MENU

31 de julho de 2017 - 23:20Rali

Novo líder. E novo vencedor no WRC

wrc-finland-2017-esapekka-lappi

Salto para a vitória: Esapekka Lappi brilhou em casa e foi o grande vencedor do Rali da Finlândia

RIO DE JANEIRO - A temporada de 2017 do Mundial de Rali promete fortes emoções até o seu final, previsto para a Austrália, em Coffs Harbour. Restando quatro eventos para o término do campeonato, a disputa é sensacional e dois pilotos estão rigorosamente empatados em pontos – com ligeira vantagem para um deles na classificação.

É que o belga Thierry Neuville, da Hyundai, somou três vitórias nas etapas anteriores e o atual tetracampeão Sébastien Ogier, duas. A 9ª etapa do campeonato, o Rali da Finlândia – a terra dos Mil Lagos – foi um tormento para o piloto da equipe Ford M-Sport.

Logo no primeiro dia, Ogier perdeu o controle de seu Fiesta e deu com violência numa árvore à margem da estrada, destruindo completamente o carro. Houve também a preocupação com a saúde do navegador Julien Ingrassia, que teve um leve quadro de concussão cerebral, com náuseas e vômito, além de fortes dores de cabeça. Os médicos que atenderam o fiel escudeiro de Ogier recomendaram repouso absoluto nos próximos dias, a tempo para que Ingrassia se recupere e esteja pronto para a próxima etapa do campeonato.

Com Ogier fora do caminho, Thierry Neuville fez o que lhe foi possível diante de um exército de nórdicos dispostos a vencer ou perecer. Os donos da casa, principalmente, deram um show. E ao belga, restou terminar a prova sem maiores contratempos. Um 6º lugar, somado aos pontos do Power Stage, bastou para que o piloto do carro #5 empatasse em pontos com Ogier e se tornasse, pelo critério de desempate, o novo líder da classificação.

Já que falamos dos pilotos locais, eles estiveram imbatíveis e especialmente Esapekka Lappi estava irresistível. Ninguém pôde com o terceiro piloto da Toyota e, aos 26 anos, ele conquistou sua primeira vitória no WRC – e em grande estilo, já que Jari-Matti Latvala, o único que tinha ainda chances de superá-lo, teve problemas no sábado durante a segunda passagem pela famosa especial de Ouninpohja, em que seu Toyota Yaris simplesmente morreu por falha elétrica.

Estariam os finlandeses 100% no pódio, certo? Errado: Elfyn Evans salvou a honra da M-Sport e mesmo com seu Fiesta equipado com os pneus Dmack, o espigado galês e seu navegador Daniel Barritt conseguiram uma recuperação sensacional para superar, no último dia, o outro Yaris conduzido por Juho Hänninen/Kaj Lindström e o veloz Teemu Sunninen, de quem já se esperava muita coisa correndo em casa – e ele correspondeu plenamente às expectativas. Venceu algumas especiais e conquistou um ótimo 4º posto geral num quarto Fiesta da equipe de Malcolm Wilson.

Craig Breen foi o melhor dos Citroën com o quinto posto, seguido por Neuville e Ött Tanak, que pelo menos conseguiu salvar alguns pontos importantes no Power Stage, o bastante para ganhar de Latvala a 3ª colocação no campeonato. Kris Meeke voltou do “cantinho do castigo” após ficar afastado do Rali da Polônia e pelo menos terminou esta etapa – não sem enfrentar alguns problemas que o relegaram a oitavo.

Sem ritmo algum para acompanhar especialmente aos donos da casa, Dani Sordo ainda pontuou. Foi 9º, enquanto Mads Østberg, que começou muito forte no Rali, também ficou para trás e mesmo assim foi o décimo.

A divisão WRC2 também foi território de pilotos da casa. Jari Hutunen/Antti Linaketo venceram nesta categoria com um Skoda Fabia alinhado pela equipe Printsport. O francês Quentin Gilbert levou outro Skoda ao pódio, com o britânico Tom Cave num ótimo terceiro lugar a bordo de um Hyundai i20 da Adapta, do pai do piloto do WRC Mads Østberg.

Nesta temporada, a FIA escolheu – compulsoriamente – três eventos para os pilotos e navegadores que brigam oficialmente pelo título mundial somarem pontos. Em nove etapas, oito foram ganhas por nórdicos e em quatro vezes deu o sueco Pontus Tidemand – que não disputou o Rali da Finlândia e mesmo assim ainda lidera com 118 pontos, cinquenta a frente do norueguês Ole Christian Veiby, que desistiu da última etapa. Teemu Sunninen, apesar de ter feito uma ótima prova neste fim de semana na turma de cima, também está no WRC2 como 3º colocado da classificação.

O próximo evento do Mundial é o Rali da Alemanha, entre 18 e 20 de agosto na região de Trier. Será o segundo e último totalmente disputado em asfalto, com direito à famosa especial Panzerplatte, por onde passavam os tanques do exército nazista de Adolf Hitler durante a II Grande Guerra Mundial.

Resultado do Rali da Finlândia:

1 – Lappi-Ferm (Toyota Yaris WRC ’17) – 2.29’26”9
2 – Evans-Barritt (Ford Fiesta WRC ’17) + 36”0
3 – Hanninen-Lindstrom (Toyota Yaris WRC ’17) + 36”3
4 – Suninen-Markkula (Ford Fiesta WRC ’17) + 1’01”5
5 – Breen-Martin (Citroen C3 WRC ’17) + 1’22”6
6 – Neuville-Gilsoul (Hyundai i20 WRC ’17) + 1’33”1
7 – Tanak-Jarveoja (Ford Fiesta WRC ’17) + 1’53”6
8 – Meeke-Nagle (Citroen C3 WRC ’17) + 3’12”6
9 – Sordo-Marti (Hyundai i20 WRC ’17) + 4’11”5
10 – Østberg-Eriksen (Ford Fiesta WRC ’17) + 4’21”2

Classificação do campeonato após a 9ª etapa:

1. Thierry Neuville e Sébastien Ogier – 160
3. Ött Tanak – 119
4. Jari-Matti Latvala – 114
5. Dani Sordo – 84
6. Elfyn Evans – 79
7. Craig Breen – 53
8. Hayden Paddon – 51
9. Juho Hänninen – 46
10. Esapekka Lappi – 45
11. Kris Meeke – 31
12. Teemu Sunninen – 25
13. Stéphane Lefévbre – 22
14. Andreas Mikkelsen – 21
15. Mads Østberg – 19
16. Jan Kopecky – 5
17. Pontus Tidemand – 4
18. Eric Camilli e Stéphane Sarrazin – 2
20. Bryan Bouffier e Yohan Rossel – 1

1 comentário

  1. Pedro Ribeiro disse:

    Campeonato mais equilibrado desde 2001.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>