MENU

30 de outubro de 2017 - 20:40Automobilismo Internacional

Vitória de estreante brasileiro na última prova do EF Open na Catalunha

4317-33-2

Felipe Drugovich herdou o carro do campeão Harrison Scott e estreou bem no Euroformula Open, com vitória na última etapa da temporada

RIO DE JANEIRO - O Euroformula Open chegou à última rodada dupla em Barcelona, no Circuito da Catalunha, com tudo definido: Harrison Scott (que nem correu) já campeão e Nikita Troitskiy como vice. Sobrava aos pilotos que competiram sábado e domingo terminar a temporada com honra e apresentar armas para 2018.

Quem aproveitou a oportunidade – e bem – foi o brasileiro Felipe Drugovich. O piloto que disputa a temporada da Fórmula 4 alemã fez sua estreia neste fim de semana no carro que foi do campeão Scott e não decepcionou. Foi 6º colocado na prova de sábado e neste domingo venceu de ponta a ponta, suportando a pressão total de Nikita Troitskiy, que herdou os 25 pontos da vitória, já que por regulamento nenhum piloto que entre na temporada faltando duas rodadas para o término pode pontuar.

Quem sabe não está aí uma oportunidade para Drugovich repetir Vítor Baptista e Ricardo Maurício, que ganharam títulos nesta categoria?

A vitória na penúltima corrida foi do canadense Devlin De Francesco, da Carlin, liderando o 1-2 com o companheiro de equipe Ameya Vaidyanathan, trazendo Alex Karkosik no pódio. Esse resultado ofertou a De Francesco o título paralelo do Campeonato Espanhol de Fórmula 3, com pontuação específica nas provas do Estoril, Jerez de la Frontera e, por fim, Barcelona.

Além de Drugovich, outros três pilotos do país chegaram no top 10 sábado: Matheus Iorio chegou em oitavo, resultado convertido em 6º já que Felipe e o italiano Lorenzo Colombo, outro oriundo da Fórmula 4, não pontuavam. O nono posto de Guilherme Samaia virou sétimo para efeito de pontos e Thiago Vivacqua foi 10º na pista e oitavo na tabela de pontos. Neste domingo, o carioca foi o único a pontuar, com a 10ª colocação e o sétimo para efeito de classificação no campeonato.

Isto fez do piloto da Campos Racing o melhor brasileiro na tabela final: ele ficou em 7º lugar com os mesmos 98 pontos de Alex Karkosik, com uma vitória e três pódios. Matheus Iorio foi o nono colocado, com 52 pontos e um pódio. Christian Hahn foi 16º colocado com 11, seguido por Guilherme Samaia, com sete. Pedro Cardoso somou apenas três pontos e fechou o certame na 19ª posição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>