MENU

10 de fevereiro de 2017 - 17:31Imprensa, Televisão

Eduardo Regal, muito obrigado

Foto_Regal_400x400

RIO DE JANEIRO - Peço licença aos leitores e leitoras do blog para fazer um post em forma de agradecimento a uma pessoa que nos deixou.

Eduardo Regal, um apaixonado com A maiúsculo pelo automobilismo, antigo kartista e sempre antenado com o esporte a motor, infelizmente foi lembrado nas redes sociais nesta quinta-feira pela pior forma possível.

Incrível que um sujeito do bem, com tão boas relações, honesto, aparentemente equilibrado e um tremendo boa praça, tenha feito o que fez, chocando a todos que o conheciam – ainda que não intimamente.

Eu trabalhei para o Regal no início da minha trajetória como jornalista. No início de 1997, deixei o estágio no Jornal do Brasil – já que não iam mesmo me dar chance na área de esporte – e fui para a rua das Laranjeiras, onde funcionava o escritório dele e de sua sócia, Francis Waymberg, que administravam juntos uma empresa de assessoria de comunicação.

Confesso que no começo as coisas talvez não tivessem dado muito certo entre nós, mas aos poucos fomos entrando nos eixos e aparando as arestas. Ajudei – e não foi pouco – na área de divulgação da Indy 400 e da etapa brasileira do Mundial de Motovelocidade em 1997. Quando a Stuttgart Sportcar fez sua equipe que disputou as 24h de Daytona em 1998, quem estava lá foi o Regal e eu aqui na retaguarda. Mesma coisa nas 24h de Le Mans daquele mesmo ano.

Aprendi muito com ele e com a Francis. Mas achei que era hora de partir e caminhar com as próprias pernas. Depois fui para a TV Globo e, num pequeno período em que fiquei desempregado, veio o Regal pra me dar uma nova chance e trabalhar com o Karting, o pioneiro programa da categoria que é o início de tudo no automobilismo, veiculado primeiro no SporTV e, anos mais tarde, no BandSports. Botei voz em vários programas pra ele, mas em 1999 a Globo me chamou de volta. Achei que não poderia me dividir trabalhando para os dois e às vésperas do Brasileiro de Kart, que seria em Londrina, meti o pé e fui embora.

O Regal, com indisfarçável orgulho, dizia pra quem quer que fosse que ele foi o primeiro cara a me dar uma chance como narrador. E foi mesmo. Mas foi com o Emanuel Castro, no SporTV, que as coisas se firmaram de vez até chegar ao ponto em que vou completar 4 anos na minha atual casa, o Fox Sports, em maio próximo.

Então diante dos fatos acima descritos, devo muito ao Regal a primeira oportunidade que me foi dada. Compartilho da mesma tristeza que os amigos mais próximos e principalmente lamento muito pela Carol e pelo João Pedro, que perdem marido e pai numa circunstância tão trágica quanto inesperada. Tão surpreendente quanto triste. Digo isso porque de André Sztajn a Renata Cordeiro, passando por Carla Braga, Alessandro Neri, Guiga Spinelli, Alexander Lopes, Ricardinho Porto, Cleber Bernuci, Guilherme Coimbra, João Mendes, Nelson Silva Júnior, Fabinho Greco, Paulo Miranda, Ruben Carrapatoso, Binho Carcasci, Renato Maurício Prado, Dinho Leme, Jorge Schuback, Meg Cotrim, Bruno Vicaria, Suzane Carvalho, Fátima Paiva, Jean-Pierre Calvignac, Ricardo Mattos, Rafael Cançado e muitos outros, todos ficamos em estado de choque ao saber da notícia.

Ao Regal, o meu eterno agradecimento. A minha maior gratidão por ter me aberto portas e me mostrado os caminhos por onde entrei.

12 comentários

  1. Alessandro Neri disse:

    Bela e merecidíssima homenagem Rodrigo. Realmente ele tinha muito orgulho de ter te “descoberto” pra tv. Muito triste tudo isso. Incompreensivelmente triste.

