MENU

28 de outubro de 2017 - 11:25Endurance

AJR quebra cronômetros e marca pole histórica em Tarumã

DUDU8461

A caminho do recorde: Juliano Moro quebra a própria marca e entra para a história de Tarumã com o protótipo AJR (Foto: Dudu Leal/Divulgação)

TARUMÃ - Sábado histórico no Autódromo Internacional de Tarumã. Quem está no lendário circuito gaúcho localizado em Viamão, na Grande Porto Alegre, presenciou a quebra do recorde para a categoria de protótipos – uma das voltas mais velozes da história da pista inaugurada em 1970.

Criador do protótipo AJR, que desde a corrida anterior no Velo Città recebeu uma unidade motriz V8 da Stock Car, só que com 600 HP de potência, Juliano Moro foi o responsável por superar a própria façanha: com o tempo de 57″386 (média horária superior a 190 km/h), ele derrubou o próprio recorde e cravou o resto do pelotão em mais de dois segundos.

Se não fosse o forte vento que resolveu soprar nesta manhã aqui no Rio Grande, Moro garante que talvez pudesse baixar ainda mais o próprio recorde.

“Agora começamos a colher o que plantamos”, comentou Moro. “Ainda falta bastante coisa, mas é o primeiro passo. É importante em termos de performance e acho que tem mais pra vir”, garante.

Sobre a ventania do fim da manhã de sábado, Juliano achou que talvez não fosse possível virar tão rápido quanto conseguiu. “Eu tava morrendo de medo”, explica. “O vento atrapalha muito porque a 200 km/h você pode pegar uma rajada e não saber o que vai acontecer. Mudava a condição o tempo inteiro. Foi bem difícil. E eu errei na entrada da reta. Eu tava de sexta marcha, tinha que ter vindo de quinta. Se não fosse o vento, talvez baixasse ainda mais, para uns 56 segundos”, disse o pole.

A segunda posição – e recorde pessoal do carro em Tarumã – ficou com o MC Tubarão de Tiel de Andrade/Franco Pasquale, o outro único carro a virar abaixo de 1 minuto no treino classificatório da classe GP1. O Porsche campeão de 2017 com Marcel Visconde/Ricardo Maurício ficou com o 3º tempo no grid – 1’00″508, seguido do protótipo Scorpion com motor Suzuki Hayabusa Turbo (de moto) guiado por Stuart Turvey.

A pole da classe P2 ficou com o protótipo MRX de motor 16V guiado por Machão Cardoso, que cravou 1’04″040, 11º tempo geral. Na P3, os campeões Marcelo Vianna/Júlio Martini conquistaram o melhor tempo entre os protótipos com motor 8V, marcando o 13º tempo geral – 1’04″635.

Na GT1, Christian Castro, escalado para ajudar Ricardo Mendes e Carlos Kray na luta pelo título brasileiro, colocou a Ferrari 430 com o 20º tempo geral e a pole na categoria, com 1’06″292. Sérgio Ribas/Henry Visconde marcaram a pole da GT2 com a BMW M3 – 1’07″479. Na classe TS, o único carro inscrito é o Golf de Gustavo Dalbosco/Arthur Caleffi e na T, o Gol dos Terres veio e será o único participante também em sua divisão, praticamente esvaziada no Dopamina Endurance.

Por fim, dos 32 carros, somente o MRX de Nilson e José Roberto Ribeiro não marcou tempo. E a corrida começa às 15h de Brasília, para três horas de prova e vídeo ao vivo aqui no blog. Narração do craque Luc Monteiro e comentários do camarada JB Rodrigues.

3 comentários

  1. Fabio disse:

    Mattar, não consegue o vídeo desta “flying lap” ?

  2. Diego disse:

    Agora o Porsche que andava tranquilamente em primeiro tem um concorrente a altura? Eles são da mesma categoria?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>