MENU

16 de novembro de 2017 - 15:45Mundial de Endurance

6h do Bahrein: quinta-feira de Toyota

6 Hours of Bahrain

RIO DE JANEIRO - Domínio da Toyota na quinta-feira de treinos livres para as 6h do Bahrein, corrida de encerramento do FIA WEC em 2017. Os japoneses, donos de quatro vitórias neste ano, tentam fechar o ano com honra e evitar que a Porsche supere a Audi como a maior vencedora em 50 provas da modalidade. As marcas alemãs – uma, fora do campeonato desde o fim do ano passado e a outra, fora após a corrida de sábado – estão empatadas com 17 triunfos cada. A Toyota tem 15.

Os TS050 Hybrid foram superiores aos bólidos germânicos, ao menos no primeiro dia de pista. O primeiro treino foi atrapalhado por uma longa bandeira vermelha, que demorou mais de meia hora. O óleo deixado pelo Ford #67 de Harry Tincknell, concorrente ao título na classe dos Grã-Turismo, acabou lavando o traçado barenita e por questões de segurança, as atividades de pista demoraram a ser reiniciadas até que os fluidos vazados fossem absorvidos.

Mike Conway foi o piloto mais rápido do primeiro treino com 1’42″313, praticamente dois décimos abaixo do suíço Sébastien Buemi. Neel Jani ficou com a terceira posição a pouco mais de três décimos e Timo Bernhard ficou em quarto, a meio segundo do britânico.

Na segunda sessão, com a pista mais emborrachada e a temperatura mais amena – o treino foi todo à noite – as marcas caíram e a melhor volta do dia foi 1’40″095, com o japonês Kazuki Nakajima a bordo. O nipônico foi quase seis décimos melhor que o argentino José María “Pechito” López, que foi o mais veloz do carro #7.

Brendon Hartley, que será definitivamente um piloto de Fórmula 1 a tempo inteiro em 2018, ficou com o 3º posto, a 0″678 de Nakajima. A quarta marca do dia, quase oito décimos atrás do mais rápido, foi do britânico Nick Tandy.

Na LMP2, os brasileiros da Vaillante Rebellion foram os destaques absolutos da quinta-feira: na primeira sessão, Nelsinho Piquet estabeleceu a melhor volta em 1’48″707, apenas vinte e dois milésimos à frente do francês Loïc Duval, que regressa ao WEC neste fim de semana, via G-Drive Racing. Alex Brundle foi o terceiro mais veloz num dos carros da Jackie Chan DC Racing, seguido por Gustavo Menezes (Signatech-Alpine Matmut) e por Jean-Éric Vergne, da Manor.

A coisa não começou tão positiva para o #37 da Jackie Chan DC Racing e para o #31 da Vaillante Rebellion. O carro do time chinês foi sétimo no primeiro treino e a tripulação de Bruno Senna ficou em nono – e último – na primeira sessão. Mas o jogo virou no treino noturno e o brasileiro foi o mais rápido do dia, cravando 1’47″664 contra 1’48″238 de Nelsinho Piquet.

O #38 da Jackie Chan DC Racing também melhorou e a trinca Tung/Laurent/Jarvis subiu para terceiro, mas com tempos na casa de 1’49″. A Signatech-Alpine, equipe de André Negrão, ficou com o quarto tempo.

Entre os LMGTE-PRO, Ferrari e Aston Martin dividiram a honra dos melhores tempos em cada sessão livre de treinos nesta quinta. A #51 de Alessandro Pier Guidi liderou a folha de tempos no treino de abertura mais cedo, com 1’58″579, 0″322 mais rápido que o Aston Martin de Jonathan Adam. O carro britânico recebeu uma diminuição de peso pelo BoP do WEC e isto pode se configurar em vantagem para o carro britânico. Quanto menor o peso do carro, menor também o consumo de pneus, que já são limitados no Mundial de Endurance a cada final de semana.

No segundo treino, com a melhora da pista, os tempos evoluíram e o #97 fez o melhor tempo da quinta-feira em 1’57″014, quatro décimos adiante do outro carro do construtor britânico. Na sequência vieram as duas Ferrari 488 GTE da AF Corse e o Ford GT da Ganassi, após o vazamento de óleo, foi consertado e terminou os treinos em quinto. A Porsche, por enquanto, fica devendo. Mas é bom lembrar que a dupla Lietz/Makowiecki pode conquistar o título neste fim de semana.

E na LMGTE-AM, deu Porsche e Ferrari. No primeiro treino, o italiano Matteo Cairoli foi o mais rápido, marcando 2’00″428 com o #77 da Dempsey Racing-Proton. À noite, Matt Griffin foi melhor que os rivais e foi o único a baixar dos 2 minutos – 1’59″773, para ser mais exato. Francesco Castellacci foi o segundo mais rápido da sessão e o português Pedro Lamy ficou em terceiro com o Aston Martin da trinca líder do campeonato.

Os treinos têm sequência amanhã a partir de 6h20 de Brasília (11h20 locais), com a última sessão de treinos livres, que tem duração prevista de 60 minutos. O treino de definição do grid de largada começa às 17h locais – meio-dia de Brasília – com 20 minutos de pista para LMGTE-PRO e LMGTE-AM e depois outros 20 para LMP1 e LMP2.

As 6h do Bahrein terão transmissão na íntegra neste sábado a partir das 11h da manhã de Brasília pelo App do Fox Sports. Haverá flashes na programação ao longo do sábado, tanto no Fox Sports 2 quanto no Fox Sports 1, que serão ancorados por este que vos escreve. Repercussão no Fox Nitro de segunda-feira e highlights da última etapa do campeonato durante a semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>