MENU

20 de agosto de 2017 - 13:24Endurance

Porsche emplaca mais um triunfo no Dopamina Endurance

319473_723641_dudu3344

Bandeira a quadros: mais um triunfo de Marcel Visconde e Ricardo Maurício com pole, melhor volta e domínio do início ao fim (Foto: Dudu Leal/MS2)

RIO DE JANEIRO - Virou rotina: Marcel Visconde e Ricardo Maurício seguem dominantes na temporada 2017 do Dopamina Endurance, na classificação do Campeonato Brasileiro. Na 4ª etapa – que valeu também para o Campeonato Gaúcho, a dupla do Porsche 911 GT3-R #20 da equipe Stuttgart Motorsport dominou as 3h de Santa Cruz do Sul de cabo a rabo, chegando assim à terceira vitória na geral e na divisão principal da competição, a GP1. Sem contar que conquistaram a pole position nos treinos e fizeram a volta mais rápida da corrida, para não deixar nenhuma dúvida.

“Não esperávamos ter uma corrida tão tranquila aqui em Santa Cruz do Sul. Aconteceram os incidentes normais de qualquer corrida, mas nada que colocasse nosso resultado em risco”, comemorava Visconde. “Estou contente porque nosso carro atual, o 911 GT3 R, nunca havia andado aqui, e tivemos um ótimo desempenho em uma pista que exige muito do conjunto e do piloto. O Ricardo conhece bem este traçado, mas eu só havia corrido em Santa Cruz uma vez, há dez anos, com um Porsche 911 GT3 Cup que era totalmente diferente do carro de hoje.” 

A largada neste sábado foi antecipada em meia hora: ninguém queria deixar brechas para a chuva, que já havia atrapalhado uma disputa do Regional neste ano. São Pedro felizmente não deu sua parcela de contribuição e a disputa transcorreu de forma integral, não sem alguns percalços. O Safety Car guiado pelo Preto Fincato teve que entrar em ação algumas vezes e logo de cara o MC Tubarão Mugen Honda de Mauro Kern/Paulo Sousa ficou de fora, na quarta volta.

Depois foi a vez do Scorpius Hayabusa Turbo guiado por Stuart Turvey, que fez uma super largada e vinha se mantendo no pelotão da frente até sofrer um princípio de incêndio. Outros problemas alijaram o MRX Honda de Marcelo Campagnolo/Aldoir Sette e o MR18 com motor Honda da dupla Francesco Ventre/Eduardo Dieter saiu da pista no fim da longa reta do circuito gaúcho após uma falha técnica e bateu. Àquela altura, o protótipo #110 vinha em 2º lugar e tentava descontar a diferença para o Porsche.

Enquanto Maurício e Marcel ficaram tranquilos o tempo todo, a concorrência teve que se virar: Nílson e José Roberto Ribeiro fizeram uma bela corrida de recuperação com o MRX Ford Duratec Turbo após um início menos bom e terminaram em 2º, conseguindo completar as mesmas 112 voltas dos vencedores.

Após o abandono em Interlagos, Emílio Padron/Fernando Fortes completaram a disputa em terceiro, seguidos por Ian Jepsen Ely/Daniel Claudino, que após a quebra do motor titular na prova anterior largaram com um motor reserva mais “manso” e chegaram ao melhor resultado da temporada. Um prêmio para a batalhadora dupla da Satti Racing. Marcelo Sant’Anna/William Freire fecharam os cinco primeiros.

319473_723642_dudu3493

Festa: Marcelo Vianna e Júlio Martini ganharam a quarta corrida seguida no Dopamina Endurance e conquistaram o título antecipado no Campeonato Brasileiro entre os pilotos da classe P3 (Foto: Dudu Leal/MS2)

Quem tinha condições de ir ao pódio era o MC Tubarão IX de Franco Pasquale/Tiel Andrade. Mas os vencedores da abertura da temporada em Tarumã não vivem uma maré de sorte. Dessa vez, foi uma falha de suspensão que mandou o carro para os boxes e eles ainda conseguiram regressar à pista e terminar em 11º na geral, sétimo na categoria. Eles ainda não garantiram participação na próxima etapa no Velo Città, em setembro.

Uma coisa é certa: a dupla Henrique Assunção/Fernando Ohashi é presença garantida, ainda mais que com a vitória na classe P2, eles assumiram a liderança do campeonato, beneficiados pelos problemas técnicos nos carros dos rivais. E a quarta vitória em quatro provas no Brasileiro deu a Júlio Martini/Marcelo Vianna o título antecipado da temporada 2017. Pelo menos uma alegria para a MC Tubarão em Santa Cruz do Sul…

Outro bom resultado foi do carro #8 guiado por Marcelo Giacomello/Renato Stumpf/Matheus Stumpf, que terminaram a disputa em 2º na P3 e em oitavo na geral.

