MENU

24 de julho de 2017 - 14:49European Le Mans Series

Por pouco! United Autosports vence mais uma no Red Bull Ring

Start-04

Largada na Áustria: a G-Drive tinha o melhor carro, mas a United Autosports festejou no final (Foto: ELMS/Jakob Ebrey Photography)

RIO DE JANEIRO - Após o expressivo resultado nas 24 Horas de Le Mans em que terminaram em 5º lugar na geral, a United Autosports volta a fazer bonito na corrida que marcou o retorno do European Le Mans Series à temporada 2017. A trinca formada por Hugo De Sadeleer/Will Owen/Filipe Albuquerque venceu as 4h do Red Bull Ring, derrotando a favorita G-Drive Racing, que partiu na pole position e era o carro mais rápido na reta final da prova. Após um último reabastecimento, o #22 de Léo Roussel/Memo Rojas/Nicolas Minassian veio com tudo para tentar a vitória. Mas apesar do desempenho na reta final, Roussel não foi capaz de alcançar Albuquerque. Ao final de 169 voltas completadas, a diferença entre eles era de apenas 4″554.

Apesar do triunfo, os pilotos do time de Richard Dean e Zak Brown seguem na vice-liderança da classificação com 58 pontos, quatro atrás de Rojas e Roussel – que desta vez não contaram com Ryo Hirakawa, envolvido na disputa do Super GT em Sugo. Minassian fez seu retorno às pistas e queixou-se da falta de ritmo em seu stint. Segundo o franco-armênio, os 15 segundos perdidos em seu turno fizeram a diferença para que o #22 perdesse mais uma corrida para os rivais, a exemplo do que já acontecera em Silverstone.

O pódio foi completado pela Graff Racing, que ficou uma volta atrás com o trio do #39 formado por Enzo Guibbert/Eric Trouillet/Paul Pettit, que cruzaram cerca de 23 segundos à frente do outro carro do time chefiado por Pascal Rauturier e conduzido pela trinca Richard Bradley/Gustavo Yacamán/James Allen – beneficiados por um incidente entre o Ligier JS P217 da Panis Barthez Competition e outro carro da classe LMP3, que relegou o carro #23 ao quinto posto.

Boa estreia da dupla Mateevos Isaakyan/Egor Orudzhev, que conduziram o Dallara P217 da SMP Racing: os pilotos da World Series Fórmula V8 conduziram o bólido ao sexto posto, sem sofrer pressão de ninguém. Jan Lammers/Frits Van Eerd conquistaram o melhor resultado do ano, com Dennis Andersen/Anders Fjørdbach enfrentando uma série de problemas para terminar em oitavo, salvando pontos preciosos. Nigel Moore/Phil Hanson também tiveram uma prova atribulada, mas pelo menos receberam a quadriculada – outros quatro LMP2, em contrapartida, não receberam a quadriculada, entre eles o #21 da DragonSpeed, que largou em segundo e ficou de fora após 2h50min de corrida.

Na classe LMP3, John Falb/Sean Rayhall tiveram a vitória nas mãos e mesmo pagando um drive through no final da disputa por exceder várias vezes o limite da pista – apesar das seguidas advertências da direção de prova, perderam o primeiro lugar por conta de uma irregularidade num período de Full Course Yellow (FCY), recebendo um acréscimo de tempo de 20 segundos após a corrida. Assim, a Eurointernational conquistou a prova na categoria com a dupla formada por Giorgio Mondini/Davide Uboldi, que fechou a prova em 9º lugar na geral. A M.Racing-Y.M.R. fez boa prova e levou o carro #18 ao pódio com Alexandre Cougnaud/Antoine Jung/Romano Ricci.

Apesar do revés e da penalização sofrida na disputa, Falb/Rayhall recuperaram a liderança do campeonato, empatados em 45 pontos com François Hériau/Matthieu Lahaye/Jean-Baptiste Lahaye, que chegaram em quarto com o protótipo da Ultimate Racing. O Norma da Duqueine Engineering que conquistou a pole position nos treinos, perdeu três voltas ao longo da disputa e completou em 9º lugar entre 11 carros que chegaram ao fim na categoria.

90-01 (3)

O trio Salih Yoluc/Euan Hankey/Nicki Thiim segue com a liderança do campeonato na classe LMGTE após a etapa do Red Bull Ring (Foto: ELMS/Jakob Ebrey Photography)

Já entre os LMGTE, que tiveram índice técnico de 100% – ninguém desistiu – as Ferrari 488 GTE dominaram sem oposição e só não fizeram o pódio completo porque a trinca Salih Yoluc/Euan Hankey/Nicki Thiim, com o Aston Martin da TF Sport, vendeu caro a 3ª posição, derrotando o #51 de Andrea Bertolini/Giorgio Roda Jr./Gianluca Roda.

A vitória foi do outro carro da Spirit of Race, o #55 de Duncan Cameron/Aaron Scott/Matt Griffin, que assim conheceu seu segundo triunfo consecutivo – já que ganharam as 24 Horas de Le Mans na classificação do WEC. Os vitoriosos da LMGTE-AM em Sarthe desta vez chegaram em segundo: a JMW Motorsport, com Robert Smith/Jody Fannin/Jonathan Cocker acabou derrotada por 17″593 dessa vez. Fannin e Smith estão em 2º no campeonato, seis pontos atrás de Hankey/Thiim/Yoluc, que ainda comandam o campeonato.

A próxima prova do ELMS será em Paul Ricard, no dia 27 de agosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>