MENU

10 de julho de 2017 - 19:56Fórmula E

e-Gasly

Pierre-Gasly-GP2-Series-Champion-2016-800x445

Nos elétricos: Pierre Gasly fará sua estreia pela e-Dams em Nova York com a enorme responsabilidade de substituir ninguém menos que o piloto líder e atual campeão da categoria, Sébastien Buemi

RIO DE JANEIRO - Lucas Di Grassi pode respirar aliviado: Sébastien Buemi não vai mesmo disputar a rodada dupla de Nova York da Fórmula E que o Fox Sports vai exibir neste fim de semana. Cidade e pista são inteiramente novas no calendário e o piloto brasileiro, que tem 32 pontos de desvantagem em relação ao suíço da e-Dams, tem que utilizar tudo o que puder ter a seu favor para se aproximar ou até mesmo superar o rival.

A chance é enorme com a ausência do piloto que vai honrar seu compromisso no FIA WEC, o Campeonato Mundial de Endurance e disputar normalmente as 6h de Nürburgring no próximo domingo, pela Toyota. Vice-líder do campeonato com 66 pontos, ao lado dos parceiros Anthony Davidson e Kazuki Nakajima, Buemi será substituído pelo francês Pierre Gasly, que a exemplo dele é vinculado à Red Bull e atualmente disputa a Super Formula do Japão pelo Team Mugen, tendo inclusive pontuado no último fim de semana em Fuji.

Com Buemi fora, a e-Dams fica uma equipe meio inofensiva com Nicolas Prost distante da luta pelo título e um Gasly que jamais correu nos carros elétricos. Mas vai que as coisas correm bem para o time de Jean-Paul Driot e Alain Prost e nem tanto para Lucas? O automobilismo tem seus caprichos e suas imprevisibilidades. E convém não descartar a Mahindra, que vem em curva ascendente na categoria e Felix Rosenqvist venceu inclusive uma das provas disputadas na última rodada dupla em Berlim-Templehof.

Na verdade, tudo pode acontecer. Inclusive o brasileiro da ABT Audi conseguir o que almeja (principalmente chegar à rodada final em Montreal como líder do campeonato, jogando a responsabilidade e a pressão nos ombros do adversário, por conta da decisão de abrir mão da disputa do próximo fim de semana, em prol do contrato com os japoneses no Mundial de Endurance) ou então fracassar fragorosamente na cidade que nunca dorme.

Buemi, é claro, vai torcer pela segunda hipótese e – claro – para que Gasly faça um bom trabalho e colete bons pontos para que a e-Dams siga na liderança também na guerra particular das escuderias.

Vai ser interessante essa corrida, numa pista nova e nessas condições em que se apresenta a rodada novaiorquina.

7 comentários

  1. Gustavo disse:

    Nesse domingo a grade da fox sports 2 está vazia de manhã na hora do Wec não passará nada ao vivo durante a hora da corrida em nurburgring,dessa vez teremos transmissão ao vivo do MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA nos canais fox sports ? Nem que seja só parte da prova eu não vejo o porque não passar.

    • Rodrigo Mattar disse:

      Gustavo, a prioridade será a Fórmula E. A decisão é da programação e da direção do canal. Sugiro que você compre o streaming do WEC para o restante do campeonato.

  2. Rafael disse:

    Ainda parece estranho ver o Buemi deixar de participar de uma categoria na qual está na liderança, pilotando como extrema maestria para correr em outra. Tudo bem que a outra seja a WEC com toda sua importância, mas afinal quem decide aonde ele corre? A Toyota manda mais que a E-Dams?

    • Rodrigo Mattar disse:

      O contrato deve ser muito bem amarrado para impedir que ele corra na Fórmula E. Faz parte.

      • Rafael disse:

        Certamente Mattar, mas fica um situação bem estranha, no mínimo curiosa para a E-Dams, ele por exemplo perdendo o título por estar ausente, numa das etapas. Aí fica outra pergunta, vale a pena ter o Buemi nestas condições, mesmo ele sendo um baita piloto?
        Sei não…

      • Rodrigo Mattar disse:

        Rafael, tem sempre o “se” né? Ninguém garante que o Lucas vai mesmo ultrapassar o Buemi e conquistar o título. É arriscado? É. Mas parece que a e-Dams sabe o que está fazendo.

        E outra: de repente o Buemi queria pelo menos correr uma em Nova York e não podia porque o regulamento não permite. Ou então o contrato dele com a Toyota no WEC não permitia essa brecha em caso de concomitância de datas. Veja por exemplo que não houve problema algum com o Nelsinho, o Nico Prost, o Vergne e o Bird. Todos esses puderam ir para NY. Só o suíço e o Pechito López é que não.

  3. Amaral disse:

    Acho isso mesmo. Esse contrato do Buemi é bem amarrado demais, por isso ele se vê “obrigado” a abrir mão da F-E. O que pode vir a calhar, pois ele pode ganhar tudo nas duas e fazer história. Tanto Buemi quanto Di Grassi têm capacidade pra ganhar. Mas ambos precisarão de sorte. Quem tiver mais sorte ganha esse campeonato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>