319473_723649_20882114_1551629468192068_1343452933359337184_n

André Senger e Humberto Giacomello conquistaram a vitória na GT1 (Foto: Dudu Leal/MS2)

Nas demais classes, o Sonic de André Senger/Humberto Giacomello foi o primeiro na GT1 depois dos problemas do Lamborghini de Paulo Rutzen/Vilson Júnior/Gustavo Martins, da Ferrari de Carlos Kray/Ricardo Mendes e da BMW de Sérgio Ribas/Henry Visconde. O Volvo C30 de Arthur Caleffi/Cleiton Krause, que não fez tempo de classificação, foi o único carro inscrito na GT2 e no seu ritmo ‘manso’ conseguiu terminar a corrida à frente do solitário Gol de Ricardo e Juarez Terres.

A penúltima etapa do Brasileiro, os 500 km do Velo Città, foi antecipada para o dia 23 de setembro.

Resultado final das 3h de Santa Cruz do Sul:

1. #20 Marcel Visconde/Ricardo Maurício
Porsche 911 GT3-R – categoria GP1
112 voltas em 3h00min25seg878

2. #65 Nílson Cintra/José Roberto Ribeiro
Protótipo MRX Ford Duratec Turbo – categoria GP1
a 40seg407

3. #117 Emílio Ianez Padron/Fernando Fortes
Protótipo MR18 Audi Turbo – categoria GP1
a 2 voltas

4. #71 Daniel Claudino/Ian Jepsen Ely
Protótipo MCR VW Turbo – categoria GP1
a 3 voltas

5. #31 Marcello Sant’Anna/William Freire
Lamborghini Gallardo LP560-4 – categoria GP1
a 3 voltas

6. #75 Henrique Assunção/Fernando Ohashi
Protótipo MRX Cosworth – categoria P2
a 4 voltas

7. #69 Marcelo Vianna/Júlio Martini
Protótipo MC Tubarão VIII – categoria P3
a 5 voltas

8. #8 Marcelo Giacomello/Renato Stumpf/Matheus Stumpf
Protótipo MRX – categoria P3
a 5 voltas

9. #3 Cali Crestani
Protótipo Tornado III Suzuki Hayabusa – categoria P2
a 6 voltas

10. #18 Fernando Poeta/Catô Belleza/Ney Faustini
Protótipo MCR Grand-Am Lamborghini V10 – categoria GP1
a 7 voltas

4 comentários

  1. Obrigado pelo comentário pessoal sobre a nossa participação Rodrigo Mattar. Consideramos como um incentivo a continuar melhorando.
    Porém ainda tem muuuito investimento pra chegar perto do Tubarão 69 em condições normais de corrida. Parabéns pra eles pela conquista do Brasileiro de Endurance.

  2. Antonio Seabra disse:

    Assisti uma grande parte da corrida, e foi uma prova interessante. O Porsche tem grande vantagem em velocidade pura sobre os prototipos, mas acho que esses estão se aproximando. Gostaria de ve-los um pouco mais rapidos, dando mais trabalho ao Porsche.

    Pela TV é meio difícil analisar com propriedade, mas me pareceu que os prototipos fechados carecem de um pouco mais de acerto no contorno das curvas, especialmente o 110. Mas sendo leves, tem muita saida de curva e muita capacidade de frenagem. Se acertarem aqueles 2 ou 3 prototipos fechados na velocidade de contorno, me parecem que vão ficar uns foguetes em termos de tempo de volta !!! Ai darão mais trabalho ao Porsche.

  3. Jorge Barros disse:

    Este porsche correndo contra os prototipos brasileiros é igual quando eu entrava em uma corrida do Gran Turismo 2 que sempre tinha o Ford GT.. todos lutando pela 2ª posição enquanto ele corre sozinho meia volta a frente…

  4. Edson disse:

    Que me perdoem a sinceridade , mais infortunadamente a um bólido de puro sangue de turismo contra bólidos muito inferiores, isso salta a vista. Enquanto uma outra equipe não adquirir um carro de turismo a altura de tal, serão corridas praticamente ganhas ou os adversários não somente terão que rezar por um bom desempenho de seus carros como orar para que o Porsche tenha problemas, caso contrário, podem entregar o titulo para tal equipe. No mais, e um campeonato fantástico!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>