MENU

22 de outubro de 2017 - 18:25European Le Mans Series

Graff Racing vence em Portimão e G-Drive é bicampeã do European Le Mans Series

40-Graff-ELMS-2017-Portimao-Race-1-730x487

Mais uma vitória para Richard Bradley/James Allen/Gustavo Yacamán, desta vez na prova de encerramento do ELMS em Portimão

RIO DE JANEIRO - A G-Drive Racing é bicampeã do European Le Mans Series: a equipe com as cores laranja e preta, representando o grupo Gazprom, conquista uma vaga direta para as 24 Horas de Le Mans na classe LMP2 pelo segundo ano consecutivo em sua história. Primeiro, em associação com a Jota Sport e o Gibson ZS11N Spyder, apelidado de “Mighty 38″. Agora, numa parceria com a DragonSpeed, a escuderia de bandeira russa leva mais um troféu para casa, dando também ao mexicano Memo Rojas Jr. e ao francês Léo Roussel o campeonato de pilotos.

A vitória nas 4h de Portimão, sexta e última etapa da temporada, ficou mais uma vez com a Graff Racing, que triunfara também na prova anterior em Spa-Francorchamps e com os mesmos pilotos: James Allen/Richard Bradley/Gustavo Yacamán faturaram a corrida após 139 voltas completadas no Autódromo Internacional do Algarve, beneficiados por uma punição stop & go de 55 segundos ao carro #32 da United Autosports, que ainda sonhava com o título. Frustração para Hugo de Sadeleer/Will Owen/Filipe Albuquerque, que acabaram mesmo com o vice-campeonato.

ELMS-2017-Spa-Finish-Order-02-730x487

Bicampeonato para a G-Drive entre as equipes e título de pilotos para Léo Roussel e Memo Rojas Jr.: a equipe de bandeira russa já está nas 24 Horas de Le Mans do ano que vem

A G-Drive Racing, com Roussel e Rojas ao lado do japonês Ryo Hirakawa, fez o suficiente para chegar ao final na quarta posição, atrás dos garotos da SMP Racing – outra prova super competitiva de Matevos Isaakyan e Egor Orudzhev nos protótipos. Outra boa surpresa foi a Cetilar Villorba Corse chegando em quinto após andar inclusive na terceira posição, num bom trabalho dos italianos Roberto Lacorte/Giorgio Sernagiotto/Andrea Belicchi.

Pole position, a Panis Barthez Competition deu ao ex-goleiro da seleção francesa Fabién Barthez inclusive o gostinho da liderança – por uma única volta, é verdade. O carro #23 acabou em 6º lugar, bem à frente do companheiro de primeira fila: a DragonSpeed ficou apenas em décimo porque Henrik Hedman saiu da pista ainda no comecinho, provocando inclusive a entrada do Safety Car. O veículo de segurança retornaria à pista quando o outro carro da Graff Racing bateu em cheio na mureta divisória da entrada dos boxes, com Paul Petit ao volante.

elms-2017-rbr-finish-order-10

Teve dobradinha em Portimão na LMP3: e a United Autosports “bisou” o título da classe, desta vez com John Falb/Sean Rayhall, que vieram de último no grid para segundo na categoria

Se na classe principal a United Autosports não teve o que comemorar, o time de Zak Brown e Richard Dean “bisou” o título alcançado no ano passado. Desta vez, Sean Rayhall/John Falb foram os grandes campeões de 2017, numa prova de pura recuperação em que partiram de 35º e último no grid para terminar em décimo primeiro na geral e segundo na categoria. A vitória ficou com o carro #3 de Christian England/Wayne Boyd/Mark Patterson, numa dobradinha muito festejada. Assim, a equipe também garante uma vaga direta para as 24 Horas de Le Mans em 2018, só que na classe LMP2.

Absolutamente dominante na primeira parte da disputa, a AT Racing terminou apenas na sétima colocação, enquanto a tripulação do #18 da M.Racing-YMR sacramentou o vice-campeonato numa ótima prova de Alexandre Cougnaud/Antoine Jung/Romano Ricci, que terminaram com a terceira posição na categoria em Portimão. A vitória deu a Patterson/Boyd/England o 3º lugar na classificação de pilotos, roubando a posição de François Hériau/Jean-Baptiste Lahaye/Matthieu Lahaye, que vinham nessa posição no campeonato.

ELMS-2017-Spa-Finish-Order-21

Ano inesquecível para a JMW Motorsport: a campeã em Le Mans voltará a Sarthe em 2018 graças ao título conquistado na LMGTE com Jody Fannin e Robert Smith

A LMGTE também apresentou uma reviravolta e tanto na última etapa. Favorita ao título com a pole position conquistada por Aaron Scott/Matt Griffin/Duncan Russell Cameron, a Spirit of Race perdeu as suas duas Ferrari 488 GTE – primeiro a #51 da trinca Andrea Bertolini/Gianluca Roda/Giorgio Roda Jr., que ainda tinha chances retóricas. E depois foi a #55 que entrou por um cano deslumbrante após cerca de 2h20min de disputa.

A vitória ficou com o Porsche #77 da Proton Competition, que chegou a rodar no início mas cruzou à frente com Joël Camathias/Matteo Cairoli/Christian Ried. E o título foi parar nas mãos da JMW Motorsport, que virou o jogo pra cima da rival TF Sport, que liderou a classificação até a última corrida. Faltou ritmo ao Aston Martin #90 de Salih Yoluc/Euan Hankey/Nicki Thiim e eles foram superados por Jody Fannin e Robert Smith, os novos campeões do ELMS. Eles tiveram a companhia de Will Stevens na conquista do 2º lugar do pódio.

Com o título, a JMW Motorsport também levou uma vaga direta para a edição 2018 das 24 Horas de Le Mans, provavelmente na classe LMGTE-AM, assim como a TF Sport – que voltará a Sarthe pelo segundo ano consecutivo.

E não pensem que só essas foram as vagas distribuídas neste domingo no Algarve: a Michelin Le Mans Cup, cujas provas aconteceram em sua maioria como preliminares do ELMS – e também das 24 Horas de Le Mans – ofereceu mais uma vaga direta. A DKR Engineering, equipe de Luxemburgo chefiada por Kendy Janclaes, levou o título da série na classe LMP3 com um protótipo Norma M30 Nissan – apesar de uma exclusão na última corrida da temporada Mas não estará em Le Mans. E a italiana Ebimotors, que alinhou um Lamborghini Huracán, foi contemplada com a vaga direta por ganhar a temporada entre os GT3. Resta saber se aceitarão o convite do ACO para o ano que vem…

3 comentários

  1. Fernando Silva disse:

    Foi uma corrida bem legal numa pista excelente, de altíssima velocidade…gostaria, por exemplo, de ver os carros do WEC, com os LMP1, rasgando aquela reta com subida e descida…seria demais…
    E o Memo Rojas, que era um dos pilotos do Delta Wing em suas últimas temporadas e que mal terminava as corridas, agora é campeão europeu de endurance…o mundo dá voltas…esse Oreca #22 da G-Drive, se não me engano, foi o último colocado overall nas 24h de Le Mans deste ano e agora estão com vaga direta…nada como um dia após o outro.

  2. Fernando Silva disse:

    Só mais uma coisa: Na GTE, o título ficou com a equipe que começou com a Ferrari mais antiga no início da temporada, defasada em relação às da Spirit Of Race…só mesmo o endurance para nos proporcionar isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>