MENU

7 de fevereiro de 2017 - 18:30Túnel do Tempo

Direto do túnel do tempo (358)

16602307_1427586563940877_1409769824623816872_o

RIO DE JANEIRO - Um belo registro do automobilismo brasileiro no ano de 1982: 5ª etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula 2, realizada em Interlagos. Foi o dia em que a principal categoria de monopostos do país decidiu fazer uma corrida no anel externo do lendário circuito paulistano, que tinha 3,278 km de extensão e era muito veloz.

Essa corrida teve um público bastante bom, calculado em 15 mil pessoas. E o grid da categoria, que andavam capenga nas primeiras provas do ano, realizadas em Brasília, Rio de Janeiro, Tarumã e Guaporé, com uma média de 11-12 carros apenas, engordou um pouco com a participação de 16 pilotos.

Alguns apareceram pela primeira vez naquela temporada – dois deles justamente os protagonistas da foto partilhada pelo Marcos Augusto Carvalho no grupo Monopostos Brasileiros, no Facebook.

No carro vermelho, com patrocínio da Mitsubishi, Aikoman e Evadin (lembram?) estava Álvaro Buzaid. O #81 nas cores azuis da Nívea Gelduch tinha um veterano de batalhas: Élcio Pellegrini, antigo campeão brasileiro de Fórmula VW 1300, que estava ausente da categoria desde o término do campeonato anterior.

Assisti essa corrida ao vivo pela TV Bandeirantes e acompanhei o belo duelo entre Buzaid e Pellegrini pela 4ª posição. Pena que durou pouco: Élcio teve um pneu furado e perdeu três voltas. Acabou a disputa em 10º lugar. Buzaid fez ótima prova e chegou em quarto na sua corrida de estreia – a bordo do Protos VW que fora alinhado pela equipe Denim chefiada por Jozil Garcia para Alfredo Guaraná Menezes em 1981.

Adu Celso, com um Muffatão Passat preparado por Gualtiero Tognocchi, foi o vencedor daquela corrida, com Leonel Friedrich em 2º lugar, seguido por Chico Feoli, Buzaid, Cezar “Bocão” Pegoraro e Mauro Fauza. Arthur Bragantini chegou em 7º e na sequência, terminaram Ronaldo Ely, Cláudio Gonzales e Pellegrini.

Salvo engano, ainda largaram José Luiz Pimenta, o “Pimentinha”, Pedro Muffato, José Pedro Chateaubriand, Victor Marrese, Dárcio Dos Santos e José Carlos Romano. Se eu estiver enganado, por favor, me corrijam.

Há 35 anos, direto do túnel do tempo.

5 comentários

  1. Alex disse:

    Que boa lembrança! O carro vermelho no melhor estilo wing-car. Esse Alvaro Buzaid, se não me engano, é parente do nefasto Alfredo Buzaid, ligado à ditadura militar.
    Cheguei a ver uma prova dessa categoria mais tarde, já nos tempos de Guillermo Maldonado e cia…
    []s a todos

  2. Leandro disse:

    Adu Celso “da Moto-GP”?

  3. Granito disse:

    O pole da prova foi de Artur Bragantini com Muffatão Passat com 56segundos 97/100 (204,71 km/h) e fez a melhor volta com 57 segundos 71/100 ( 202,109km/h) . A média horária do vencedor Adu Celso foi de 194,430 km/h .
    Foram tempos muito bons , de grande velocidade , uma prova sensacional do automobilismo brasileiro . Se faltou emoção e grandes disputas na prova sobrou velocidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>