MENU

17 de novembro de 2017 - 21:35Mundial de Endurance

6h do Bahrein: pole da Porsche na despedida

1-Porsche-LMP1-Bahrain-2017-Qualifying

A última pole de um grande carro: cortesia de Nick Tandy e Neel Jani nesta sexta-feira no Bahrein

RIO DE JANEIRO - Tricampeã do Mundial de Endurance (FIA WEC), a Porsche conquistou a pole position na última corrida da marca de Weissach na competição. De olho no recorde histórico de vitórias – hoje dividido com a Audi, já que ambas têm 17 triunfos – os alemães partirão amanhã às 11h de Brasília na linha de frente do grid. Prova que vocês poderão acompanhar na íntegra pelo App do Fox Sports e em flashes no FS2 e FS1.

O suíço Neel Jani e o britânico Nick Tandy foram os autores da última pole do 919 Hybrid. Com a média de 1’39″383, eles superaram por 0″263 a média conquistada por Mike Conway e José María López no carro #7 da Toyota, que dominou toda a quinta-feira de treinos livres.

A terceira posição do grid terá os campeões da temporada 2017, com Timo Bernhard e Brendon Hartley marcando a média de 1’40″011, enquanto Kazuki Nakajima e Anthony Davidson acabaram mesmo com a quarta colocação.

36-Alpine-LMP2-Bahrain-2017-Qualifying

Sabor brasileiro: André Negrão e Gustavo Menezes partem da pole na corrida que pode ter Bruno Senna como campeão mundial da LMP2. Só que os adversários ainda têm chances… e Menezes é um deles

Na LMP2, a última pole do ano tem sabor brasileiro. André Negrão e Gustavo Menezes – que apesar de nascido nos EUA é filho de pais brasileiros – fizeram um ótimo trabalho com o carro da Signatech-Alpine Matmut e conquistaram o melhor tempo do treino oficial. Média de 1’47″227 para os dois pilotos do carro #36, que terá ainda Nico Lapierre a bordo.

“Começamos o fim de semana com um setup muito ruim, mas conseguimos corrigir tudo para hoje e encontrar um caminho”, explicou André. “O carro melhorava a cada volta e nós ainda temos esperanças de conquistar o título (N. do blog: Gustavo Menezes ainda reúne chances matemáticas). Estamos atrás, mas seguiremos na luta”, afirmou o brasileiro.

A segunda posição é dos rivais de Bruno Senna e Julien Canal na luta pelo título mundial. O #38 da Jackie Chan DC Racing, tripulado na classificação por Thomas Laurent e Ho-Pin Tung (o terceiro piloto é Oliver Jarvis) conquistou o 2º melhor tempo da classe – 1’47″612, pouco mais de um décimo de segundo à frente do #31 da Vaillante Rebellion, que contou justamente com Senna e Canal na tomada de tempos.

Nelsinho Piquet fez um bom tempo – 1’47″303, a bordo do outro carro da Vaillante Rebellion. Mas o dinamarquês David Heinemeier-Hänsson não foi tão bem em suas tentativas de volta rápida e o #13 foi ‘derrubado’ para a oitava colocação. Eles terão que remar para ajudar Senna a conquistar o título. O outro carro da Jackie Chan DC Racing larga justamente em último entre os nove inscritos da divisão.

71-AF-Corse-Bahrain-2017-Qualifying

O ponto extra da pole na LMGTE-PRO foi de Davide Rigon e Sam Bird

Campeã de marcas entre os Grã-Turismo, a Ferrari larga na frente entre os LMGTE-PRO. Davide Rigon e Sam Bird deram a pole ao #71 da AF Corse, com a média de 1’56″033, superando em 0″339 o desempenho de Darren Turner e Jonathan Adam, na última corrida do Aston Martin Vantage em sua atual configuração na categoria. Em 2018, o carro será substituído por um modelo que vem sendo testado há meses e deve ser apresentado em breve.

Os mais bem posicionados no grid dentre os que estão na briga pelo título são Andy Priaulx e Harry Tincknell, que com o Ford GT EcoBoost da Chip Ganassi Racing largam em 3º na categoria, a pouco mais de quatro décimos da pole. Ale PIer Guido e James Calado vêm na quarta posição com a segunda Ferrari 488 GTE da AF Corse, enquanto Fred Makowiecki/Richard Lietz largam em sexto.

98-Aston-Martin-Bahrain-2017-Qualifying

Pedro Lamy e Paul Dalla Lana foram absolutos na LMGTE-AM

Já na LMGTE-AM, mais uma pole position para a Aston Martin Racing: com uma grande performance de Pedro Lamy e uma boa prestação do canadense Paul Dalla Lana, o carro #98 conquistou um pontinho importante na luta pelo título, marcando a média de 2’00″111, pouco mais de um décimo abaixo da Ferrari #61 da Clearwater Racing – que ainda sonha com a taça. A outra postulante ao título – a Dempsey Racing-Proton – larga da terceira posição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>