MENU

9 de maio de 2017 - 10:28International Endurance Series

Mais uma vitória da Herberth Motorsport na International Endurance Series

RIO DE JANEIRO - Com tanta corrida boa, às vezes esse blog esquece de algumas que aconteceram no fim de semana. Mas como ainda é terça-feira, lá vai: a International Endurance Series chegou à sua 4ª etapa na temporada – as 24h de Paul Ricard, na França. E pela terceira vez no ano, a Herberth Motorsport ficou no topo do pódio.

O quarteto formado por Alfred e Robert Renauer, mais Ralf Bohn e Daniel Allemann completou 595 voltas nos 5,842 km do lendário circuito, três a mais que o Audi R8 LMS da Car Collection Motorsport guiado por Adrian Amstutz/Connor De Philippi/Patrick Kujala/Martin Kodric. O pódio foi completado pela Scuderia Praha e a Ferrari 488 GT3 de Eddie Cheever III/Josef Král/Jiri Pisarik/Matteo Malucelli.

A Hofor Racing terminou em quarto lugar e venceu na classe A6-Am. A tripulação do carro #1 lidera a classificação geral da série com 92 pontos, empatada com Charlie Espenlaub/Charles Putman/Joe Foster. Eles e mais Andy Pilgrim conquistaram o triunfo na subclasse 991 durante as 24h de Paul Ricard, com a 7ª colocação.

Nas demais divisões, ganharam a Porsche Lorient Racing (SP2), Modena Motorsports (TCR), Duwo Racing (Cup 1) e Track-Club (SP3-GT4). Apenas 29 carros participaram da corrida, mas o índice técnico pode ser considerado bom, já que 22 receberam a quadriculada. Entre os concorrentes que não terminaram, estava o Ginetta que tinha entre os tripulantes o único brasileiro inscrito nas 24h de Paul Ricard: Júlio Martini fazia parte do carro #231 da Optimum Motorsports. Mas o Ginetta do time quebrou após completar 98 voltas.

A próxima etapa do campeonato é as 12h de Imola, em 30 de junho e 1º de julho.

4 comentários

  1. rodrigo botana disse:

    EDDIE cheever 3 , FILHO DO EX PILOTO DE F1 E INDY eddie CHeever, era para estar na f1, mas na hora h faltou grana, ele correu de f3 italiana, andou bem, ia para a gp2, faltou grana, atualmente ele corre esse campeonato e o Italiano de gt onde jaime mello jr corre, ambos correm de ferrari nesse campeonato.

    • Rodrigo Mattar disse:

      Eddie Cheever III não tinha cacife pra chegar na F1. Nem ele e nem o filho do Damon Hill, se tivesse continuado a correr.

      Se nem o Raffaele Marciello, que era tido como um demônio na F3 europeia – na mesma época dos dois citados – chegou…

      • rodrigo botana disse:

        rafaelle marciello, a ferrari sacaneou ele, ele é o recordista de vitórias numa só temporada da f3 européia, 15, correu de gp2, fazia parte da academia da ferrari, tinha um futuro pela frente e a ferrari dispensou ele, muito triste isso, agora ele está correndo no Blancpain gt e endurance series, muito triste o que a ferrari fez com esse piloto italiano, a ferrari não apoia pilotos da itália, acho uma sacanagem isso

      • Rodrigo Mattar disse:

        Se não apoiasse, o que faz então o Antonio Giovinazzi?

        O Marciello teve todas as chances e não as aproveitou. Não adianta passar a mão na cabeça do cara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>