MENU

10 de fevereiro de 2017 - 13:52Fórmula 3, Porsche GT3 Cup Challenge

Fórmula 3 Brasil junto à Porsche GT3 Cup

imagem_release_867981

Aperto de mãos: Dener Pires e Augusto “Formigão” Cesário selam o acordo de parceria entre a Porsche GT3 Cup Challenge Brasil e a Fórmula 3, que foi defenestrada pela Vicar (Foto: Guilherme Bantel/Divulgação)

RIO DE JANEIRO - Batido o martelo: defenestrada do programa de provas organizadas pela Vicar, a Fórmula 3 Brasil ganha mais uma sobrevida e divide agora seus eventos com a Porsche GT3 Cup Challenge Brasil. A partir da rodada marcada para 17 e 18 de março no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais, a única categoria nacional de monopostos se junta à hoje também única categoria nacional de modelos Grã-Turismo, que por conta da prova de Termas de Río Hondo ganhou status Sul-Americano, com as bençãos da Codasur.

Conseguiu-se um consenso entre Dener Pires, organizador da Porsche GT3 Cup Challenge Brasil desde a criação do certame e a Associação Nacional das Equipes de Fórmula (ANEF), capitaneada por Augusto “Formigão” Cesário. “Esta união é motivo de grande alegria e nos deixa muito otimistas para promover um campeonato fantástico e manter a tradição de revelar grandes nomes brasileiros das pistas. Agradeço ao Dener e ao Dadai (Waldner Bernardo, novo presidente da CBA) pelo esforço em fazer isso acontecer”.

A Fórmula 3 Brasil disputará seis rodadas duplas em conjunto com a categoria dos carros alemães. Dener Pires comemorou a união. “Fico muito contente em receber a F3 Brasil no nosso evento. Vivo do esporte a motor e é motivo de honra reunir no mesmo evento a Porsche Cup com a principal categoria formadora de pilotos do País. Nos três últimos anos alguns competidores regulares da F3 Brasil fizeram provas esporádicas conosco e deixaram uma ótima impressão por seu nível técnico, inclusive ganhando corridas”, afirma.

Fico contente por ver que houve uma solução. E ficarei mais contente ainda se a F3 conseguir caminhar bem o suficiente para se reerguer e se livrar da crise que fez da segunda metade do último campeonato motivo de enorme preocupação, com grids minúsculos – a temporada terminou com apenas sete competidores na última rodada em São Paulo.

Que o Dener e o Cesário consigam chegar a uma situação que seja boa para todos, inclusive na questão das transmissões das corridas. A F3 Brasil não pode ser tão marginalizada quanto vergonhosamente o foi sob a égide da Vicar, se sujeitando a horários ridículos no cronograma das corridas e a pouca (ou nenhuma) exposição na mídia, graças a uma grade esdrúxula do canal que transmitia suas corridas – sempre em videotape – e quase sempre desrespeitando os horários prometidos.

1 comentário

  1. TARCISIO FRASCINO FONSECA disse:

    Torçamos pelo sucesso da empreitada!
    Ambos merecem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>