MENU

19 de setembro de 2017 - 18:54Automobilismo Internacional

PWC: Cooper “varre” na última do ano e Long é o campeão

FL__5166

Campeão absoluto e da série Sprint: Patrick Long superou Álvaro Parente e levou o título do PWC

RIO DE JANEIRO - A temporada 2017 do Pirelli World Challenge foi encerrada no último fim de semana no circuito de Sonoma, como preliminar da Fórmula Indy. Já com o título decidido na divisão SprintX, faltava definir o campeão absoluto do ano e também o melhor piloto da série Sprint, com disputas individuais e provas de 50 minutos de duração.

E o grande campeão é o estadunidense Patrick Long, de 36 anos. Com o Porsche da Wright Motorsports, ele fez o suficiente para superar o português Álvaro Parente, com quem duelava pelo cetro do certame estadunidense de Grã-Turismo. Correndo praticamente em casa, já que é californiano de Thousand Oaks, Long conquistou dois pódios com um 3º lugar na prova de sábado e o segundo posto no domingo.

A vitória em ambas as corridas foi de Michael Cooper, que levou o caneco do SprintX em dupla com Jordan Taylor. O piloto da Cadillac fechou assim o ano em altíssimo nível, consolidando a posição de 3º colocado geral do PWC atrás de Long e Parente.

Na subclasse Am, Michael Schein e James Sofronas, ambos correndo com Porsche 911 GT3-R, foram os vencedores da rodada de encerramento do campeonato. Com o carro da GMG Racing, James confirmou o título da série Sprint em 2017, superando John Potter, Tim Pappas e também Michael Schein. Na GT Cup, praticamente sem adversários ao longo do ano, o japonês Yuki Harata ficou com o título.

Sep 15 PIRELLI WORLD CHALLENGE GRAND PRIX OF SONOMA

Quatro vitórias e o 4º lugar na classe GTS: esse foi o retrospecto de Rodrigo Baptista em seu primeiro ano no Pirelli World Challenge

A temporada também foi encerrada na subclasse GTS, que já conhecia de forma antecipada seu campeão desde a rodada anterior: Lawson Aschenbach fechou 2017 com chave de ouro e ganhou a última corrida da sua classe. Ian James, com o Panoz Avezzano, foi o vencedor da rodada de sábado. O brasileiro Rodrigo Baptista, que defendeu a Flying Lizard Motorsports, completou a rodada dupla de encerramento com um quinto posto e um pódio, terminando a 18ª etapa em 3º lugar.

No entanto, não foi o suficiente para tirar o terceiro posto geral do canadense Martin Barkey, que terminou em segundo na primeira prova da rodada dupla. O piloto da equipe Mantella Autosport somou 31 pontos aos 236 já conquistados nas provas anteriores, chegando a 267. Rodrigo fez 38 e fechou o ano com 257, além de quatro vitórias.

Na divisão GTS-A, George Kurtz também havia levado o título de forma antecipada. O piloto da GMG Racing correu praticamente pro-forma, mas fez um pódio na última etapa em sua classe. O vice-campeão Tony Gaples escapou de um forte acidente durante os treinos e encerrou o ano em grande estilo, vencendo a prova em sua divisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>