoritos entre os motociclistas não tiveram a mesma sorte: Ricky Brabec, Sam Sunderland e Paulo Gonçalves não tiveram nenhuma possibilidade de terminar entre os principais nesta 4ª etapa. Sunderland perdeu 13 minutos logo após o primeiro waypoint e o português da Honda fez uma especial mediana, oscilando entre o 12º e o 16º tempos – ele perdeu tempo na verdade por ajudar a chamar um helicóptero para o resgate de Toby Price.

Mais uma vez, o piloto português mostrou um espírito esportivo fora do normal – tanto que o ASO restituiu-lhe o tempo perdido (cerca de 11min20seg) e o piloto passou a ocupar a 6ª colocação na classificação geral.

Os brasileiros da categoria continuam em frente até aqui. Richard Fliter terminou a etapa com o tempo de 6h39min11 – 64º colocado. Ricardo Martins completou em 70º lugar com 6h45min23seg. Gregório Caselani fechou a etapa com o 102º tempo – 8h46min cravados.

201715948190_Jakes_II

Herói do dia: Ivan Jakes foi atingido por um raio na 3ª etapa e, após ser hospitalizado e liberado, não só largou para a especial de hoje como a completou entre os 15 primeiros colocados!

Uma das grandes histórias deste Rali Dakar é a do eslovaco Ivan Jakes: o piloto de 40 anos, 4º colocado do Rali Dakar em 2013, foi atingido por um raio quando tentava concluir em meio à uma tormenta fortíssima, a especial que ligava San Miguel de Tucumán e San Salvador de Jujuy. Apesar do susto – e que susto! – Jakes não só seguiu em frente como TERMINOU A ETAPA em 15º lugar. Hospitalizado por precaução (foto acima) e depois liberado por não ter nenhuma lesão cardíaca, o eslovaco afirmou que seguiria em frente para disputar a quarta etapa.

E efetivamente largou para a especial de hoje, que completou com o 16º melhor tempo, a 26min14seg de Walkner. Ele está em 14º na classificação geral, a 1h05min09seg da dianteira.

Sensacional! Já temos um dos verdadeiros heróis de 2017.

Resultado da etapa #4
San Salvador de Jujuy-Tupiza
Total: 416 km cronometrados – 937 km

1. #16 Matthias Walkner (KTM) – 4h57min22seg
2. #11 Joan Barreda Bort (Honda) – a 2min02seg
4. #23 Xavier De Soultrait (Yamaha) – a 5min58seg
3. #15 Michael Metge (Honda) – a 8min18seg (incluindo +5min de penalização)
5. #2 Stefan Svitko (KTM) – a 8min33seg
6. #3 Pablo Quintanilla (Husqvarna) – a 9min22seg
7. #8 Gerard Farres Guell (KTM) – a 10min24seg
8. #31 Pierre-Alexandre Renet (Husqvarna) – a 12min30seg
9. #67 Franco Caimi (Honda) – a 13min03seg
10. #6 Adrien Van Beveren (Honda) – a 13min11seg

Classificação geral:

1. Joan Barreda Bort – 12h35min54seg (incluindo +1min de penalização)
2. Pablo Quintanilla – a 18min19seg
3. Matthias Walkner – a 20min26seg (incluindo +5min de penalização)
4. Stefan Svitko – a 24min11seg
5. Sam Sunderland – a 24min31seg
6. Paulo Gonçalves – a 25min45seg (ASO devolveu 11min20seg ao piloto)
7. Gerard Farres Guell – a 30min21seg
8. Xavier De Soultrait – a 30min57seg (incluindo +1min de penalização)
9. Ricky Brabec – a 31min50seg
10. Adrien Van Beveren – a 33min09seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>