MENU

7 de fevereiro de 2017 - 16:40Fórmula 1

Chegou… e saiu!

201610861308_czg5t71wCabKIDEA1hHxpaExXWODAfrM__R3I5325_II

Cometa: aqui ao lado do futuro piloto titular Stoffel Vandoorne, Jost Capito ficou por muito pouco tempo no cargo de diretor executivo da McLaren. Levado à equipe por Ron Dennis, ele foi oficialmente desligado nesta terça-feira (Foto: McLaren/Grande Prêmio/Reprodução)

RIO DE JANEIRO (Vai ser bom, meu bem… não foi?) - Sabe a piada do coelhinho e da coelhinha? Pois é… Jost Capito mal chegou e já está de saída da McLaren. Escolhido por Ron Dennis para ocupar o cargo de diretor executivo da equipe na Fórmula 1, o alemão teve sua saída oficializada nesta terça-feira, algo que era comentado desde o fim do ano passado.

A nova administração da equipe parece determinada a romper todos os laços que lembravam a passagem de Dennis à frente da escuderia – incluindo a mudança na sigla do carro que disputará o Mundial de 2017. Sai a sigla MP4 e entra a MCL para o codinome do 60º carro do time – que ironicamente se chamará MCL32.

Só que tem um problema: não são 35 dias ou 35 semanas. São 35 anos que Zak Brown e companhia limitada querem jogar no lixo. É bom lembrar que Dennis encontrou uma McLaren depauperada nas mãos de Teddy Mayer no fim de 1980, quando levou seus métodos de trabalho para o time que depois compraria com a ajuda da Marlboro. E transformou-a numa potência. Só não vê quem não quer.

Capito estava à frente da equipe Volkswagen no Mundial de Rali (WRC) e assumiu o posto apenas em setembro. Em nota oficial – bem cara de pau, por sinal – a McLaren confirmou o desligamento do dirigente.

“Jost Capito se uniu à McLaren depois de quatro anos bem-sucedidos na Volkswagen Motorsport, com um forte comprometimento em trazer o sucesso de volta à McLaren. Ele queria construir novamente uma equipe vencedora e estava totalmente focado em tornar o carro de F1 da McLaren competitivo, com o objetivo de conquistar títulos mundiais nos anos seguintes”, disse a escuderia.

“Infelizmente, não conseguimos encontrar com Jost um terreno comum no que diz respeito ao que é e o que será necessário para tornar a equipe bem-sucedida novamente. Assim, chegamos a um acordo, e ele vai deixar a McLaren Racing, considerando agora outras oportunidades. Desejamos a ele sucesso em seus futuros empreendimentos”, complementou.

8 comentários

  1. Leandro disse:

    A Ferrari deveria ficar de olho no Capito… se repetisse a trajetória de um certo francês de origem parecida, hoje presidente da FIA… piloto alemão já tem…rs…

  2. hodari disse:

    Sim, Ron Dennis transformou a McLaren em uma potência. Mas convenhamos, ele atraiu esse desfecho pra si mesmo por ser um sujeito inflexível.

  3. Alaor Junior disse:

    Ron Dennis chegou a Maclaren no final dos anos 70…

    • Rodrigo Mattar disse:

      Não mesmo. Foi em fins de 1980 que ele chegou ao time.

      • Vinicius disse:

        Desculpe a intromissão, mas Ron Dennis chegou na McLaren no fim dos anos 70 sim Rodrigo, tanto é que o MP4/1 correu pela primeira vez em 1981 (lembrando que essa sigla MP4 é Marlboro – patrocinadora, e P4 – Project Four, nome da equipe de Dennis na F2.

      • Rodrigo Mattar disse:

        Claro que não. O carro de 1980 tinha algum MP4? Os carros de 1980 foram o M29, M29C e M30.

        E em 1980, o Ron ainda tinha a equipe dele de Fórmula 2, a Project Four, com dois March 802 BMW para Chico Serra e Andrea De Cesaris.

        As negociações para ele assumir a McLaren começaram em setembro daquele ano. Bem diferente de terem se iniciado no final dos anos 1970.

      • Vinicius disse:

        Tá boa essa conversa Rodrigo!! Continuando… o Lauda foi tricampeão em 1984 e o Prost Bi em 85/86 com a McLaren MP4/2 não foi?

      • Vinicius disse:

        Para ser preciso, é como você respondeu, as negociações foi em 1980, mas 1980 entra como década de 70. É meio didático isso mas… rsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>