MENU

4 de janeiro de 2017 - 10:26Mundial de Endurance

Ginetta construirá um LMP1 para o WEC em 2018

Ginetta-ArticleRIO DE JANEIRO - Agora é oficial: a organização do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC) confirmou hoje via press release que a britânica Ginetta vai se ocupar com a construção de um Esporte-Protótipo LMP1 para atender à clientela de equipes privadas, a partir de 2018.

É uma notícia positiva para uma subclasse que no próximo campeonato ainda vai sentir os efeitos devastadores da saída da Audi como time oficial de fábrica e também da Rebellion Racing, a principal força entre os privados. A divisão principal, que iniciou 2016 com nove bólidos, deverá ter para este ano um total de inscritos full season que cabe nos dedos: cinco, com três equipes – Porsche, Toyota e ByKolles.

A Ginetta tentou – e não conseguiu – ser um dos quatro fabricantes de chassis para a classe LMP2 a partir deste ano. Concorrência perdida, Lawrence Tomlinson apressou-se então a iniciar um projeto mais ambicioso, para atender a equipes-clientes. A ideia é produzir pelo menos seis carros num primeiro momento e atender uma demanda para até três times interessados em subir à categoria máxima do WEC. E já tem gente batendo à porta da Ginetta para garantir seus chassis, acreditem.

O construtor britânico, que chegou a absorver a produção dos protótipos Zytek no final da década passada – e que depois viraram Gibson – foi um dos primeiros a produzir bólidos para a classe LMP3, hoje praticamente um feudo da Onroak Automotive (leia-se Ligier). O modelo G57 que veio à luz ano passado – e que ganhou várias corridas em diversos campeonatos – pode servir como base para um novo projeto que começa a ser idealizado pra já. Afinal de contas, é preciso que o carro novo faça testes dinâmicos de desenvolvimento antes da estreia para valer em 2018 – algo que deve acontecer em junho, após às 24h de Le Mans.

Por isso, a Ginetta Racing Cars cercou-se de gente gabaritada: Adrian Reynard (ele mesmo) vai emprestar sua expertise para o mais novo protótipo LMP1 da praça. O italiano Paolo Catone, designer do Peugeot 908 e, mais recentemente, do BR01 Engineering que correu com a SMP Racing nos dois últimos anos, também fará parte da empreitada. Tratativas vêm sendo feitas com a Mecachrome para o fornecimento de motores e com a X-Trac, para o desenvolvimento de uma caixa de câmbio.

“Estou imensamente agradecido ao ACO pela oportunidade de correr na principal categoria e buscar pódios na geral”, disse o presidente da Ginetta, Lawrence Tomlinson. “A habilidade da equipe de design Ginetta já foi comprovada com os nossos LMP3 e G57.”

“Com Adrian e Paolo a bordo, o desempenho do Ginetta LMP1 vai ser incrível. Agora oferecemos uma verdadeira escada para os nossos clientes desde a primeira corrida até Le Mans, o que é incrivelmente emocionante para mim. “

“A valiosa experiência dos parceiros Ginetta para este programa também é muito promissora para o Campeonato Mundial de Endurance 2018″, avalia o presidente do ACO, Pierre Fillon.

2 comentários

  1. Rodrigo Vilela da Silva disse:

    Sensacional notícia!! Tomara que mais alguma apareça.

  2. Victor disse:

    O que é broxante é que não é como equipe própria – então tenho minhas dúvidas quanto ao real impacto na adição da fabrica ao campeonato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>