  2. Flaviano disse:

    Poxa. O que aconteceu???
    Trabalhei com Regal para ações promocionais da FIAT e abusava das caronas dele pelo RJ :(

  3. Aline Tavares disse:

    Primo do meu marido Rubens Regal.
    Muito triste,a família está perplexa.

  4. Bela homenagem Rodrigo . Perdi um amigo , parceiro , confidente , foram mais de 35 anos de convivência . Almoçamos juntos em janeiro deste ano e como sempre ficamos
    horas conversando , trocando idéias , fazendo planos . É difícil de acreditar . Obrigado Regal pela sua amizade e força Carol e João Pedro , ele chegou lá em cima com aquele sorriso carismático e com certeza Deus o recebeu com muito carinho.

  5. Soraya Castilho disse:

    O Regal partiu, nos deixou. Foi para o céu. Deus olhou para a Terra e viu todos os amigos do Regal chorando pela partida desse amigo tão querido e especial. Deus virou-se para o Regal e disse: “E agora, cara? Seus amigos, esposa e filho querem você de volta e não tenho como fazer isso, pois, aqui no céu, sua alegria e seu bom humor já contagiaram a todos nós. Por outro lado, cara, sou Deus e preciso dar conta dessa demanda.” Regal virou para Deus, riu e disse: “Que situação!”. Deus, então, disse: “Cara, já resolvi, você ficará vivo na memória de todos os seus amigos. Farei com que eles sempre se lembrem eternamente dos momentos alegres que tiveram junto contigo.” E assim será!

  6. Renato Alfeu disse:

    EDUARDO REGAL, DO BRASILLLLLL!!!

