MENU

14 de agosto de 2017 - 15:56Super GT

1000 km de Suzuka, pela última vez

slide01

Para guardar na memória: os 1000 km de Suzuka, que no passado também foram etapa do Mundial de Endurance, serão disputados pela última vez neste mês de agosto

RIO DE JANEIRO (Acabou o milho, acabou a pipoca!) - Será a última: no próximo dia 27, o Super GT disputa a 6ª etapa da temporada 2017 – a clássica prova disputada em 1000 km no circuito de Suzuka (que foi integrante inclusive do Mundial de Endurance) será extinta, pois a Stéphane Ratel Organisation (SRO) programou um evento com 10 horas de duração para este circuito, válido pelo Intercontinental GT Challenge em 2018. Para o ano que vem, a GTA confirmou que uma das etapas em Fuji será disputada em 500 Milhas (800 km) de percurso, como o principal evento de Endurance do certame.

Um total de 45 carros foi confirmado pelos organizadores para a disputa. Serão 15 bólidos na GT500 e os demais na GT300, com um total de 103 pilotos confirmados. A grande atração da prova é a presença de Jenson Button: o campeão mundial de Fórmula 1 em 2009 pela Brawn GP defenderá o Team Mugen a bordo de um Honda NSX Concept ao lado de Hideki Mutoh e de Daisuke Nakajima, um dos filhos do lendário Satoru. Kamui Kobayashi também estará presente nos 1000 km de Suzuka. Ele será o terceiro piloto de um Lexus LC500 inscrito pela WedsSport com Yuji Kunimoto e Yuhi Sekiguchi.

Líder do campeonato com 44 pontos, James Rossiter defende o comando da classificação ao lado de Kazuki Nakajima. E o carro #36 será o mais lastreado de acordo com a pontuação alcançada até a 5ª etapa: a dupla levará 88 kg de peso extra contra 86 kg de Kazuya Oshima/Andrea Caldarelli, 84 kg de Ryo Hirakawa/Nick Cassidy e 82 kg para Tsugio Matsuda/Ronnie Quintarelli e Yuji Tachikawa/Hiroaki Ishiura.

O brasileiro João Paulo de Oliveira é nome certo a bordo do Nissan GT-R #24 da Forum Engineering Advan Kondo Racing, que partilha com Daiki Sasaki. Mas a fase não é boa: com apenas três pontos somados, a dupla leva apenas 6 kg de lastro adicional. Pode ser uma vantagem bem considerável para uma prova com 1000 km de percurso, mas quando se chega a esta altura do campeonato com um 9º lugar como melhor resultado, não há o que comemorar.

“Oribeira” não estará sozinho na disputa da clássica prova longa. Augusto Farfus aparece mais uma vez na lista de inscritos para defender a equipe BMW Team Studie ao lado dos titulares Seiji Ara e Jörg Müller. Quem também é nome certo no papel de terceiro piloto é o ex-Fórmula 1 Christian Klien. O austríaco vai no Audi R8 LMS do Team Taisan SARD Fukushima com Jake Parsons e Shinnosuke Yamada.

A GT300 terá deslumbrantes 30 carros de onze marcas diferentes: Lotus, Nissan, Mercedes-Benz, Toyota, BMW, Porsche, Lexus, Subaru, Lamborghini, Ferrari e Bentley. Líder do campeonato, a equipe Goodsmile Hatsunemiku, do folclórico Ukio Katayama, levará o maior “troféu bigorna” em sua categoria: a Mercedes-AMG GT3 de Nobuteru Taniguchi/Tatsuya Kataoka terá incríveis 100 kg extras no principal evento do campeonato. O Toyota 86 MC (Mother Chassis) de Kenta Yamashita e Takamitsu Matsui, que contará com Tsubasa Kondo como 3º piloto, é o segundo carro mais lastreado para os 1000 km de Suzuka, levando 82 kg, seis a mais que Shinichi Takagi/Sean Walkinshaw, vencedores da etapa anterior em Sugo.

2 comentários

  1. Gabriel Medina, O outro disse:

    Não consigo entender a decisão da GTA de simplesmente limar os 1000 Km. Não seria mais razoável manter as duas corridas? É ser muito pessimista imaginar um grid magro de GT3s para a prova de 10 horas, mesmo com os 1000 Km mantidos e a prova de 500 milhas em Fuji acontecendo. Alias, seria ótimo para o campeonato ter duas provas mais longas e com formatos diferentes.

    Não é todo dia que uma categoria se livra de sua prova mais clássica por livre e espontânea vontade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>