MENU

12 de janeiro de 2017 - 16:00Rali Dakar

Michael Metge vence e não leva: queda de Quintanilla e Barreda em primeiro na 10ª especial do Rali Dakar

Joan-Barreda-5

Com a penalização pós-etapa a Michael Metge, vencedor do trecho cronometrado, o espanhol Joan Barreda foi o vencedor da 10ª etapa nas motos

RIO DE JANEIRO (atualizado às 23h32) - Após o cancelamento da “Super Belén”, que praticamente definiria o destino dos pilotos no Rali Dakar, a 10ª etapa disputada hoje entre Chilecito e San Juan foi um pesadelo para muitos dos motociclistas. Com trechos de trial no início e uma segunda parte de muita navegação, os 449 km cronometrados de uma etapa com 751 km acabaram se tornando tão importantes para a competição quanto a etapa anteriormente suprimida por conta das fortes chuvas que bloquearam a Ruta 9 no caminho a Salta e impediram que os competidores chegassem ao acampanmento daquela cidade para dar início à 9ª especial.

O dia hoje foi longo e complicado: Michael Metge sobressaiu-se com sua Honda na segunda parte da etapa, após o trecho neutralizado. O francês fez o melhor tempo do dia com 5h48min50seg, superando o companheiro de equipe Joan Barreda Bort por escassos 55 segundos. Mas de nada adiantou: Metge ganhou e não levou. O francês da Honda levou mais uma punição de uma hora – por não atravessar um dos waypoints obrigatórios. Assim, Metge despencou para a 24ª colocação na etapa e Barreda foi declarado o vencedor do dia.

Vice-campeão do último Rali Dakar, o eslovaco Stefan Svitko finalmente teve um dia livre de problemas e foi o segundo colocado, a apenas 24 segundos de Barreda.

Já o chileno Pablo Quintanilla, que ainda tinha esperanças de reverter a vantagem de Sam Sunderland, líder na classificação geral, perdeu qualquer tipo de hipótese logo no início da etapa, perdendo praticamente 1h02min em relação aos mais rápidos. O piloto da Husqvarna ainda recuperou algum terreno, mas as notícias que chegam não são boas: ele teria sofrido um acidente na altura do km 400 da especial e batido com a cabeça. Traumatismo craniano e perda de consciência para o chileno. E fim da linha para Quintanilla, que era o melhor piloto sul-americano no Rali Dakar entre os motociclistas.

Para o líder Sam Sunderland a etapa não foi tão desastrosa, mas esteve longe de ser positiva: o britânico se perdeu logo no início da especial e ficou 16 minutos atrás. A diferença do piloto da KTM em relação aos mais velozes pouco se alteraria. Ele fechou o dia a 17min06seg de Barreda, com o 12º tempo.

De realçar que vários dos outsiders apareceram bem colocados hoje. O francês Pierre Alexandre Renet reapareceu com a quarta marca, logo atrás do argentino Franco Caimi e sua Honda. Hélder Rodrigues, que pouco aparecera com sua Yamaha, foi o 5º mais rápido, seguido pelo espanhol Ivan Cervantes Montero e por Adrien Metge – irmão do vencedor da 10ª etapa. E até o tcheco Ondrej Klymciw, em seu terceiro Dakar, chegou pela primeira vez num top 10.

Richard Fliter foi o único brasileiro a completar a 10ª etapa nas motos: o piloto estreante na competição cumpriu a especial com o tempo de 9h25min10seg, a 3h35min25seg do vencedor. Na classificação geral, ele ocupa a 59ª colocação. Ricardo Martins, que vinha à frente de Fliter na geral, não resistiu à 10ª etapa e acabou abandonando o Rali Dakar com sua Yamaha.

E tem mais: a Honda vai entrar com um recurso protestando a punição imposta ao espanhol Joan Barreda Bort, em virtude do reabastecimento irregular das motos da marca japonesa há alguns dias. Inconformada, a equipe Honda HRC apelou à Federação Francesa de Motociclismo e promete ir às últimas consequências, colocando a Federação Internacional de Motociclismo (FIM) na história se o recurso não for aceito.

Resultado da etapa #10:
Chilecito-San Juan
Total: 449 km cronometrados – 751 km

1. #11 Joan Barreda Bort (Honda) – 5h49min45seg
2. #2 Stefan Svitko (KTM) – a 24seg
3. #67 Franco Caimi (Honda) – a 3min48seg
4. #31 Pierre-Alexandre Renet (Husqvarna) – a 4min21seg
5. #5 Hélder Rodrigues (Yamaha) – a 5min46seg
6. #25 Ivan Cervantes Montero (KTM) – a 7min15seg
7. #26 Adrien Metge (Sherco-TVS) – a 8min18seseg
8. #17 Paulo Gonçalves (Honda) – a 8min43seg
9. #45 Ondrej Klymciw (Husqvarna) – a 9min22seg
10. #16 Matthias Walkner (KTM) – a 12min53seg

Classificação geral:

1. #14 Sam Sunderland – 28h07min59seg
2. #16 Matthias Walkner – a 30min01seg (incluindo +5min de penalização)
3. #8 Gérard Farres Guell – a 38min43seg
4. #6 Adrien Van Beveren – a 41min57seg
5. #11 Joan Barreda Bort – a 53min47seg (incluindo +1h01min de penalização)
6. #31 Pierre-Alexandre Renet – a 55min24seg
7. #17 Paulo Gonçalves – a 1h00min11seg (incluindo +1h de penalização)
8. #23 Xavier De Soultrait – a 1h32min55seg (incluindo +9min de penalização)
9. #67 Franco Caimi – a 1h37min57seg (incluindo +1h05min de penalização)
10. #2 Stefan Svitko – a 1h48min45seg (incluindo +1h de penalização)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>