MENU

11 de outubro de 2017 - 14:56Rali

WRC: vitória de Meeke, fracasso da Hyundai na Catalunha e Ogier mais próximo do penta

12265_KrisMeeke-Spain-2017_002_896x504

Soberano nas trilhas da Catalunha, Kris Meeke pôs um ponto final na má fase e venceu o Rali da Espanha no último fim de semana

RIO DE JANEIRO - O Rali da Espanha, antepenúltimo evento do WRC, pode ter sido absolutamente decisivo para os rumos do campeonato – e para mais um título do francês Sébastien Ogier. O maior nome da atualidade, cobiçado não só por sua própria equipe mas também pelos rivais, fez o bastante para ampliar a vantagem sobre os adversários e pavimentar o caminho para o quinto título consecutivo, que poderá ser o décimo-quarto de um piloto francês – cuja coincidência com Loeb está no nome de batismo.

O Sébastien atual não precisou fazer muita força para chegar em segundo lugar e conquistar mais 18 pontos – afora os pontos extras de Power Stage – no Rali disputado na região da Catalunha, entre Salou e as Colinas de Tarragona, no último fim de semana. Com um mix de cascalho e asfalto, a 11ª etapa da temporada era considerada de fundamental importância para a Hyundai após o problema de Thierry Neuville no Rali da Alemanha. A estreia de Andreas Mikkelsen na vaga de Hayden Paddon também injetou ânimo no time e a etapa começou bem, com o nórdico estreando com o pé direito e fechando o dia como o mais rápido, à frente de um redivivo Kris Meeke.

Mas havia pedras no caminho dos pilotos do time sul-coreano e no segundo dia o desastre foi completo, principalmente para um motivado Mikkelsen e para Dani Sordo, que tinha esperanças de beliscar um pódio em seu Rali caseiro. Thierry Neuville, que começou mal o evento com problemas de falta de ritmo e também de desgaste acentuado de seus pneus, também acabaria enfrentando os mesmos problemas que seus colegas de Hyundai, atropelando uma pedra na beira da estrada ao longo da 16ª especial, arrebentando a suspensão. Danos terminais que eliminaram qualquer possibilidade de o belga marcar pontos ao fim do evento.

Com Mikkelsen fora de combate e Ott Tanak deixando de ser uma ameaça, já que a M-Sport foi obrigada a trocar o câmbio de seu Ford Fiesta por outro com relações mais apropriadas ao piso de cascalho que prevaleceu no primeiro dia de provas, Kris Meeke ficou com a liderança até o final e interrompeu uma incômoda sequência que vinha desde o Rali do México. Nesse interim, Meeke chegou até a ser afastado pela marca francesa para descansar as ideias após tantos erros e problemas nas corridas que se sucederam ao seu triunfo na América Central.

sebastien-ogier-m-sport-ford-2017-rally-de-espana-sunday

Sébastien Ogier chegou em 2º e com o mau resultado dos rivais da Hyundai, especialmente Thierry Neuville, deu um enorme passo rumo ao pentacampeonato do WRC

O segundo lugar e os três pontos extras no Power Stage levaram Ogier a abrir 38 pontos de frente para Thierry Neuville e a boa notícia para o francês é que o novo vice-líder, ainda que por um ponto, é Ott Tanak. Caso Sébastien consiga manter a diferença para seus adversários, com 60 pontos em jogo, o título pode sair já no Rali da Grã-Bretanha, o penúltimo de um total de 13 provas. De quebra, o pódio duplo dos pilotos da M-Sport no Rali da Espanha deram à equipe de Malcolm Wilson o título mundial antecipado em 2017, já que não podem mais ser alcançados pela Hyundai.

Destaque também para o 4º lugar de Juho Hänninen como o melhor piloto Toyota e a quinta colocação de Mads Østberg, que impressionou apesar de não ser um especialista em provas de asfalto. O norueguês veio muito bem no primeiro dia e teve o mérito de se manter firme ao lado do navegador Torstein Eriksen. No WRC2, Teemu Sunninen venceu e chegou em oitavo na classificação geral. A luta do finlandês é agora pelo vice-campeonato contra o tcheco Jan Kopecky, 2º colocado na categoria e nono na geral. O título da divisão já é do sueco Pontus Tidemand.

O resultado final do Rali da Espanha:

1 – Meeke-Nagle (Citroen C3 WRC ’17) – 3.01’21”1
2 – Ogier-Ingrassia (Ford Fiesta WRC ’17) + 28”0
3 – Tanak-Jarveoja (Ford Fiesta WRC ’17) + 33”0
4 – Hanninen-Lindstrom (Toyota Yaris WRC ’17) + 54”1
5 – Ostberg-Eriksen (Ford Fiesta WRC ’17) + 2’26”2
6 – Lefebvre-Moreau (Citroen C3 WRC ’17) + 2’43”0
7 – Evans-Barritt (Ford Fiesta WRC ’17) + 4’37”4
8 – Suninen-Markkula (Ford Fiesta WRC ’17) + 8’22”7
9 – Kopecky-Dresler (Skoda Fabia R5) + 8’54”5
10 – Veiby-Skjarmoen (Skoda Fabia R5) + 9’04”8

Classificação do campeonato após 11 etapas:

1. Sébastien Ogier – 198 pontos
2. Ott Tanak – 161
3. Thierry Neuville – 160
4. Jari-Matti Latvala – 123
5. Dani Sordo – 94
6. Elfyn Evans – 93
7. Juho Hänninen – 71
8. Craig Breen – 64
9. Kris Meeke – 60
10. Hayden Paddon – 55
11. Esapekka Lappi – 49
12. Andreas Mikkelsen – 39
13. Stéphane Lefévbre – 30
14. Teemu Sunninen e Mads Østberg – 29
16. Jan Kopecky – 7
17. Pontus Tidemand – 4
18. Eric Camilli – 3
19. Stéphane Sarrazin e Armin Kremer – 2
21. Ole Christian Veiby, Yohan Rossel e Bryan Bouffier – 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>