    É, meu amigo, você fez parte da minha história… E de tantas outras das quais nem há meios de se contabilizar!!! Sei que muitos irão questionar… Amigo??? Depois de toda aquela confusão da entrega do prêmio do Rally Universitário Fiat, nunca mais nos falamos, mas… E o conjunto da obra??? Não é isso o que verdadeiramente deixamos ao mundo e à todos aqueles com os quais convivemos, seja por um dia, por um rally ou uma vida toda??? Não é esse o legado que construímos em cada uma de nossas ações aqui na Terra, em cada um dos PC’s zerados e conquistados no decorrer dessa prova chamada vida???
    Agora você está aí, na prova mais difícil de sua existência, meu piloto… Com toda sua educação, respeito e essa sua mania de organização para que tudo saísse sempre tão perfeito, nós aqui temos uma única certeza: Não faltarão navegadores que queiram guiá-lo de forma magistral até a linha de chegada. Temos a certeza de que chegará ao final da prova sem nenhum ponto perdido, passando por todos os obstáculos e pelas mais belas paisagens, como aquelas que nos brindava nas provas que organizou tão bem!!! Ah, meu caro, nessa última prova, um homem como você que, tantas alegrias nos trouxe, só poderá chegar a um lindo paraíso de paz, harmonia e tranquilidade!!!
    Também não sei se isso que estou escrevendo será interessante para muita gente, mas, fica como registro de minha singela homenagem a esse grande homem do mundo automobilístico que nos deixou de forma tão precipitada. Talvez seja por conta de sua paixão pela velocidade, uma vontade ímpar de estar sempre à frente de tudo e de todos!!!
    Minha história contigo começa por conta de ser proprietário de um FIAT. Sempre recebi informações sobre as provas organizadas pela marca e sempre tive vontade de estar lá, respirando a poeira das trilhas e ao mesmo competindo. Isso fez com que arrastasse minha irmã, Paula, até esse maravilhoso mundo do rally de regularidade.
    E foi numa dessas provas, em 2010, que conhecemos essa grande figura, Eduardo Regal, líder de uma equipe acolhedora, simpática, organizada e muito profissional. E foi assim que consegui (ou seria mérito de Regal?) oficializar a Paula como minha navegadora oficial. Aquele receio inicial se transformou em encantamento, afinal, as provas organizadas por sua equipe nota 10 eram tão agradáveis, divertidas que não conseguimos mais deixar de comparecer em cada uma delas realizadas aqui em nosso estado (São Paulo).
    Assim como Regal veiculava em sua propaganda, ele conseguiu construir uma prova que era, realmente, “a porta de entrada para o mundo off-road”!!!
    De tão agradável que eram essas provas, passamos a competir em outros estados (PR, MS, RJ, ES), sempre que possível e eu, curioso que sou, fui fazendo amizade com todos da equipe, me interessando pela organização de tudo aquilo, perguntando sobre os bastidores, pedindo dicas de navegação e pilotagem, até que, em pouco tempo, acabei me tornando amigo da maioria deles, inclusive do grande “boss”, Eduardo Regal.
    Participamos de uma média de 15 provas sob sua competente batuta… Foram quatro pódios, quatro vezes vice e dezenas de amigos durante todos esses anos. Tanto assim que, foi graças à força e ao incentivo do grande Regal que obtivemos nossa primeira vitória e, consequentemente nossa classificação para a final. Sim, foi ele quem nos incentivou para que nos deslocássemos até Vitória (olha a ironia do destino), nos recebendo com seu sorriso e amabilidade do início ao fim, só que dessa vez, no ponto mais alto do pódio.
    Também não me esqueço daquele final de semana, em 2013, a grande final em Juiz de Fora, a última temporada do saudoso Rally Universitário Fiat, o derradeiro rally patrocinado pela montadora e organizado pelo mestre Regal. Por mais uma ironia do destino, talvez por nossa assiduidade em seus eventos, talvez por nossos quatro vice-campeonatos ou, simplesmente pela nossa amizade, fui o escolhido para entrar com o bolo que comemorava os nove anos do Rally Fiat e, de tão honrado que fiquei, fiz questão de pronunciar algumas palavras, claro, enaltecendo a qualidade do trabalho realizado por essa competente equipe.
    E, mais uma vez invocando a ironia do senhor destino, fomos os campeões dessa última edição. E a celebração final não podia ser diferente, estávamos todos nós lá, juntos, equipe organizadora e competidores na maior alegria e, ao mesmo tempo, lamentando essa que seria a última temporada.
    Bom, como eu disse, essa é apenas uma singela homenagem ao grande homem do automobilismo, empresário, apresentador, consultor, amigo, marido, pai, o grande Eduardo Regal. O que aqui relato, emocionado, é apenas uma faceta desse ser que tantos sonhos realizou com seu trabalho exemplar, com seu jeito de ser e sua simpatia para com todos.
    Aqui deixo o meu, o nosso MUITO OBRIGADO a esse piloto e amigo que nos conduziu a tantos pódios nessa vida. Agora é sua vez, EDUARDO REGAL, siga sua trilha de sucesso, aproveite a vista aí de cima e confie em seu navegador, deixe que um desses tantos anjos que o aguardam o navegue rumo ao seu pódio celestial. BOA PROVA, meu amigo!!!

  7. Ruy Rodrigues Santos Filho disse:

    Perdi grande amigo!! Atuou como ninguém a frente do Brasileiro de Drift categoria em que acreditava e apoiava. Como ele sempre dizia “do cara…….”
    Vamos sentir muito sua falta.
    Bonita homenagem Rodrigo.

  8. Danilo disse:

    O que houve Rodrigo,ele se matou?Se isso realmente aconteceu,uma lástima,muito triste mesmo.Seja como for,parabéns pela linda homenagem a ele,apesar deste momento tão difícil.Eu sinceramente nunca tinha ouvido falar sobre ele,mas por tudo que li e soube sobre o EduardoRegal,ele fará uma falta tremenda para quem o conheceu,não tenho a menor dúvida.

  9. Vinicius disse:

    São pessoas como esta, com o caráter e paixão que tinha, que deveriam comandar o país, não só na área desportiva… um pena. Descanse em paz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>